quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Ramo Aurélio Batista Rezende Naves

- Página originalmente publicada em 13 de outubro de 2010 -

- Clique na imagem para ampliar -
Aurélio Batista Rezende Naves


Inicialmente, necessário se faz um breve comentário.
blog Família Naves tem por objetivo aqueles descritos na aba à esquerda desta página. Por isso mesmo, uma de suas finalidades é a de incentivar a participação de todos os  pertencentes, constantes ou não, na árvore genealógica da família NAVES.

O presente trabalho, longe de ser conclusivo é apenas a introdução de um esboço para guia e orientação daqueles interessados a contribuir com informações e outras ferramentas para o andamento desta obra.

Nunca é demais ressaltar a contribuição daqueles abnegados que responderam ao chamado na primeira hora para o trabalho. O blog família Naves se refere, hoje e em especial, ao primo Heitor Naves de Rezende (filho do casal Lucas Vilela de Rezende e Maria da Glória Naves Rezende), duplamente bisneto (materno e paterno) de Aurélio Batista Rezende Naves   que pesquisou e disponibilizou informações, inclusive fotográficas, o qual possibilitou o avanço do Ramo Aurélio Batista Rezende Naves na árvore genealógica Família Naves. Parabéns.


Portanto, fica convocado todo(a) aquele(a) que dispõe de informações para acrescentar e engrandecer com dados, sugestões, observações, retificações, ratificações ou reiterações, bem como apontar e enviar nomes porventura não citados e fotos para esse grande projeto que é a construção da árvore genealógica da Família Naves.




  • Sobre os antepassados de Aurélio Batista Rezende Naves
Clique na imagem para ampliar

Aurélio Batista Rezende Naves (filho deTheodoro Antonio Naves, neto de Manoel Antônio Naves 8_, bisneto do patriarca João Naves Damasceno, trineto de João de Almeida Naves, tetraneto Domingos Lopes da Silva, pentaneto de Francisco Lopes da Silva) nasceu Anterior a 1851 em Carmo da Cachoeira - MG e morreu em data desconhecida.




Aurélio casou com Corinta Vilela de Rezende, filha de João Rezende Branquinho (neta de Alexandre Gomes Branquinho, bisneta do Capitão José Joaquim Gomes Branquinho, trineta de José Gomes Branquinho) e Ana Emidia Vilela Rezende (foto a dir, filha de João Villela Fialho (fº), neta de João Villela Fialho, bisneta de André Villela de Cerqueira, trineta de Custódio Villela).

Clique na imagem para ampliar


Então, vejamos os descendentes de Aurélio Batista de Rezende Naves, em 5 gerações:


Nota: - os descendentes de Aurélio já se encontram na 7ª geração.



Descendentes
de
Aurélio Batista Rezende Naves



1a Geração



1. Aurélio Batista Rezende Naves nasceu Anterior a 1851 em Carmo da Cachoeira - MG e morreu em data desconhecida. Ele casou com Corinta Vilela de Rezende, filha de João Rezende Branquinho e Ana Emidia Vilela Rezende.


Filhos de Aurélio Batista Rezende Naves e Corinta Vilela de Rezende


1.1. i. Tarcilia Vilela Naves - de Rezende (foto a esq.).




1.2. ii. Ana Vilela Naves (foto a dir.) morreu em data desconhecida.




1.3. iii. Isaura Vilela Naves - ou Isaura/Izaura Rezende Naves (foto a esq.) / nasceu Posterior a 1851 e morreu em data desconhecida.




1.4. iv. José Vilela Naves - ou José Naves Vilela morreu em data desconhecida.


1.5. v. Zilda Vilela Naves morreu em data desconhecida.


1.6. vi. João Vilela Naves (foto a dir.) morreu em data desconhecida.


1.7. vii. Maria Aurélia Naves - de Rezende (foto a esq.) morreu em data desconhecida.



1.8. viii. Celina Vilela Naves (foto a dir) nasceu em Carmo da Cachoeira - MG e morreu em data desconhecida.



2a Geração (Filhos)






1.1. Tarcilia Vilela Naves - de Rezende. Ela casou com o seu tio materno Horacio Vilela de Rezende, filho de João Rezende Branquinho e Ana Emidia Vilela Rezende.


Filhos de Tarcilia Vilela Naves - de Rezende e Horacio Vilela de Rezende


1.1.1. i. Lucas Vilela de Rezende.


1.1.2. ii. Corinta Vilela Naves (foto a esq).









1.2. Ana Vilela Naves morreu em data desconhecida. Ela casou com o seu primo Sebastião Rezende Naves, filho de Manoel Antônio Naves - o sobrinho e Isaura Vilela Naves - ou Isaura/Izaura Rezende Naves.


Filhos de Ana Vilela Naves e Sebastião Rezende Naves


1.2.1. i. Maria da Glória Naves Rezende.




1.3. Isaura Vilela Naves - ou Isaura/Izaura Rezende Naves/ nasceu Posterior a 1851 e morreu em data desconhecida. Ela casou com seu primo Manoel Antônio Naves - o sobrinho, filho de João Antonio Naves e Ignacia Constança de Rezende.




Filhos de Isaura Vilela Naves - ou Isaura/Izaura Rezende Naves cc. Manoel Antônio Naves - o sobrinho

1.3.1. i. Sebastião Rezende Naves morreu em data desconhecida.


1.3.2. ii. Aurélio Rezende Naves morreu em data desconhecida.


1.3.3. iii. Claudomiro Rezende Naves morreu em data desconhecida.


1.3.4. iv. Alfredo Rezende Naves morreu em data desconhecida.


1.3.5. v. Benedito Rezende Naves morreu em data desconhecida.


1.3.6. vi. Geraldo Rezende Naves morreu em data desconhecida.


1.3.7. vii. José Rezende Naves morreu em data desconhecida.


