domingo, 23 de maio de 2010

João de Almeida Naves cc. Maria da Silva Leite - Casamento em 1655, em Santana de Parnaíba - SP.

João de Almeida Naves, de Santana de Parnaíba, é bisavô do Patriarca João Naves Damasceno cc/ Anna Vittoria de São Thomé.
O primo Nilson N. Naves, de Londrina/PR, há anos pesquisa as origens da família Naves; e, ressalte-se, tem obtido significativos resultados, decorrendo em grandes conquistas da elaboração da árvore genealógica da família Naves.

Todavia, indubitavelmente, juntamente com outras significativas descobertas, o primo Nilson Naves considera ter efetuado a maior das "descobertas": Comprovar o parentesco entre João Naves Damasceno, de Macai/MG e João de Almeida Naves - o português (alcunhado carinhosamente pelo primo Jales Rodrigues Naves, de Goiânia/GO).



Então vejamos:
(clique na imagem p/ ampliar)






























DESCENDENTES DE
JOÃO DE ALMEIDA NAVES

Pesquisa efetuada por Nilson N. Naves


JOÃO DE ALMEIDA NAVES nasceu por volta de 1630, na vila de Algodres da Serra da Estrela, Bispado de Viseu, em Portugal; atualmente essa região pertence ao Distrito da Guarda. Era filho de Balthazar Naves e Maria Sebastiana, ambos nascidos por volta de 1610, em Portugal. Faleceu em 11/03/1715, em Santana do Parnaíba (SP). Foi pessoa influente na sua comunidade, tendo sido Procurador do Conselho e participado ativamente da vida política e econômica de Parnaíba.


No livro “Notas para a História de Parnahyba”, escrito pelo padre Paulo Florêncio da Silveira Camargo, encontramos várias referências, transcritas das atas da câmara, algumas pitorescas, sobre a atuação de João de Almeida Naves como Procurador do Conselho. Transcrevemos algumas, do ano de 1680:


“João de Almeida Naves era zangado e enérgico. Em 17 de janeiro requer seja o povo avisado para limpar a vila; estava aquilo tão cheio de mato!”





“Em 17 de fevereiro exige mais: que se faça a estrada para São Paulo e se mandasse consertar a casa do conselho, pois estava danificada.”






“Energicamente protestava contra uns negros que andavam armados. Isso era muito “mal premettido”. Que se castigassem os culpados.”



“... era necessário levantar na vila uma forca. Onde é que se viu uma vila sem forca?!”

Casou-se em 1655, em Santana do Parnaíba (SP), com MARIA DA SILVA LEITE, filha de João Nunes da Silva, nascido em 1589 e falecido em 1639, em São Paulo (SP) e Úrsula Pedroso, nascida por volta de 1594, em São Paulo (SP), neta materna de Paschoal Leite Furtado e Izabel do Prado.

Tiveram os seguintes filhos:

- 1 -
JOSÉ DE ALMEIDA NAVES, nascido em São Paulo (SP) e falecido em 1737, em Santana do Parnaíba (SP). Casou-se em 1731, com Maria de Araújo (neta), natural de Santana do Parnaíba (SP) e falecida em 1756, em São Paulo (SP), filha de Manoel do Rego Cabral e Ângela de Siqueira. Neta paterna de Francisco de Arruda e Sá e Maria de Quadros. Neta materna de Lourenço Castanho Taques (filho) e Maria de Araújo. Bisneta paterna de Bartholomeu de Quadros e Izabel Bicudo de Mendonça. Bisneta materna de Lourenço Castanho Taques e Maria de Lara.


José de Almeida Naves foi um dos subscritores, em 08/04/1711, do termo de criação da Vila de Nossa Senhora do Ribeirão do Carmo que, em 1745, tornou-se a primeira cidade de Minas Gerais, com o nome de Mariana. Mariana foi também a primeira capital de Minas Gerais.

É considerado também o fundador de Pirapora do Bom Jesus (SP), vila que surgiu em torno da capela que ele mandou erigir em 1725, para abrigar a imagem de madeira do Senhor Bom Jesus, encontrada em sua propriedade, por seus escravos, na margem do rio Pirapora (atual Tietê) e considerada milagrosa.

Essa capela é hoje um santuário que recebe semanalmente milhares de fiéis em peregrinação.



Lourenço Castanho Taques foi um bandeirante e sertanista. Nasceu por volta de 1609, em São Paulo (SP), onde faleceu em 05/03/1677. Era filho do português Pedro Taques e de Anna de Proença e irmão de Pedro Taques de Almeida, que foi assassinado por Fernão de Camargo (o Tigre).

Casou-se em 24/11/1631, em São Paulo (SP), com Maria de Lara, com quem teve 10 filhos.

Foi pessoa de confiança da coroa portuguesa, tendo D.João IV lhe escrito carta de próprio punho, solicitando ajuda ao governador da capitania, Salvador Correia de Sá e Benevides.

Em carta régia datada de 23/03/1664, D.Affonso VI o elogia como um dos descobridores das minas dos Cataguases e dos sertões do Caeté, nas Minas Gerais.

Possuía uma grande fazenda localizada no Ipiranga, em São Paulo (SP), herdade de seus pais.