1.3.8. viii. Jacintha Rezende Naves - ou Jacinta Aparecida Naves morreu em data desconhecida.


1.3.9. ix. Ignácia Rezende Naves nasceu em 1928.


1.3.10. x. Therezinha Maria Naves morreu em data desconhecida.


1.3.11. xi. Afonso Rezende Naves morreu em data desconhecida.


1.3.12. xii. Astolfo Rezende Naves (foto a dir.) nasceu em Carmo da Cachoeira - MG e morreu em data desconhecida.


1.3.13. xiii. João Antonio Naves morreu em data desconhecida.



1.4. José Vilela Naves - ou José Naves Vilela morreu em data desconhecida. Ele casou com Maria de Oliveira Naves (foto do casal à esq.).
1.5. Zilda Vilela Naves (foto a dir) morreu em data desconhecida. Ela casou com seu primo Euclides Rezende Naves - ou Euclides Vilela Naves, (foto a dir.) filho de Francisco Brasiliense Naves e Maria Izabel Naves - ou Maria (Rezende) Naves.

Filhos de Zilda Vilela Naves e Euclides Rezende Naves - ou Euclides Vilela Naves





 1.5.1. i. Adauto Vilela Naves (foto a esqu).










1.5.2. ii. Corinta Naves.


1.5.3. iii. Maria Conceição Naves.






1.5.4. iv. Maria Darci Vilela Naves (foto a esq.).












1.5.5. v. Maria Afonsina Naves, ainda bebê, no colo de sua mãe Vilda Vilela Naves.






1.5.6. vi. Maria Lea Naves Barboza - ou Maria Lea Vilela Naves.


1.5.7. vii. Maria Luiza Naves.


1.5.8. viii. Maria do Carmo Naves.


1.5.9. ix. Antonio Afonso Naves.




1.5.10. x. Conceição Vilela Naves (foto a esq.).




1.6. João Vilela Naves morreu em data desconhecida.




1.7. Maria Aurélia Naves - de Rezende morreu em data desconhecida.



1.8. Celina Vilela Naves nasceu em Carmo da Cachoeira - MG e morreu em data desconhecida. Ela casou com seu sobrinho Astolfo Rezende Naves. Astolfo Rezende Naves, filho de Manoel Antônio Naves - o sobrinho e Isaura Vilela Naves - ou Isaura/Izaura Rezende Naves, nasceu em Carmo da Cachoeira - MG e morreu em data desconhecida.



 Filhos de Celina Vilela Naves e Astolfo Rezende Naves



1.8.1. i. Maria Neide Naves.


1.8.2. ii. Antônio Néri Naves morreu em data desconhecida.


1.8.3. iii. Renato Rezende Naves morreu em Maio 1999.


1.8.4. iv. José Rezende Naves morreu em data desconhecida.


1.8.5. v. Armando Vilela Naves (foto a esq.).




1.8.6. vi. Gabriel José Naves.


1.8.7. vii. Maria Selma Naves Chavasco.


1.8.8. viii. Arlindo Vilela Naves.


1.8.9. ix. Maria Luci Naves.




3a Geração (Netos)






1.1.1. Lucas Vilela de Rezende. Ele casou com sua prima Maria da Glória Naves Rezende, filha de Sebastião Rezende Naves e Ana Vilela Naves.


Filhos de Lucas Vilela de Rezende e Maria da Glória Naves Rezende


1.1.1.1. i. Heitor Naves de Rezende.


1.1.1.2. ii. Guilherme Naves de Rezende.




1.1.2. Corinta Vilela Naves.


1.2.1. Maria da Glória Naves Rezende. Ela casou com seu primo Lucas Vilela de Rezende, filho de Horacio Vilela de Rezende e Tarcilia Vilela Naves - de Rezende.


Filhos de Maria da Glória Naves Rezende e Lucas Vilela de Rezende


1.1.1.1. i. Heitor Naves de Rezende.


1.1.1.2. ii. Guilherme Naves de Rezende.




1.3.1. Sebastião Rezende Naves morreu em data desconhecida. Ele casou com sua tia Ana Vilela Naves, filha de Aurélio Batista Rezende Naves e Corinta Vilela de Rezende.


Filhos de Sebastião Rezende Naves e Ana Vilela Naves


1.2.1. i. Maria da Glória Naves Rezende.




1.3.2. Aurélio Rezende Naves morreu em data desconhecida. Ele casou com Maria das Dores Naves - Noca.


Filhos de Aurélio Rezende Naves e Maria das Dores Naves - Noca


1.3.2.1. i. Assuero Rezende Naves.




1.3.3. Claudomiro Rezende Naves morreu em data desconhecida.


1.3.4. Alfredo Rezende Naves morreu em data desconhecida.


1.3.5. Benedito Rezende Naves morreu em data desconhecida.


1.3.6. Geraldo Rezende Naves morreu em data desconhecida.


1.3.7. José Rezende Naves morreu em data desconhecida.


1.3.8. Jacintha Rezende Naves - ou Jacinta Aparecida Naves morreu em data desconhecida.


1.3.9. Ignácia Rezende Naves nasceu em 1928.




1.3.10. Therezinha Maria Naves morreu em data desconhecida. Ela casou com seu primo Adauto Vilela Naves, filho de Euclides Rezende Naves - ou Euclides Vilela Naves e Zilda Vilela Naves.


Filhos de Therezinha Maria Naves e Adauto Vilela Naves


1.3.10.1. i. Alberdan Vilela Naves.


1.3.10.2. ii. Alexon Vilela Naves.


1.3.10.3. iii. Anderson Vilela Naves morreu em data desconhecida.


1.3.10.4. iv. Ania Maria Vilela Naves.


1.3.10.5. v. Alison Vilela Naves.


1.3.11. Afonso Rezende Naves morreu em data desconhecida.






1.3.12. Astolfo Rezende Naves nasceu em Carmo da Cachoeira - MG e morreu em data desconhecida. Ele casou com sua tia Celina Vilela Naves. Celina Vilela Naves, filha de Aurélio Batista Rezende Naves e Corinta Vilela de Rezende, nasceu em Carmo da Cachoeira - MG e morreu em data desconhecida.


Filhos de Astolfo Rezende Naves e Celina Vilela Naves


1.8.1. i. Maria Neide Naves.




1.8.2. ii. Antônio Néri Naves (foto a esq.) morreu em data desconhecida.








1.8.3. iii. Renato Rezende Naves morreu em Maio 1999.


1.8.4. iv. José Rezende Naves morreu em data desconhecida.


1.8.5. v. Armando Vilela Naves.


1.8.6. vi. Gabriel José Naves.


1.8.7. vii. Maria Selma Naves Chavasco.

1.8.8. viii. Arlindo Vilela Naves.


1.8.9. ix. Maria Luci Naves.




1.3.13. João Antonio Naves morreu em data desconhecida.




1.5.1. Adauto Vilela Naves. Ele casou com sua prima Therezinha Maria Naves, filha de Manoel Antônio Naves - o sobrinho e Isaura Vilela Naves - ou Isaura/Izaura Rezende Naves.


Filhos de Adauto Vilela Naves e Therezinha Maria Naves


1.3.10.1. i. Alberdan Vilela Naves.


1.3.10.2. ii. Alexon Vilela Naves.


1.3.10.3. iii. Anderson Vilela Naves morreu em data desconhecida.


1.3.10.4. iv. Ania Maria Vilela Naves.


1.3.10.5. v. Alison Vilela Naves.




1.5.2. Corinta Naves. Ela casou com José Geraldo Ferreira.


1.5.3. Maria Conceição Naves. Ela casou com Miguel Naves do Prado.


1.5.4. Maria Darci Vilela Naves. Ela casou com Silvio Vilela.


1.5.5. Maria Afonsina Naves. Ela casou com Miron Vilela Naves.




1.5.6. Maria Lea Naves Barboza - ou Maria Lea Vilela Naves. Ela casou com Francisco José Barboza.


Filhos de Maria Lea Naves Barboza - ou Maria Lea Vilela Naves e Francisco José Barboza


1.5.6.1. i. Franciléia Naves.




1.5.7. Maria Luiza Naves. Ela casou com José Alves Neves.


1.5.8. Maria do Carmo Naves. Ela casou com Waldivino Sadoco.




1.5.9. Antonio Afonso Naves. Ele casou com Fátima Motta.


Filhos de Antonio Afonso Naves e Fátima Motta


1.5.9.1. i. Vanessa Naves nasceu em Três Corações - MG.




1.5.10. Conceição Vilela Naves.






1.8.1. Maria Neide Naves.


Outros eventos na vida de Maria Neide Naves


Profissão professora de Língua Portuguesa




1.8.2. Antônio Néri Naves morreu em data desconhecida. Ele casou com Maria de Lourdes Naves.


Filhos de Antônio Néri Naves e Maria de Lourdes Naves


1.8.2.1. i. Leonardo José Naves.


1.8.2.2. ii. Adriana Vilela Naves.




1.8.3. Renato Rezende Naves morreu em Maio 1999.


Outros eventos na vida de Renato Rezende Naves


Profissão contabilista




1.8.4. José Rezende Naves morreu em data desconhecida.


1.8.5. Armando Vilela Naves.


1.8.6. Gabriel José Naves.


Outros eventos na vida de Gabriel José Naves


Profissão funcionário aposentado da Universidade Vale do Rio Verde




1.8.7. Maria Selma Naves Chavasco. Ela casou com Théo Vitor Chavasco. Théo Vitor Chavasco morreu a 31 Maio, 2010.


Outros eventos na vida de Maria Selma Naves Chavasco


Profissão professora de Matemática


Outros eventos na vida de Théo Vitor Chavasco


Profissão professor de matemática


Filhos de Maria Selma Naves Chavasco e Théo Vitor Chavasco


1.8.7.1. i. Gustavo Adolfo Naves Chavasco.






1.8.8. Arlindo Vilela Naves.


Outros eventos na vida de Arlindo Vilela Naves


Profissão Produtor Rural


1.8.9. Maria Luci Naves.


Outros eventos na vida de Maria Luci Naves

Profissão professora de Matemática aposentada e também graduada em Contabilidade





4a Geração (Bisnetos)






1.1.1.1. Heitor Naves de Rezende.




1.1.1.2. Guilherme Naves de Rezende. Ele casou com Erica.




1.1.1.1. Heitor Naves de Rezende.


Consultar entrada anterior para Heitor Naves de Rezende.


1.1.1.2. Guilherme Naves de Rezende.


Consultar entrada anterior para Guilherme Naves de Rezende.


1.2.1. Maria da Glória Naves Rezende.


Consultar entrada anterior para Maria da Glória Naves Rezende.


1.3.2.1. Assuero Rezende Naves.






1.3.10.1. Alberdan Vilela Naves.




1.3.10.2. Alexon Vilela Naves.




1.3.10.3. Anderson Vilela Naves morreu em data desconhecida.




1.3.10.4. Ania Maria Vilela Naves. Ela casou com Otávio Manoel Rosa de Souza.


Filhos de Ania Maria Vilela Naves e Otávio Manoel Rosa de Souza


1.3.10.4.1. i. João Otávio Naves de Souza.


1.3.10.4.2. ii. Jade Emanuela Naves de Souza.






1.3.10.5. Alison Vilela Naves. Ele casou com Sheila Aparecida Galvão Naves.


Filhos de Alison Vilela Naves e Sheila Aparecida Galvão Naves


1.3.10.5.1. i. João Vitor Galvão Naves.