A tradição popular e oral conta que José de Almeida Naves (filho de João de Almeida Naves cc. Maria da Silva Leite), morador de Parnaíba, encontrou, no seu sítio, situado no bairro chamado Pirapora, por volta de 1725,  encostada numa pedra no rio Anhembi, uma imagem do Bom Jesus, que  levou  para sua casa, onde colocou num altar doméstico para que o povo pudesse fazer aí suas rezas.
No livro Tombo da Paróquia de Santana de Paraíba encontramos a primeira referência oficial à Imagem do Bom Jesus. Era a resposta que Pe. João Gonçalves Lima, pároco de Parnaíba, nos anos de 1797 a 1839, mandou, no 27 de outubro de 1825, aos quesitos do circular da Cúria de São Paulo sobre as capelas de Parnaíba.
"Em distância de duas léguas para parte norte, junto à margem do rio Tietê e Salto de Pirapora, existe a Capela do Senhor Bom Jesus – Ecce Homo – ( Eis o Homem); a gloriosa e veneranda imagem é o Orago dela e foi achada milagrosamente na beira da aguada e pesqueiro do mesmo sítio, na margem do dito rio. Só talhada em madeira e depois aperfeiçoada, e estabelecida a sua Capela perto do lugar de sua invenção”
Ao pedido de José de Almeida Naves, que requereu a necessária licença para construir, nas suas terras, uma capela, com seu adro e cemitério próprios, veio, aos 07 de maio de 1725 o despacho nos seguintes termos: Passe provisão de licença que damos para o suplicante poder fazer uma Capela em uma fazenda que tem distante da Vila de Parnaíba duas léguas na Comarca de São Paulo para nela dizer missas...
Em 1730, o Padre Jacinto de Albuquerque Saraiva, Pároco de Parnaíba, nos anos de 1726 a 1732, benzeu a Capela do Senhor Bom Jesus e aos 06 de agosto, do mesmo ano, celebrou a primeira festa em louvor ao Senhor Bom Jesus.
No mesmo livro de Tombo da paróquia do Santana de Parnaíba consta que em 1887 a então Capela de Bom Jesus, após uma  reforma geral , foi elevada a Santuário, por Dom Lino Deodato de Carvalho, DD. Bispo de São Paulo, continuando sempre na dependência da Paróquia de Parnaíba
A pedido de Dom Joaquim Arcoverde de Albuquerque Cavalcanti, Bispo de São Paulo, chegaram em 26 de dezembro de 1896, os primeiros cônegos premonstratenses para assumirem a direção do santuário. Eles vieram da Bélgica e pertencem à Ordem Premonstratense, fundada em 1121, por São Norberto em Premontré, um lugarejo situado  no norte da França.
Em 28 de dezembro de 1897, o Santuário do Senhor Bom Jesus com suas terras adjacentes foi desmembrado da Paróquia de Santana de Parnaíba e canonicamente erigido em Paróquia, sendo no mesmo dia nomeado, o primeiro Pároco, o Cônego Vicente Van Tongel, o. prem., que tomou posse na missa de 02 de janeiro de 1898.
A paróquia do Senhor Bom Jesus, cuja Matriz é o Santuário, que com a criação da diocese de Jundiaí em 1966, foi desmembrada do diocese de São Paulo, é a sexta paróquia mais antiga desta diocese. Ela abrange toda a superfície do Município de Pirapora do Bom Jesus. Tem uma área de 99 Km2 e está situada à 695m de altitude conforme o marco em frente à Igreja Matriz.
A paróquia continua a ser administrada pelos Cônegos Premonstratenses, que além do Santuário, também administram o Seminário, que foi construído por eles em 1897. Foi durante mais de quarenta e cinco anos a sede do “Seminário Menor Metropolitano da diocese de São Paulo”, foi seminário Menor e Maior da Ordem Premonstratense e hoje é residência dos cônegos premonstratenses. Também funcionam neste prédio: a casa de formação dos jovens religiosos da Ordem, o museu “São Norberto“ e casa de encontros de jovens.

(fonte: Circuito Taypa de Pilão; Araçariguama/SP;
http://colecaotaipadepilao.yolasite.com/crie-sua-kmzta-arttie-dye.php)

















1.1

Francisco Xavier de Almeida (ou do Rego) nasceu em 1714.



1.2

Gertrudes de Siqueira, natural de Santana do Parnaíba (SP), casou-se em 1744, em Itu (SP), com Luiz Antonio da Rocha, nascido em 1716, em Braga, Portugal, filho de Damião de Crasto e Custódia da Rocha, ambos nascidos em Braga, Portugal. Com filha única:

1.2.1

Ignácia Antonia de Araújo da Rocha, nascida em Itu (SP), casou-se com seu primo Salvador Bueno da Fonseca, nascido em Santana do Parnaíba (SP) em 15/05/1734, onde foi batizado em 23/05/1734, e falecido na cidade de Rio Grande (RS) em 06/02/1792, filho de João Bicudo de Brito (sobrinho) e Margarida da Silva Bueno, neto paterno de Francisco Bicudo de Brito (filho) e Maria de Almeida Naves. Neto materno de Francisco Bueno Luiz da Fonseca (por este, trineto de Amador Bueno de Ribeira) e Maria Jorge Velho, por esta bisneta de Salvador Jorge Velho e Margarida da Silva e trineto de Domingos Jorge Velho e Izabel Pires de Medeiros.



Francisco Bueno Luiz da Fonseca, também conhecido como Francisco Bueno Feio, nasceu em São Paulo, em 1656 e faleceu em 12.04.1752, na Fazenda Cachoeira do Rio Grande, em São João del Rei (MG). Sertanista que muito se distinguiu no rio das Mortes em 1709, durante a guerra dos Emboabas. Em 28/10/1712 encabeçou o movimento que originou na expulsão, à força de armas, do desembargador Antonio da Cunha Souto Maior da vila de São Paulo. Esse desembargador tinha como missão organizar uma devassa sobre: a) Atentados cometidos por Bartholomeu Fernandes de Faria; b) a ocorrência de moeda falsa, tendo sido Francisco Jorge da Silva apontado como o chefe dos moedeiros; c) desvio de quintos do ouro. Como Francisco Bueno era grande potentado em Parnaíba e parente de Francisco Jorge, e ainda, irmão de Manuel Bueno da Fonseca, capitão-mor de São Paulo, entendeu não dever consentir mais no terrorismo que o sindicante vinha espalhando nas duas vilas. Antonio da Cunha refugiou-se no Rio de Janeiro, viajando posteriormente para a Bahia e Lisboa, para denunciar a violência contra ele praticada. Francisco Bueno teve que fugir para não ser preso, passando para o sítio que se chamava Votoruna, no rio das Mortes, em Minas Gerais. Em 1720, juntamente com seus filhos Manoel Francisco Xavier Bueno, Diogo Bueno da Fonseca, Salvador Jorge Bueno e Paschoal Leite Paes, mais o seu parente Pedro da Silva de Miranda, passou a desvendar os sertões do Rio Grande e terras do Capivari. Por volta de 1733 começou a abrir caminho para as terras goianas. Em 1739 teve sesmaria que abrangia extensa área desses territórios, sendo que em 1730 seu filho ficara de posse da Fazenda do Funil. Em 1741 fixou-se no sítio denominado “Cachoeira do Rio Grande”, onde ergueu uma capela, filial da Matriz de São João del Rey.



Amador Bueno da Ribeira nasceu em São Paulo (SP) por volta de 1584 e faleceu após 1649. Era filho de Bartholomeu Bueno da Ribeira, “o Sevilhano”, e de Maria Pires.

Foi capitão-mor e ouvidor da Capitania de São Vicente em 1627. Quando D. João IV de Bragança assumiu o trono de Portugal, em 1640, após 60 anos de “União Ibérica”, sob o jugo dos reis de Espanha, a forte e rica colônia espanhola, liderada por Juan e Francisco Rendon de Quevedo y Luna, Gabriel Ponce de Leon (de Guairá), Bartholomeu de Contreras y Torales (de Villa Rica, Paraguai) André de Zunega, João de Espíndola e Gusmão, do Paraguai, entre outros, não queria ser súdita da coroa portuguesa. Resolveram então provocar a secessão da região paulista do resto do Brasil, esperando provavelmente anexá-las às colônias espanholas limítrofes.