1.8.1. Maria Neide Naves.


Consultar entrada anterior para Maria Neide Naves.


1.8.2. Antônio Néri Naves morreu em data desconhecida.


Consultar entrada anterior para Antônio Néri Naves morreu em data desconhecida.


1.8.3. Renato Rezende Naves morreu em Maio 1999.


Consultar entrada anterior para Renato Rezende Naves morreu em Maio 1999.


1.8.4. José Rezende Naves morreu em data desconhecida.


Consultar entrada anterior para José Rezende Naves morreu em data desconhecida.


1.8.5. Armando Vilela Naves.


Consultar entrada anterior para Armando Vilela Naves.


1.8.6. Gabriel José Naves.


Consultar entrada anterior para Gabriel José Naves.


1.8.7. Maria Selma Naves Chavasco.


Consultar entrada anterior para Maria Selma Naves Chavasco.


1.8.8. Arlindo Vilela Naves.


Consultar entrada anterior para Arlindo Vilela Naves.


1.8.9. Maria Luci Naves.


Consultar entrada anterior para Maria Luci Naves.


1.3.10.1. Alberdan Vilela Naves.


Consultar entrada anterior para Alberdan Vilela Naves.


1.3.10.2. Alexon Vilela Naves.


Consultar entrada anterior para Alexon Vilela Naves.


1.3.10.3. Anderson Vilela Naves morreu em data desconhecida.


Consultar entrada anterior para Anderson Vilela Naves morreu em data desconhecida.


1.3.10.4. Ania Maria Vilela Naves.


Consultar entrada anterior para Ania Maria Vilela Naves.


1.3.10.5. Alison Vilela Naves.


Consultar entrada anterior para Alison Vilela Naves.


1.5.6.1. Franciléia Naves.






1.5.9.1. Vanessa Naves nasceu em Três Corações - MG.






1.8.2.1. Leonardo José Naves. Ele casou com Gilzele Souza Naves.


Outros eventos na vida de Leonardo José Naves


Profissão funcionário da Receita Estadual




1.8.2.2. Adriana Vilela Naves.


Outros eventos na vida de Adriana Vilela Naves


Profissão graduada em História e Geografia




1.8.7.1. Gustavo Adolfo Naves Chavasco. Ele casou com Adrinéia de Sousa Naves Chavasco.


Outros eventos na vida de Gustavo Adolfo Naves Chavasco


Profissão farmacêutico e bioquímico





sábado, 23 de outubro de 2010

Pelé, 70 anos - Tributo ao Rei do Futebol.

Edson Arantes do Nascimento - o Rei Pelé, é filho de Celeste Arantes do Nascimento cc. João Ramos do Nascimento - o Dondinho; neto materno de Maria Naves Arantes cc. Jorge Lino Arantes; bisneto materno de Jeremias Ferreira Naves cc. Maria Conceição Naves.


Os 70 anos do Rei do Futebol

.
Pelé completa 70 anos em excepcional forma, e sua marca está cada vez mais forte

23 de outubro de 2010 

Wilson Baldini Jr. - O Estado de S. Paulo


SÃO PAULO - Quarta-feira, 20 de outubro de 2010, 7h30. Os professores de Educação Física Laércio e Walter se preparam para mais uma aula com os alunos do Ensino Fundamental 1 do Colégio Madre Alix, em São Paulo. Antes da corrida inicial, uma pergunta para os garotos e meninas de até 6 anos de idade. "Quem conhece o Pelé?" A resposta das crianças é rápida e decidida, como era característica do maior jogador de futebol de todos os tempos: "Eu, eu, eu." Em 2007, na entrega do Prêmio de Melhor do Mundo da Fifa, em Zurique, Suíça, Kaká, Messi e Cristiano Ronaldo disputavam o 1.º lugar, mas quem chamou a atenção do seleto público foi Edson Arantes do Nascimento.

- Foto - Domicio Pinheiro/AE - 20/11/1969
Pelé e sua tradicional comemoração de gol, com o pulo e o soco no ar; marca muito valiosa no mundo

São dois exemplos da imortalidade de um personagem esportivo que se transformou na maior marca pessoal do esporte já existente, e que hoje completa 70 anos de vida. Sem chutar uma bola profissionalmente desde 1977, Pelé permanece com credibilidade, respeito e admiração por parte do público, o que o torna alvo predileto dos mais diversos tipos de produtos para os quais negocia quantias milionárias e assim liga sua imagem a comerciais para todos os tipos de mídias pelo mundo. Um estudo dos autores ingleses Des Dearlove e Stuart Crainer, especialistas em poder das grifes, diz que a marca Pelé poderia atingir US$ 1 bilhão, superando os astros Michael Jordan, Tiger Woods e Muhammad Ali.




Levantamento recente da revista Dinheiro, aponta que, para se explorar a marca Pelé nos próximos 20 anos, seriam necessários R$ 600 milhões, o que garantiria ao Rei do Futebol R$ 30 milhões anuais, o mesmo que Cristiano Ronaldo recebe para defender o Real Madrid. O salário do português é o maior do futebol. Ibrahimovic, do Milan, Messi, do Barcelona, Samuel Eto’o, da Internazionale, e Kaká, do Real Madrid, na ordem, ficam atrás do eterno camisa 10 do Santos e da seleção.



Mas o que faz Pelé ser diferente de outros grandes ídolos do futebol, que também já pararam e, com o tempo, perderam parte da aura que acumularam em suas carreiras? Muitos especialistas indicam que o maior "golaço" do Rei não foi nenhum dos 1.281, que estufaram as redes adversárias em duas décadas. Mas sim ter ido jogar nos Estados Unidos em 1975, defender o Cosmos, de Nova York. Além dos salários de US$ 4,5 milhões por ano (excepcionais para a época) e a divulgação de um esporte com pouco interesse na terra do Tio Sam, Pelé teve a oportunidade de conviver com grandes investidores dos EUA, que lhe abriram as portas para vantajosos contratos publicitários. Há tempos, Pelé sonha com a aposentadoria. Mas parece que essa disputa ele não vai vencer nunca.