Em 1º/04/1641 subscreveram o termo de aclamação, aclamando como rei (daí a alcunha) a Amador Bueno, filho de espanhol, que recusou a honraria e, com a espada desembainhada, deu vivas, como leal vassalo, ao rei de Portugal. Acusado de desacato pela colônia espanhola, refugiou-se no mosteiro beneditino, pedindo a intervenção do abade e seus monges, que convenceram os manifestantes a abandonarem o seu intento.

Por esse ato, Amador Bueno recebeu carta de el-rei, em que lhe agradecia a lealdade.



Salvador Jorge Velho nasceu em Santana do Parnaíba, em data desconhecida, onde faleceu em 27/11/1705, filho de Domingos Jorge Velho, o tio (não confundir com o seu sobrinho homônimo, conquistador do nordeste brasileiro), e Izabel Pires de Medeiros.

Entre 1679/1680 descobriu as minas de ouro de Curitiba.

Casou-se em 1671, com Margarida da Silva, tendo prestado relevantes serviços à coroa de Portugal, pelo que mereceu honrosa carta escrita pelo real punho, em 1698. Foi muito opulento, possuindo fazendas de cultura em Parnaíba, além de 560 escravos (índios carijós).



1.2.1.1

Teotônia Bueno da Fonseca (ou Teotônia Ignácia Bueno) nasceu em 1771, em Vacaria (RS) e casou-se em Rio Grande (RS), com José de Souza Netto, nascido em 07/05/1764 em São José do Norte (RS), filho de Francisco de Souza Soares e Anna Alexandrina Fernandes.

1.2.1.1.1

Bernardina de Souza Netto foi batizada em 25/03/1813, em Piratini (RS) e se casou com Francisco de Souza Mattos, batizado no Rio Grande do Sul em 29/06/1819, filho de Antonio de Souza Mattos e Anna Rodrigues de Sena.

1.2.1.1.1.1

Floriana de Souza Mattos nasceu em Bagé (RS), onde foi batizada em 14/06/1854. Faleceu Bagé (RS) em 27/11/1878. Casou-se com Belchior Silveira Martins, nascido no Uruguai por volta de 1844 e falecido em 01/04/1887, em Bagé (RS), filho de Carlos Silveira de Morais Ramos e Maria Joaquina das Dores Martins.

1.2.1.1.1.1.1

Carlos (Silveira Martins) nasceu em Bagé (RS).

1.2.1.1.1.1.2

Gaspar de Mattos Silveira nasceu em Bagé (RS), onde foi batizado em 26/10/1877.

1.2.1.1.1.2

Anna Teotônia de Mattos Netto nasceu em Bagé (RS) e faleceu em Salto (Uruguai), em 23/04/1914. Casou-se com Jacinto Larraechea, filho de Juan Larraechea e Ângela Echevarria.

1.2.1.1.1.2.1

Jacinto Larraechea Mattos casou-se em 06/04/1907 em Salto (Uruguai), com Esther Mattos Jardim, filha de Antonio de Mattos Jardim e Maria José Jardim.

1.2.1.1.1.2.1.1

Maria Larraechea Mattos nasceu em Salto (Uruguai) por volta de 1910 e faleceu antes de 1999.

1.2.1.1.1.2.1.2

Enrique Larraechea Mattos nasceu em Salto (Uruguai) em 29/02/1908 e faleceu em junho de 2007. Casou-se em 1937, em Montevidéu (Uruguai),com Ema Garcia Lagos Capurro, filha de Ema Capurro Ruano cc. Horacio Garcia Lagos Rodrigues Larreta (filho de Hoarcio Garcia Lagos cc.Teresa Rodriguez Larreta)  .

1.2.1.1.1.2.1.2.1

Enrique Larraechea Garcia nasceu em 10/06/1938, no Uruguai, e casou-se em 1968, em Montevidéu (Uruguai), com Patrícia Wilson Catde (?).

1.2.1.1.1.2.1.2.1.1

Enrique Larraechea Wilson nasceu em 05/04/1970, no Uruguai.

1.2.1.1.1.2.1.2.1.2

Jacinto Larraechea Wilson nasceu em 14/09/1972, no Uruguai.

1.2.1.1.1.2.1.2.1.3

Mercedes Larraechea Wilson nasceu em 12/12/1974, no Uruguai.

1.2.1.1.1.2.1.2.2

Inês Larraechea Garcia nasceu em 1940, no Uruguai, e faleceu em 2007. Casou-se em Buenos Aires (Argentina), com Cristian Ferrari.

1.2.1.1.1.2.1.2.2.1

Inês Ferrari Larraechea nasceu em 1968.

1.2.1.1.1.2.1.2.2.2

Paula Ferrari Larraechea nasceu em 1970.

1.2.1.1.1.2.1.2.3

Lucrecia Larraechea Garcia nasceu em 1941. Casou-se em Montevidéu (Uruguai), com Carlos de Castro Clulou.

1.2.1.1.1.2.1.2.3.1

Lucia de Castro Larraechea nasceu em 1968, no Uruguai.

1.2.1.1.1.2.1.2.3.2

Magdalena de Castro Larraechea nasceu em 1970, no Uruguai.

1.2.1.1.1.2.1.2.3.3

Teresa de Castro Larraechea nasceu em 1971, no Uruguai.

1.2.1.1.1.2.1.2.3.4

Carlos de Castro Larraechea nasceu em 1979, no Uruguai.

1.2.1.1.1.2.2

Fanny Larraechea Mattos nasceu em 06/04/1880, em Salto (Uruguai), onde foi batizada em 30/09/1881. Casou-se na mesma localidade em 10/11/1900, com Juan Pedro Bessio.

1.2.1.1.1.2.3

Emma Larraechea de Mattos nasceu em Salto (Uruguai), onde foi batizada em 14/09/1881. Casou-se na mesma localidade em 27/08/1904, com Guillermo Mário Bermester.

1.2.1.1.1.2.3.1

Blanca Bermester Larraechea

1.2.1.1.1.2.4

Anna Larraechea Mattos nasceu em 03/06/1883, em Salto (Uruguai), onde faleceu em 30/08/1965. Casou-se na mesma localidade em 25/09/1910, com Salvador Mattos Jardim.

1.2.1.1.1.2.4.1

Salvador Mattos Larraechea

1.2.1.1.1.2.4.2

Antonio Mattos Larraechea

1.2.1.1.1.2.4.3

Anna Mattos Larraechea

1.2.1.1.1.2.4.4

José Mattos Larraechea nasceu por volta de 1919, em Salto (Uruguai), onde faleceu em 20/03/1995.