O MELHOR DO MUNDO. O meio esportivo debate, frequentemente, qual o melhor atleta de cada modalidade. No futebol, não é diferente. As discussões são eternas, e jamais haverá consenso. "Ninguém teve maior domínio de bola que Diego Maradona", apontam os argentinos. "O conhecimento tático de Johan Cruyff foi indiscutível", assinalam os holandeses. "Não existiu alguém que driblasse como Garrincha", apontam os botafoguenses. "Nenhum jogador teve a classe e categoria do francês Zinadine Zidane", reverenciam os franceses. "Zico foi o maior cobrador de faltas da história", anunciam os flamenguistas. Pois bem, cada grupo ressalta o que cada um de seus ídolos fez de melhor em sua carreira.



Nessa briga de opiniões, os brasileiros, principalmente os torcedores do Santos, se sentem à vontade para destacar que o futebol de Pelé foi inigualável. Isto porque o eterno camisa 10 conseguiu realizar todos os fundamentos sempre muito bem feitos. Sabia driblar curto, carregar a bola (sem olhar para ela) em uma velocidade quase sempre superior à de seus marcadores. Tocava a bola e finalizava a gol com a mesma precisão e potência com ambas as pernas. Tinha total controle sobre ela e seu passe, na maioria das vezes, deixava seus companheiros na cara do goleiro adversário. Como herança de seu pai, Dondinho, sabia cabecear de olhos abertos, para procurar o local mais longe do alcance dos goleiros. Tinha técnica para cobrar faltas e até se apresentava com totais condições para atuar no gol. Enfim, Pelé conseguiu reunir a habilidade para realizar todas as características que cada um dos gênios citados anteriormente conseguia fazer.



Este dom lhe proporcionou atingir marcas que se transformam a cada dia cada vez mais intransponíveis. Pelé não foi o único a atingir a marca de 500 gols. Chegou aos 1.281. O detalhe é que tal feito foi atingido aos 21 anos e dez meses, enquanto Romário só foi alcançar aos 31 anos e Bebeto, aos 35.



E mais. Em 1958, temporada em que completou 18 anos, apenas a sua segunda pelo time do Santos, Pelé anotou 58 gols só no Campeonato Paulista. Três anos depois, chegou à marca impressionante de 111 gols, com média de 1,48 gols/jogo.



Em 21 anos de carreira (1956 a 1977), Pelé somou 59 conquistas. Foram dez Campeonatos Paulistas, seis torneios nacionais (Taça Brasil ou Roberto Gomes Pedrosa). Campeão da Libertadores e do Mundial Interclubes em 1962/1963, o Santos só não venceu mais estas duas competições, porque não era dada muita atenção para estes torneios. A diretoria santista da época preferia levar a equipe para excursões no exterior, onde muito dinheiro era pago a cada apresentação de Pelé e Cia.


Além do talento e das conquistas, Pelé sempre soube valorizar suas aparições e cuidar de sua imagem. Sempre simpático, jamais se negou a dar um autógrafo para um fã ou responder a uma pergunta de um repórter. Vinculou seu nome a centenas de produtos, mas jamais se vendeu a bebidas alcoólicas ou cigarros.



Tal postura, sempre sorrindo, fez com que todos os presidentes dos Estados Unidos se encontrassem com o Rei de um esporte não muito apaixonado pelos norte-americanos. Os papas Paulo VI e João Paulo II o receberam no Vaticano. A rainha Elizabeth II chegou a quebrar o protocolo e fazer um pedido para que o maior craque de todos fosse atuar pelo seu time do coração, o Liverpool.





Por isso, pode-se discutir os melhores em cada fundamento do futebol, mas não há discussão quanto àquele que soube ser o melhor juntando-se todos eles.





Antepassados de
Edson Arantes do Nascimento
- O Rei Pelé -

"Pelo que foi dito por um tio, segundo palavras de Seu Jorge (avô do Pelé e já falecido, os agregados das grandes fazendas usavam o nome de família do proprietário. Exemplo: o seu Custódio, lá dos Naves, ou lá dos Arantes, e assim passavam a "assinar". Infelizmente o nome do fazendeiro que primeiro acolheu os ancestrais do Pelé, perdeu-se na história. Ninguém sabe. Talvez o Rei não saiba nem mesmo os nomes de seus bisavós, que constam aqui."

- clique na foto p/ ampliar -











sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Recital "Música Popular das Américas, Brasil e Goiás""

  • Lidiane Carolina Diniz Naves

A violista Lidiane Carolina Diniz Naves é filha do casal Aparecida Luiza Naves Diniz e Jales Diniz Prado



Lidiane faz um convite aos leitores Blog Família Naves, interessados na boa música, nos seguintes:


Olá Família Naves,




Tendo como profissão a música, estarei me apresentando em Goiânia no próximo dia 11 de outubro no Teatro do Goiânia Ouro (Rua 3, esquina com Rua 9 - Centro) às 20:00.


Será realmente uma grande alegria ter os membros da família nesta apresentação de violão solo tendo no repertório MÚSICA POPULAR DAS AMÉRICAS, BRASIL E GOIÁS (incluindo composições próprias).

Gostaria de pedir a gentileza de repassarem a seus contatos de Goiânia a divulgação que segue abaixo.


Tomara que nos encontremos por lá!


Grande abraço,


Lidiane



RECITAL


MÚSICA POPULAR DAS AMÉRICAS, BRASIL E GOIÁS



VIOLÃO SOLO

LIDIANE CAROLINA
NAVES



O Recital “MÚSICA POPULAR DAS AMÉRICAS, BRASIL E GOIÁS”, com idealização, pesquisa, e interpretação da violonista Lidiane Carolina é composto por diversos ritmos, estilos e gêneros da música do Novo Mundo.

Principia a apresentação um gênero que interliga todo o continente. O “Negro Spiritual”, que é a criação espontânea do africano trazido às Américas com o escravo. Por onde passou, esta música influenciou e deu novas formas às que já existiam, seja na América do Norte, especialmente nos Estados Unidos, na América Central e na América do Sul, especialmente no Brasil. Completando a primeira parte, obras específicas da América do Sul, Central e do Norte com estilos de grande representatividade das regiões.

Na atmosfera brasileira, serão apresentados gêneros do choro (choromaxixe, chorinho e valsa), ritmos nordestinos (xaxado, baião e ponteado) e peças contemporâneas no estilo world music.

Finalizando, as obras de Goiás vão desde o compositor mais antigo conhecido para violão solo até músicas autorais da violonista, representando, portanto, a viagem músicas, compositores, estilos e ritmos que influenciaram seu estilo de composição para o instrumento.

O Recital “MÚSICA POPULAR DAS AMÉRICAS, BRASIL E GOIÁS” pretende seguir com outras edições inserindo, homenageando e reconhecendo tantos outros importantes compositores do nosso continente.

LIDIANE CAROLINA é Especialista em Performance e Bacharel em Música pela Escola de Música e Artes Cênicas da UFG. Dedica‐se tanto à música clássica quanto a popular nas áreas de didática, composição e performance já tendo acompanhado importantes cantores goianos. Foi integrante do Coro da Orquestra Sinfônica de Goiânia sob a regência de renomados Maestros brasileiros e internacionais. Participa ativamente de atividades culturais, atuando em concertos, concursos,banca examinadora, seminários de técnica e interpretação violonística, produção de eventos musicais, gravação e produção de CDs.

Como violonista foi vencedora de concursos em nível estadual e nacional, apresentou‐se junto a Orquestra Sinfônica Municipal e estreou mundialmente uma das peças do compositor Estércio Marquez Cunha.

Como compositora, cria jingles publicitários, trilha sonoras para cinema ‐ a exemplo do curta metragem “Marionetes” do Studio Café19 ‐ tendo também composições gravadas por vários cantores e instrumentistas goianos.

A diversidade de timbres também faz parte de sua obra instrumental: clarinete, contrabaixo, flauta‐doce, flauta transversal, fluguel‐horn, haj‐houj (baixo marroquino), kalimba, oboé, percussão, piano, sanfona, sax‐soprano, violino e, evidentemente o violão. Acalanto, baião, bossa‐nova, canção, maracatu, minueto, moda de viola, modinha, reggae, samba, samba‐canção e valsa brasileira são alguns ritmos que vestem suas melodias além dos estilos armorial, oriental e renascentista predominando sempre o estilo brasileiro.

É idealizadora, pesquisadora e realizadora do projetos: “Mulheres do Brasil”, “Mostra de Violão”, “Pra Ninar”, “Uma Tarde no Museu”, “Show para Crianças” e “Concertos em Série para Estudantes”.

Atualmente destina suas atividades musicais a aulas particulares, workshops, arranjos, composições, criação de jingles publicitários e trilhas sonoras, editoração eletrônica de partituras; produção executiva de projetos culturais, recitais solo e de formação camerística ‐ na capital goiana, interior de Goiás, Distrito Federal e nos Estados da Bahia, Ceará, Paraíba, Paraná e São Paulo além da divulgação de seu primeiro CD solo, “Pra Ninar”, financiado pela Lei Municipal de Incentivo à Cultura. O CD, autoral e de temática infantil, possui todas as músicas inéditas além de assinar juntamente com o músico Marcelo Maia os arranjos e a produção musical.







segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Iris Rezende - A elei­ção de uma vi­da

Iris é descendente direto do patriarca João Naves Damasceno (falecido em 1831) casado com Anna Vittoria de São Thomé (falecida em 1841); ou seja, seu quinto neto (pentaneto).

  • IRIS vai para o 2º turno em disputa para o Governo de Goiás
Pou­cas ve­zes em sua lon­ga car­rei­ra pú­bli­ca Iris Re­zen­de Ma­cha­do se pre­pa­rou tan­to pa­ra dis­pu­tar uma elei­ção.
Foto - Iris Rezende Machado com sua esposa Dona Iris, campeã de votos no estado de Goiás, a mulher mais votada do Brasil, reeleita Deputada Federal/PMDB, nestas eleições de 3 de outubro de 2010, com 185.934 votos obtidos.






Ob­ser­var os nú­me­ros e o his­tó­ri­co da car­rei­ra po­lí­ti­ca do ain­da pre­fei­to de Go­i­â­nia Iris Re­zen­de Ma­cha­do é fas­ci­nan­te. Ele é o po­lí­ti­co mais lon­ge­vo da his­tó­ria de Go­i­ás. Co­me­çou a sua epo­péi­ca co­le­ção de man­da­tos po­pu­la­res em 1958, por­tan­to, há mais de meio sé­cu­lo. Lá se fo­ram 52 anos, pa­ra ser exa­to. No meio des­se tem­po, um in­ter­va­lo de 13 anos, pe­rí­o­do em que foi pro­i­bi­do de pe­dir vo­tos por ar­bi­tra­ri­e­da­de de um re­gi­me an­ti­de­mo­crá­ti­co. Ao to­do, Iris dis­pu­tou dez elei­ções. Um re­cor­de ab­so­lu­to en­tre os po­lí­ti­cos bem su­ce­di­dos. Fo­ram oi­to vi­tó­rias in­con­tes­tá­veis. O mais bem-vo­ta­do em to­das elas. Ape­nas du­as der­ro­tas. Uma pa­ra o go­ver­no do Es­ta­do e uma pa­ra o Se­na­do Fe­de­ral. Com es­se cur­rí­cu­lo, Iris dei­xou a Pre­fei­tu­ra de Go­i­â­nia pa­ra ten­tar ocu­par pe­la ter­cei­ra vez o pos­to má­xi­mo da po­lí­ti­ca es­ta­du­al: o tro­no do Pa­lá­cio das Es­me­ral­das.