1.2.1.1.1.2.5

Ida Larraechea de Mattos nasceu em 22/11/1885 em Salto (Uruguai), onde foi batizada em 07/05/1886. Casou-se na mesma localidade em 12/08/1905, com o uruguaio Lauro Brum Rodrigues, filho de José Francisco de Brum e Silva e Auristella Rodrigues de Almeida.

1.2.1.1.1.2.5.1

José Luís Brum Larraechea nasceu em 21/05/1906, em Salto (Uruguai) e casou-se com Ana Bulter.

1.2.1.1.1.2.5.2

Fanny Maria Brum Larraechea nasceu em 27/05/1907 em Salto (Uruguai) e casou-se com Juan Enrique Morelli.

1.2.1.1.1.2.5.3

Ida Brum Larraechea nasceu em 05/06/1910 em Salto (Uruguai) e casou-se com Frederico Garcia Capurro.

1.2.1.1.1.2.5.4

Lauro Brum Larraechea nasceu em 24/07/1911 em Salto (Uruguai).

1.2.1.1.1.2.5.5

Rodolfo Brum Larraechea nasceu em 21/08/1916 em Salto (Uruguai), onde faleceu em 11/09/1960. Casou-se com Alda Buero Brum, nascida em 07/07/1921 em Salto (Uruguai), filha de Juan Antonio Buero e Alda Brum Rodrigues.

1.2.1.1.1.2.5.6

Jorge Brum Larraechea nasceu em 24/01/1918 em Montevidéu (Uruguai) e casou-se com Ana Maria Cobelli.

1.2.1.1.1.2.5.7

Anna Elida Brum Larraechea nasceu em 02/05/1919 em Montevidéu (Uruguai) e casou-se com Juan Carlos Munyo.

1.2.1.1.1.2.5.8

Ricardo Brum Larraechea nasceu em 15/07/1927, em Montevidéu (Uruguai).

1.2.1.1.1.2.6

Juan Francisco Larraechea de Mattos nasceu em 22/11/1887 em Salto (Uruguai), onde foi batizado em 06/01/1888. Faleceu na mesma localidade por volta de 1890.

1.2.1.1.1.3

Antonio de Mattos Netto nasceu por volta de 1850 em Bagé (RS) e faleceu em 03/10/1919, em Salto (Uruguai). Casou-se em Salto (Uruguai) em 27/02/1878, com Maria José Jardim, nascida em 20/08/1859 em Artigas (Uruguai) e falecida em 04/05/1946, em Salto (Uruguai). Era filha de Salvador Santos Jardim e Anna Jardim.

1.2.1.1.1.3.1

Domingos José Mattos Jardim casou-se com Maria Mercedes Errandonea Ribas, filha de Pascual Errandonea e Maria Ribas.

1.2.1.1.1.3.1.1

Luís Eduardo Mattos Errandonea

1.2.1.1.1.3.1.2

Luz Maria Mattos Errandonea nasceu por volta de 1926 e faleceu em 13/07/2005.

1.2.1.1.1.3.2

Bernardino Mattos Jardim nasceu em 21/05/1878 em Salto (Uruguai), onde faleceu em 13/12/1931. Casou-se na mesma localidade, em 24/07/1902, com Atalíbia Leandra Gutierrez Jardim, nascida em 11/04/1876 em Paysandu (Uruguai) e batizada em 13/03/1879, em Carumbe (Uruguai). Era filha de Manuel Gutierrez Bueno e Fermina Jardim.

1.2.1.1.1.3.2.1

Maria Esther Mattos Gutierrez nasceu em 20/04/1904 em Salto (Uruguai), onde faleceu em 31/01/1981.

1.2.1.1.1.3.2.2

Atalíbia Mattos Gutierrez “Atita” nasceu em 19/05/1905, em Salto (Uruguai).

1.2.1.1.1.3.2.3

Manuel Mattos Gutierrez nasceu em 01/08/1907 em Salto (Uruguai), onde faleceu em 25/12/1975.

1.2.1.1.1.3.2.4

Roberto Mattos Gutierrez nasceu em 13/07/1910 em Salto (Uruguai), onde faleceu em 07/09/1952.

1.2.1.1.1.3.2.5

Antonio Mattos Gutierrez nasceu em 04/01/1913, em Salto (Uruguai).

1.2.1.1.1.3.3

Esther Mattos Jardim nasceu em 04/01/1913, em Salto (Uruguai), onde faleceu em 08/05/1967. Casou-se na mesma localidade em 06/04/1907, com Jacinto Larraechea Mattos, filho de Jacinto Larraechea e Anna Teotônia de Mattos Netto.

1.2.1.1.1.3.3.1

Maria Larraechea Mattos nasceu por volta de 1910 em Salto (Uruguai), onde faleceu antes de 1999.

1.2.1.1.1.3.3.2

Enrique Larraechea Mattos nasceu em 29/02/1908, no Uruguai, e faleceu em 06/2007. Casou-se em 1937, em Montevidéu (Uruguai), com Ema Garcia Capurro.

1.2.1.1.1.3.3.2.1

Enrique Larraechea Garcia nasceu no Uruguai em 20/06/1938 e casou-se em 1968, em Montevidéu (Uruguai), com Patrícia Wilson Catde (?).

1.2.1.1.1.3.3.2.1.1

Enrique Larraechea Wilson nasceu no Uruguai, em 05/04/1970.

1.2.1.1.1.3.3.2.1.2

Jacinto Larraechea Wilson nasceu no Uruguai, em 14/09/1972

1.2.1.1.1.3.3.2.1.3

Mercedes Larraechea Wilson nasceu no Uruguai, em 12/12/1974.

1.2.1.1.1.3.3.2.2

Inês Larraechea Garcia nasceu no Uruguai em 1940 e faleceu em 2007. Casou-se em Buenos Aires (Argentina), com Cristian Ferrari.

1.2.1.1.1.3.3.2.2.1

Inês Ferrari Larraechea nasceu em 1968.

1.2.1.1.1.3.3.2.2.2

Paula Ferrari Larraechea nasceu em 1970

1.2.1.1.1.3.3.2.3

Lucrecia Larraechea Garcia nasceu no Uruguai, em 1941 e casou-se em Montevidéu (Uruguai), com Carlos de Castro Clulou.

1.2.1.1.1.3.3.2.3.1

Lucia de Castro Larraechea nasceu no Uruguai, em 1968.

1.2.1.1.1.3.3.2.3.2

Magdalena de Castro Larraechea nasceu no Uruguai, em 1970.