Antepassados de:



Iris Rezende Machado



1a Geração



1. Iris Rezende Machado (Filostro Machado Carneiro2, Limirio Pereira Machado1) nasceu a 22 Dez., 1933 em Cristianópolis - GO.





Outros eventos na vida de Iris Rezende Machado

Profissão Político - Governador do Estado de Goiás, Prefeito de Goiânia - GO



Pai: 2. Filostro Machado Carneiro nasceu a 17 Fev., 1907 em Caldas Novas - GO e morreu em 1991 em Goiânia - GO.



Mãe: 3. Genoveva Rezende Machado.







2a Geração (Pais)



2. Filostro Machado Carneiro (Limirio Pereira Machado1) nasceu a 17 Fev., 1907 em Caldas Novas - GO e morreu em 1991 em Goiânia - GO. Ele casou com Genoveva Rezende Machado.



Pai: 4. Limirio Pereira Machado morreu a 30 Abr., 1923 em Caldas Novas - GO.



Mãe: 5. Isabelina Naves Carneiro nasceu a 10 Dez., 1878 em Nova Ponte - MG e morreu a 10 Abr., 1974 em Goiânia - GO.





3. Genoveva Rezende Machado.





3a Geração (Avôs)



4. Limirio Pereira Machado morreu a 30 Abr., 1923 em Caldas Novas - GO. Ele casou com Isabelina Naves Carneiro.



5. Isabelina Naves Carneiro (Francisco José Carneiro1) nasceu a 10 Dez., 1878 em Nova Ponte - MG e morreu a 10 Abr., 1974 em Goiânia - GO.



Pai: 6. Francisco José Carneiro .



Mãe: 7. Maria Carneiro Naves ou "Maria Cardoso Naves" "Vó Carneira" morreu em 1945 em Cristianópolis - GO.







4a Geração (Bisavós)



6. Francisco José Carneiro . Ele casou com Maria Carneiro Naves ou "Maria Cardoso Naves" "Vó Carneira".



7. Maria Carneiro Naves ou "Maria Cardoso Naves" "Vó Carneira" (Mariano Pereira Cardoso ou "Mariano Cardoso Naves"1) morreu em 1945 em Cristianópolis - GO.



Pai: 8. Mariano Pereira Cardoso ou "Mariano Cardoso Naves" .



Mãe: 9. Messias Cândida de Jesus ou "Messias Cardoso Naves" nasceu em 1833 em Araguari - MG







5a Geração (Trisavós)



8. Mariano Pereira Cardoso ou "Mariano Cardoso Naves" . Ele casou com Messias Cândida de Jesus ou "Messias Cardoso Naves".



9. Messias Cândida de Jesus ou "Messias Cardoso Naves" (José Francisco Naves 6_5, João Naves Damasceno4, João de Almeida Naves3, Domingos Lopes da Silva2, Francisco Lopes da Silva1) nasceu em 1833 em Araguari - MG



Pai: 10. José Francisco Naves 6_ nasceu em 1800 em Lavras - MG e morreu em 1865 em Iraí de Minas - MG.



Mãe: 11. Anna Roza de Jesus (Naves) nasceu Anterior a 13 Out., 1813 e morreu Calculada: 1847.







6a Geração (Tetra(2)-avôs)



10. José Francisco Naves 6_ (João Naves Damasceno4, João de Almeida Naves3, Domingos Lopes da Silva2, Francisco Lopes da Silva1) nasceu em 1800 em Lavras - MG e morreu em 1865 em Iraí de Minas - MG. Ele casou com Anna Roza de Jesus (Naves) na 1a vez a 17 Maio, 1826 em Bom Sucesso - MG.



Pai: 12. João Naves Damasceno "PATRIARCA" nasceu em Lavras - MG e morreu a 30 Maio, 1831 em Lavras - MG.



Mãe: 13. Anna Vittoria de São Thomé "Anna Victória de São Thomé" nasceu Por volta de 1761 em Nossa Senhora da Conceição dos Prados - MG e morreu a 19 Maio, 1841 em Bom Sucesso - MG.





11. Anna Roza de Jesus (Naves) (Bernardo Machado Neto "Bernardino Machado Neto"2, José Machado Neto1) nasceu Anterior a 13 Out., 1813 e morreu Calculada: 1847.



Pai: 14. Bernardo Machado Neto "Bernardino Machado Neto" nasceu Por volta de 1764 em Prados - MG e morreu em Bom Sucesso - MG.



Mãe: 15. Maria Joaquina da Silva .







7a Geração (Tetra(3)-avôs)



12. João Naves Damasceno "PATRIARCA" (João de Almeida Naves3, Domingos Lopes da Silva2, Francisco Lopes da Silva1) nasceu em Lavras - MG e morreu a 30 Maio, 1831 em Lavras - MG. Ele casou com Anna Vittoria de São Thomé "Anna Victória de São Thomé" a 24 Fev., 1786 em Lavras - MG.





Outros eventos na vida de João Naves Damasceno "PATRIARCA"

Funeral Bom Sucesso - MG



Pai: 16. João de Almeida Naves nasceu em Santana de Parnaíba - SP



Mãe: 17. Luzia Moreira de Afonseca nasceu em Taubaté - SP





13. Anna Vittoria de São Thomé "Anna Victória de São Thomé" (Antônio José Teixeira1) nasceu Por volta de 1761 em Nossa Senhora da Conceição dos Prados - MG e morreu a 19 Maio, 1841 em Bom Sucesso - MG.