1.2.1.1.1.3.3.2.3.3

Teresa de Castro Larraechea nasceu no Uruguai, em 1971.

1.2.1.1.1.3.3.2.3.4

Carlos de Castro Larraechea nasceu no Uruguai em 1979.

1.2.1.1.1.3.4

Salvador Mattos Jardim nasceu em 25/02/1885 em Salto (Uruguai), onde foi batizado em 26/08/1885. Casou-se na mesma localidade em 25/10/1910, com Anna Larraechea Mattos, nascida em 03/06/1883 em Salto (Uruguai), onde faleceu em 30/08/1965. Era filha de Jacinto Larraechea e Anna Teotônia de Mattos Netto.

1.2.1.1.1.3.4.1

Salvador Mattos Larraechea

1.2.1.1.1.3.4.2

Antonio Mattos Larraechea

1.2.1.1.1.3.4.3

Anna Mattos Larraechea

1.2.1.1.1.3.4.4

José Mattos Larraechea nasceu por volta de 1919 em Salto (Uruguai), onde faleceu em 20/03/1995.

1.2.1.1.1.3.5

Antonio Mattos Jardim nasceu em 23/05/1887 em Salto (Uruguai), onde foi batizado em 25/06/1887. Faleceu em 14/07/1981 em Montevidéu (Uruguai). Casou-se com Vitória Correia.

1.2.1.1.1.3.6

Francisco Mattos Jardim nasceu em 14/05/1889 em Salto (Uruguai), onde foi batizado em 01/01/1890. Faleceu na mesma localidade em 10/05/1906.

1.2.1.1.1.3.7

Floriana Alicia Mattos Jardim nasceu em 13/09/1891 em Salto (Uruguai), onde foi batizada em 24/09/1893. Casou-se na mesma localidade em 26/02/1911, com Rosendo Otero.

1.2.1.1.1.3.7.1

Jorge Otero Mattos

1.2.1.1.1.3.7.2

Sara Otero Mattos

1.2.1.1.1.3.8

Delcio Mattos Jardim nasceu em 26/06/1893 em Salto (Uruguai), onde foi batizado em 15/12/1893.

1.2.1.1.2

Florisbelo de Souza Netto nasceu em Piratini (RS) e faleceu em 02/07/1860 em Bagé (RS). Casou-se com Raphaela de Souza Mattos, filha de Antonio de Souza Mattos e Anna Rodrigues de Sena.

1.2.1.1.2.1

José Antonio de Mattos Netto (General Zeca Neto) nasceu em 26/06/1854 em Bagé (RS) e casou-se com Antonia Mattos de Oliveira.



Foto - José Antonio de Mattos Netto, conhecido como “General Zeca Netto”, sobrinho do general Netto e tetraneto de João de Almeida Naves, foi um líder maragato na revolução de 1923.


Em luta contra os chimangos, comandados por Borges de Medeiros, ocupou a cidade de Pelotas (RS) e a manteve sob seu domínio por seis horas, com grande apoio popular.


Ocupou também, em 15/03/1923, durante a mesma revolução, a cidade de Canguçu (RS), durante nove dias.

1.2.1.1.2.1.1

Florisbelo de Oliveira Netto casou-se com Marina de Godoy, nascida em 11/10/1900 em Porto Alegre (RS) e falecida em 28/01/1971 em Porto Alegre (RS), filha de Cândido José de Godoy e Delphina Ghisolfi Ferrando.

1.2.1.1.2.1.1.1

Maria Odette Netto casou-se no Rio de Janeiro (RJ) com Cândido de Godoy Bezerra, nascido em 17/09/1918 no Rio de Janeiro (RJ), filho de José Augusto Bezerra de Medeiros e Alice de Godoy.

1.2.1.1.3

Domingos de Souza Netto nasceu em 20/01/1800 em Rio Grande (RS) e faleceu em 25/03/1869, em Bagé (RS). Casou-se em 1829, em Piratini (RS), com Leonídia Angélica Barbosa, filha de Manuel Rodrigues Barbosa e Maria Madalena Rossi.

1.2.1.1.3.1

Antonio Barbosa Netto casou-se com Maria Joaquina Corrêa, falecida por volta de 1904, em Bagé (RS), filha de Faustino João Corrêa e Maria Carolina Corrêa.

1.2.1.1.3.1.1

Maria Carolina Corrêa Netto nasceu em 03/02/1873 em Bagé (RS) e faleceu por volta de 1966 em Porto Alegre (RS). Casou-se em 21/12/1889 em Bagé (RS) com José Octávio Gonçalves, nascido por volta de 1869 em Bagé (RS), falecido por volta de 1913, em Porto Alegre (RS), filho de Boaventura Gonçalves da Silva e Delphina Corrêa de Borba.

1.2.1.1.3.1.1.1

Maria de Lourdes Netto Gonçalves nasceu em Bagé (RS) por volta de 1904 e faleceu em Porto Alegre (RS), por volta de 1988. Casou-se em Bagé (RS) em 23/01/1924, com José Borges de Leão, nascido em 25/03/1896 em Porto Alegre, onde faleceu por volta de 1959. Era filho de Pedro Afonso de Leão e Flora Alencar Coelho Borges.

1.2.1.1.3.1.1.2

Domingos Barbosa Netto casou-se com Maria Carolina do Espírito Santo, filha de Horácio Olindo do Espírito Santo e Maria Conceição Corrêa.

1.2.1.1.3.1.1.2.1

Maria Joaquina (Netto) nasceu em 31/05/1898, em Jaguarão (RS).

1.2.1.1.4

Antonio de Souza Netto nasceu em 25/05/1803, em Rio Grande (RS) e faleceu em 1º/07/1866, em Corrientes, Argentina. Casou-se com Maria Medina Escayola em 04/12/1860, em Paysandu (Uruguai).

Antonio de Souza Netto, tetraneto de João de Almeida Naves pelo lado materno, foi um político e militar brasileiro; um dos nomes mais importantes da história do Rio Grande do Sul.

Foi general da primeira brigada do exército liberal republicano. Após a vitória contra o exército imperial na batalha do Seival, em 1836, durante a Revolução Farroupilha (que durou quase dez anos), proclamou a República Rio-Grandense.

Abolicionista ferrenho foi morar no Uruguai após a guerra, com aproximadamente 200 negros que o acompanharam de livre vontade. Ali se casou e continuou com a criação de gado. Foi requisitado em 1864 para lutar na Guerra do Paraguai.

Comandante da vanguarda do exército do general Osório, teve atuação destacada na batalha de Tuiuti, a maior batalha campal da América do Sul. Foi ferido e enviado a um hospital em Corrientes, na Argentina, onde faleceu, em decorrência da malária adquirida nos campos de batalha.

Sua história foi contada no livro “Netto Perde a sua Alma”, de autoria de Tabajara Ruas (Ed. Record, 2001), livro esse que foi adaptado para o cinema, no filme com o mesmo título, de 2001, sendo o general Netto interpretado por Werner Schünemann.

O mesmo ator interpretou também o general no filme “O General e o Negrinho” (2006).

Na minissérie “A Casa das Sete Mulheres” (Globo – 2003), o general foi interpretado por Tarcísio Filho.

1.2.1.1.4.1

Teotônia Netto nasceu em 1862, em Paysandu (Uruguai) e se casou com o coronel francês Guillard. Faleceu na França, sem descendentes.

1.2.1.1.4.2

Maria Antonia Netto nasceu em Paysandu (Uruguai) em 1863 e se casou em Montevidéu (Uruguai), com Domingos Mendilaharsei, onde faleceu em 1949.

1.2.1.1.4.2.1.

Carlos Mendilaharsei nasceu em Montevidéu (Uruguai).

1.2.1.1.5

Manuela de Souza Netto nasceu em 1801, em Piratini (RS), onde se casou em 1823, com o português Manuel Rodrigues Veleda (filho), falecido em 18/04/1829, em Piratini (RS), filho de Manuel Rodrigues Veleda e Maria Caetana da Conceição, ambos naturais de Portugal.

1.2.1.1.6

Manuel de Souza Netto nasceu em 20/05/1818 em Piratini (RS) e faleceu em 31/03/1878, em Bagé (RS), onde se casou com Maria do Carmo Neto, falecida em 04/08/1906 em Bagé (RS).

1.2.1.1.7

Joaquina Tereza de Assumpção nasceu em 20/06/1790 em Rio Grande (RS), onde faleceu em 1844. Casou-se em Rio Grande (RS) em 30/11/1803, com Antonio Mendes de Oliveira (filho), nascido em 14/04/1776, em Colônia Sacramento (Uruguai) e falecido em 1844 em Rio Grande (RS), filho de Antonio Mendes de Oliveira e Maria Rodrigues da Silva.

1.2.1.1.8

Rafael de Souza Netto nasceu em Rio Grande (RS).

1.2.1.1.9

Floriana de Souza Netto casou-se com Domingos Marques de Souza.

1.2.1.2

Joaquina Bueno da Fonseca nasceu em Vacaria (RS) em 1780, onde se casou em 1810, com Francisco Rodrigues de Carvalho, natural de Sorocaba (SP) e falecido em Piratini (RS), filho de José Rodrigues de Carvalho e Germana Rodrigues de Figueiredo, natural de Rio Grande (RS). Neto paterno de Carlos Rodrigues de Carvalho, natural de Vila Rica (MG) e Thereza Maria de Jesus, natural de São Paulo (SP). Neto materno de João de Oliveira Figueiredo e Genoveva Tomázia, ambos naturais de Laguna (SC).

1.2.1.2.1

Firmino Rodrigues de Carvalho Bueno nasceu em 23/03/1811 em Piratini (RS), onde foi batizado em 19/04/1811. Faleceu em 1897 em Ganguçu (RS), onde se casou em 1843, com sua prima Camila Luiza Braga, nascida em 07/06/1819 em Canguçu (RS), onde foi batizada em 25/08/1819. Filha de Francisco José Pinto Braga e Cantídia Buena da Boa Nova.

1.2.1.2.2

Antonio Rodrigues de Carvalho Bueno casou-se em 28/07/1838 em Canguçu (RS), com Leonarda Maria da Conceição.

1.2.1.3

Reginalda Bueno da Fonseca nasceu em Vacaria (RS), em 1782.

1.2.1.4

Maurícia Antonia Bueno nasceu em 1781 e faleceu em 13/07/1811. Casou-se em 20/07/1795, em Rio Grande (RS), com José Madruga de Bittencourt, filho de Pedro de Bittencourt e Maria de Santo Antonio (Bittencourt).

1.2.1.4.1

Cândida Bittencourt I nasceu em 28/03/1831, em Piratini (RS).

1.2.1.4.2

Cândida Bittencourt II nasceu em 15/01/1833, em Piratini (RS).

1.2.1.4.3

Senhorinha Buena de Jesus nasceu em Pelotas (RS) e foi batizada em Rio Grande (RS) em 92/02/1798. Casou-se com José Dias da Silveira, filho de Manoel Rosa da Silveira e Rosa Maria.

1.2.1.5

Manuela Maria Bueno nasceu em Vacaria (RS). Casou-se por volta de 1788 em Rio Grande (RS) com Domingos da Boa Nova, nascido em 14/05/1756 em Rio Grande (RS), onde foi batizado em 23/05/1756. Faleceu em 28/11/1831, em Canguçu (RS).

1.2.1.5.1

Cantídia Buena da Boa Nova nasceu em 1793 em Rio Grande (RS), onde foi batizada em 08/05/1794, e faleceu em 23/09/1845, em Canguçu (RS). Casou-se em Rio Grande (RS) com Francisco José Pinto Braga, nascido em 1780, em Braga (Portugal) e falecido em 01/12/1846, em Canguçu (RS), filho de Manoel Pinto da Costa e Bernardina de Andrade.

1.2.1.5.1.1

Cândido Pinto Braga casou-se em 19/06/1856 em Encruzilhada do Sul (RS) com Fausta Silveira D’Ávila, natural de Encruzilhada do Sul (RS), filha de José Antonio Ferreira D’Ávila e Teodora Maria da Silveira.

1.2.1.5.1.2

Camila Luiza Braga nasceu em 07/06/1819 em Canguçu (RS), onde foi batizada em 25/08/1819. Casou-se em 1843, em Canguçu (RS), com seu primo Firmino Rodrigues de Carvalho Bueno, nascido em Piratini (RS), em 23/03/1811 e falecido em 1879, em Canguçu (RS). Filho de Francisco Rodrigues de Carvalho e Joaquina Bueno da Fonseca.

1.2.1.5.2

Salvador da Boa Nova

1.2.1.6

Antonio Luiz Bueno nasceu em Vacaria (RS) e casou-se com Luciana Maria, natural de Mostardas (RS), filha de Francisco José Soares e Maria Ignácia do Nascimento.

1.2.1.7

Luiz Antonio Bueno





1.3

José do Rego de Almeida, nascido em 1712, em Santana do Parnaíba (SP), casou-se por volta de 1750, com Rita Leite de Aguiar, nascida por volta de 1730 e falecida em 1807, em Porto Feliz (SP). Filha de João Gonçalves de Aguiar e Maria Leite de Miranda.