Pai: 18. Antônio José Teixeira .



Mãe: 19. Maria Rita do Nascimento .





14. Bernardo Machado Neto "Bernardino Machado Neto" (José Machado Neto1) nasceu Por volta de 1764 em Prados - MG e morreu em Bom Sucesso - MG. Ele casou com Maria Joaquina da Silva na 1a vez a 25 Out., 1784 em São João del Rei - MG.



Pai: 20. José Machado Neto nasceu Por volta de 1730 em MG e morreu em 1798 em MG.



Mãe: 21. Rosa Margarida de São José nasceu em 1744 em MG





15. Maria Joaquina da Silva .





8a Geração (Tetra(4)-avôs)



16. João de Almeida Naves (Domingos Lopes da Silva2, Francisco Lopes da Silva1) nasceu em Santana de Parnaíba - SP Ele casou com Luzia Moreira de Afonseca.



Pai: 22. Domingos Lopes da Silva nasceu em Macuco - RJ



Mãe: 23. Florência da Silva Naves nasceu em Santana de Parnaíba - SP e morreu em 1740.





17. Luzia Moreira de Afonseca (Jose Vieira da Cunha1) nasceu em Taubaté - SP



Pai: 24. Jose Vieira da Cunha nasceu em Taubaté - SP



Mãe: 25. Catarina Portes nasceu em Taubaté - SP





18. Antônio José Teixeira . Ele casou com Maria Rita do Nascimento.



19. Maria Rita do Nascimento .



20. José Machado Neto nasceu Por volta de 1730 em MG e morreu em 1798 em MG. Ele casou com Rosa Margarida de São José em 1760.



21. Rosa Margarida de São José (José de Andrade Braga1) nasceu em 1744 em MG



Pai: 26. José de Andrade Braga nasceu em Ilha de Santa Maria - Portugal



Mãe: 27. Maria da Conceição nasceu em Ilha de Santa Maria - Portugal







9a Geração (Tetra(5)-avôs)



22. Domingos Lopes da Silva (Francisco Lopes da Silva1) nasceu em Macuco - RJ Ele casou com Florência da Silva Naves na 1a vez em 1714 em Santana de Parnaíba - SP.



Pai: 28. Francisco Lopes da Silva .



Mãe: 29. Maria Pereira .





23. Florência da Silva Naves (João de Almeida Naves - ou João Almeida Naves2, Balthazar Naves1) nasceu em Santana de Parnaíba - SP e morreu em 1740.



Pai: 30. João de Almeida Naves - ou João Almeida Naves nasceu Por volta de 1630 em Algodres da Serra da Estrela- Atual Distrito da Guarda - Bispado de Viseu - Portugal e morreu a 11 Mar., 1715 em Santana de Parnaíba - SP.



Mãe: 31. Maria da Silva Leite





24. Jose Vieira da Cunha nasceu em Taubaté - SP Ele casou com Catarina Portes.



25. Catarina Portes nasceu em Taubaté - SP



26. José de Andrade Braga nasceu em Ilha de Santa Maria - Portugal Ele casou com Maria da Conceição.



27. Maria da Conceição nasceu em Ilha de Santa Maria - Portugal





10a Geração (Tetra(6)-avôs)



28. Francisco Lopes da Silva . Ele casou com Maria Pereira.



29. Maria Pereira .



30. João de Almeida Naves - ou João Almeida Naves (Balthazar Naves1) nasceu Por volta de 1630 em Algodres da Serra da Estrela- Atual Distrito da Guarda - Bispado de Viseu - Portugal e morreu a 11 Mar., 1715 em Santana de Parnaíba - SP. Ele casou com Maria da Silva Leite, filha de João Nunes da Silva e Ursula Pedroso (Paschoal Gonçalo Leite Furtado1), em 1655 em Santana de Parnaíba - SP.



Pai: 32. Balthazar Naves nasceu Por volta de 1610 em Serra da Estrela - Portugal



Mãe: 33. Maria Sebastiana Naves nasceu Por volta de 1610 em Serra da Estrela - Portugal





31. Maria da Silva Leite (João Nunes da Silva1) .



Pai: 34. João Nunes da Silva nasceu em 1589 e morreu em 1639 em São Paulo - SP.



Mãe: 35. Ursula Pedroso nasceu Por volta de 1594 em São Paulo - SP







11a Geração (Tetra(7)-avôs)



32. Balthazar Naves nasceu Por volta de 1610 em Serra da Estrela - Portugal. Ele casou com Maria Sebastiana Naves.



33. Maria Sebastiana Naves nasceu Por volta de 1610 em Serra da Estrela - Portugal.



34. João Nunes da Silva nasceu em 1589 e morreu em 1639 em São Paulo - SP. Ele casou com Ursula Pedroso.



35. Ursula Pedroso (Paschoal Gonçalo Leite Furtado1) nasceu Por volta de 1594 em São Paulo - SP



Pai: 36. Paschoal Gonçalo Leite Furtado nasceu em 1576 em Ilha de Santa Maria - Portugal e morreu a 4 Maio, 1614 em São Paulo - SP.



Mãe: 37. Izabel Domingues de Prado nasceu em São Vicente - SP e morreu Por volta de 1668 em São Paulo - SP.







12a Geração (Tetra(8)-avôs)



36. Paschoal Gonçalo Leite Furtado nasceu em 1576 em Ilha de Santa Maria - Portugal e morreu a 4 Maio, 1614 em São Paulo - SP. Ele casou com Izabel Domingues de Prado.



37. Izabel Domingues de Prado nasceu em São Vicente - SP e morreu Por volta de 1668 em São Paulo - SP.