1.3.1

José do Rego de Almeida (filho), natural de Itu (SP), faleceu em 1804, em Porto Feliz (SP). Casou-se em 1781, em Campinas (SP), com Izabel Maria Vieira, nascida em 1724, em Taubaté (SP), filha de Manoel Vieira da Maia e Ignácia Álvares Cardoso, de Taubaté (SP).

1.3.1.1

Marianna do Rego casou-se em 1801, em Porto Feliz (SP), com José de Arruda Penteado (filho), filho de José de Arruda Penteado e Izabel Maria Paes.

1.3.1.1.1

Rita de Arruda casou-se em 1820, em Porto Feliz (SP), com seu tio, João de Almeida Vieira, filho de José do Rego de Almeida (filho) e Izabel Maria Vieira.

1.3.1.2

João de Almeida Vieira casou-se em 1826, em Porto Feliz (SP), com sua sobrinha, Rita de Arruda, filha de José de Arruda Penteado (filho) e Marianna do Rego.

1.3.1.3

Joaquim (Vieira de Almeida)

1.3.1.4

Joaquina (Vieira de Almeida)

1.3.1.5

Maria Vieira de Almeida casou-se em 1819, em Porto Feliz (SP), com Lourenço Franco de Ávila, filho de Manoel Franco de Ávila e Genoveva Maria de Jesus.

1.3.2

Maria de Araújo Leite casou-se em 1780, em Porto Feliz (SP) com Antonio Vieira da Maia, natural de Jundiaí (SP), filho de Manoel Vieira da Maia e Ignácia Álvares Cardoso. Provavelmente faleceu sem geração.



1.4

Januário de Almeida do Rego nasceu por volta de 1732 em Santana do Parnaíba (SP) e faleceu em 1766, em Itu (SP), onde se casou em 1756, com Maria Barbosa da Silva, filha de Matheus Corrêa Leme (filho) e Mônica Barbosa Leite. Neta paterna de Matheus Corrêa Leme e de Maria Mendes Cabral. Neta materna de Manoel Gonçalves de Souza e Maria Barbosa.

1.4.1

Maria de Araújo (neta) nasceu em Itu (SP), onde se casou em 1771, com Cláudio Leite de Oliveira, natural de Araçariguama (SP), filho de João Leite da Silva Leme e Maria de Oliveira Leme.

1.4.2

Francisco (de Almeida do Rego) nasceu em Itu (SP), em 1766.



1.5

Anna de Araújo casou-se em 1752, em Santana do Parnaíba (SP), com Lourenço Ribeiro de Siqueira, batizado em 1734, em Santana do Parnaíba (SP), filho de José Ribeiro de Siqueira e Joanna do Prado.

1.5.1

Anna Emerenciana de Araújo Oliveira foi batizada em 1777 em Santana do Parnaíba (SP). Casou-se com o capitão João Bicudo de Aguirre, nascido em Mogi Guaçu (SP) e falecido em 1829, em Itu (SP), filho de Bernardo Bicudo de Brito (ou Aguirre) e Maria Rocha do Canto.

1.5.1.1

Joaquim Bicudo de Aguirre foi primeiro casado com Escholástica Ferreira. Casou-se depois, em 1805, em Itu (SP), com Ignácia Ferraz de Camargo, filha de Ignácio Ferraz Leite Penteado e Gertrudes Maria de Camargo. Teve da 2ª mulher:

1.5.1.1.1

Policena Ferraz, casada com Manoel Thomaz Galvão.

1.5.1.1.2

Úrsula Ferraz de Camargo, casada 1º com Francisco Bueno de Miranda e pela 2ª vez, com Luiz Antonio da Costa Aguiar, filho de João Xavier da Costa Aguiar e Anna Joaquina de Barros.

1.5.1.1.3

Lourenço José de Araújo, casado com sua prima Maria Ferreira Alves, filha de João de Aguirre de Camargo.

1.5.1.1.4

Maria Ferraz, casada com Florêncio José de Araújo.

1.5.1.1.5

Josephina Ferraz, casada com Bento Manoel de Camargo Barroso.

1.5.1.1.6

Cândido Bicudo, casado com sua prima Maria Salomé, filha de Modesto Antonio Corrêa e Rosa Delphina de Camargo.

1.5.1.1.6.1

Maria (Bicudo)

1.5.1.1.6.2

Anna (Bicudo)

1.5.1.1.7

Camillo (Bicudo de Aguirre) faleceu solteiro.

1.5.1.1.8

Joaquim (Bicudo de Aguirre) faleceu solteiro.

1.5.1.1.9

Antonio Bicudo de Aguirre, padre.

1.5.1.2

João Bicudo de Camargo primeiro foi casado com sua prima Maria Ferreira Alves, filha de Domingos Ferreira Alves e Lucrecia de Almeida Falcão. Faleceu esta primeira mulher em 1883, em Itu (SP). Segundo casamento com sua sobrinha, Izabel Maria de Araújo, filha de José Bicudo de Aguirre e sua primeira mulher, Rosa Pereira Barbosa. Da 1ª mulher teve:

1.5.1.2.1

Maria Ferreira Alves (filha), casada com seu primo Lourenço José de Araújo.

1.5.1.2.1.1

Rita Angélica de Aguirre casou-se com seu tio, José Manoel de Aguirre (sobrinho).

1.5.1.2.2

Anna Emerenciana de Araújo, casada com seu primo João Manoel de Aguirre, filho de José Bicudo de Aguirre e sua primeira mulher, Rosa Pereira Barbosa.

1.5.1.2.3

Lucrecia de Almeida Falcão (neta), casada com seu primo João Bicudo de Aguirre (sobrinho), filho de José Bicudo de Aguirre e Rosa Pereira Barbosa.

1.5.1.2.3.1

Maria (Bicudo de Aguirre) casou-se com seu tio João de Aguirre Camargo.

1.5.1.2.4

Thereza de Jesus (Almeida) casou-se com Antonio Pires de Almeida, natural de Sorocaba (SP), filho de Francisco de Paula Leite Penteado e sua 2ª mulher, Maria Magdalena Ferraz.

1.5.1.2.5

Antonia (Taques), casada com seu primo José Raphael de Mello Taques, filho de Martim de Mello Taques e Anna Franco de Araújo.

1.5.1.2.6

João de Aguirre Camargo, casado primeiro com sua sobrinha Maria (Bicudo de Aguirre), filha de José Bicudo de Aguirre e Lucrecia de Almeida Falcão. Casou-se pela 2ª vez com sua sobrinha Maria Magdalena (Almeida), filha de Antonio Pires de Almeida e Thereza de Jesus.

1.5.1.2.6.1

Aureliano de Aguirre de Camargo

1.5.1.2.6.2

Octaviano de Aguirre de Camargo

1.5.1.2.7

José Manoel de Aguirre, casado pela primeira vez com Leopoldina Ferreira Alves, filha de José Ferreira Alves. Casado pela 2ª vez com Rita Angélica de Aguirre, sua sobrinha, filha de Lourenço José de Araújo e Maria Ferreira Alves. Da 1ª mulher teve:

1.5.1.2.7.1

Francisco Leopoldo de Aguirre, casado com sua parenta Maria de Campos de Aguirre, filha de João Baptista de Campos Pinto e de Rosa Amelia de Aguirre.

1.5.1.2.7.1.1

José Carlos de Aguirre nasceu em 28/04/1880, em são Carlos (SP) e, em 1925, tornou-se o 1º bispo da cidade de Sorocaba (SP).

1.5.1.2.7.2

José Leopoldo de Aguirre, casado com Delmínia de Campos Aguirre.

1.5.1.2.7.3

Maria Leopoldina de Aguirre, casada com seu tio Francisco Torquato de Aguirre.

1.5.1.2.7.4

Da 2ª mulher, teve José Manoel de Aguirre (filho).

1.5.1.2.7.5

Luiz Gonzaga de Aguirre

1.5.1.2.7.6

João de Aguirre Camargo (sobrinho)

1.5.1.2.7.7

Antonia Antonieta de Aguirre, casada com Fernando de Moraes Barros (filho), filho de Fernando de Moraes Barros.

1.5.1.2.7.8

João Gualberto (Aguirre)

1.5.1.2.7.9

Rita (Aguirre)

1.5.1.2.8

Francisca (Aguirre) faleceu solteira.

1.5.1.2.9

Francisco Torquato de Aguirre, casado com sua sobrinha Maria Leopoldina de Aguirre, filha de José Manoel de Aguirre e Leopoldina Ferreira Alves.

1.5.1.2.9.1

Leopoldina (Aguirre)

1.5.1.2.9.2

Izabel (Aguirre)

1.5.1.2.10

João Baptista de Aguirre

1.5.1.2.11

Rosa Angélica de Aguirre

1.5.1.3

Manoel de Aguirre de Camargo, casado em 1821, em Itu (SP), com Marianna Alves de Araújo, filha de José Antonio de Oliveira e Anna Alves de Araújo.

1.5.1.4

Anna Francisca de Araújo, casada em 1807, em Itu (SP), com Martim de Mello Taques, filho do capitão-mor de Itu, Vicente da Costa Taques Góes e Aranha e de Maria de Cerqueira Paes.

1.5.1.5

Maria de Nazareth (de Araújo), nascida em 1809.

1.5.1.6

José Manoel de Aguirre (depois passou a se chamar José Bicudo de Aguirre), natural de Mogi Mirim (SP), casado primeiro em 1809, em Itu (SP), com Rosa Pereira Barbosa, filha de Antonio José Pereira Barbosa, natural de Braga (Portugal) e de Izabel da Silva. Pela 2ª vez, foi casado com Anna Alves de Oliveira. E, pela 3ª vez, casado em 1823, em Itu (SP), com Rita de Cássia Leite, filha de Joaquim Dias Ferraz e sua primeira mulher, Maria Joaquina de Oliveira. Teve da 1ª mulher:

1.5.1.6.1

João Manoel de Aguirre, casado com sua prima Anna Emerenciana de Araújo.

1.5.1.6.1.1.

José Bicudo de Aguirre (neto), casado com Anna Gertrudes Corrêa, filha de João Corrêa, natural de Piracicaba (SP).

1.5.1.6.1.2

Rosa Amélia de Aguirre, casada com João Baptista de Campos Pinto, filho de Francisco de Paula Campos e Joaquina Marcelina de Oliveira Pinto.

1.5.1.6.1.3

Policena Izabel de Aguirre, casada com João José da Costa Machado.

1.5.1.6.1.4

Francisca Augusta de Souza Aguirre, casada com Manoel Joaquim Pinto de Souza, filho de Matheus Corrêa de Lemos.

1.5.1.6.1.5

Eliziário Felisbino de Aguirre

1.5.1.6.1.6

Antonio Alberto de Aguirre, casado com Francisca de Quadros, filha de Bernardo de Quadros Aranha.

1.5.1.6.1.7

Pedro Celestino (de Aguirre)

1.5.1.6.2

Anna de Araújo, casada com José Ferreira Alves, filho de Domingos Ferreira Alves e Lucrecia de Almeida Falcão.

1.5.1.6.3

Izabel Maria de Araújo, que foi a 2ª mulher de seu tio, João Bicudo de Camargo.

1.5.1.6.4

Francisca (de Araújo)

1.5.1.6.5

Maria (de Araújo), casada com Manoel Thomaz.

1.5.1.6.6

João Bicudo de Aguirre (sobrinho), casado com sua prima Lucrecia de Almeida Falcão (neta), filha de João Bicudo de Camargo e Maria Ferreira Alves.

1.5.1.6.6.1

Maria (Bicudo de Aguirre), que foi a 1ª mulher de seu tio, João de Aguirre de Camargo.

1.5.1.6.7

Da 3ª mulher teve Maria Joaquina de Oliveira (neta).

1.5.1.6.8

Thereza de Jesus Aguirre, falecida em 1904, em São Paulo (SP), foi casada com José Estanislau do Amaral, falecido em 1880, filho único de Estanislau do Amaral Campos e sua 2ª mulher, Anna Leonízia de Camargo.

1.5.1.6.8.1

Estanislau do Amaral Campos (neto), casado com Anna Cândida do Amaral Campos, filha de Bento José de Souza e Theodolinda do Amaral.

1.5.1.6.8.2

José Estanislau do Amaral (filho), casado com Lydia Dias de Aguiar, filha de Manoel Dias de Aguiar e Dulcelina Teixeira Pinto.

1.5.1.6.8.3

Antonio Estanislau do Amaral, casado com sua sobrinha Delphina (Camargo), filha de Cândido Ferreira da Silva Camargo e Anna Leonízia do Amaral.

1.5.1.6.8.3.1

Sílvio (Amaral)

1.5.1.6.8.3.2

Thereza de Jesus (Amaral)

1.5.1.6.8.4

Anna Leonízia do Amaral, casada com Cândido Ferreira da Silva Camargo.

1.5.1.6.8.4.1

Maria (Camargo)

1.5.1.6.8.4.2

José Ferreira de Camargo, casado com Adelaide (Camargo), filha de Eliziário Ferreira de Camargo Andrade e Maria Joanna (Andrade).

1.5.1.6.8.4.2.1

Maria Thereza (Camargo)

1.5.1.6.8.4.2.2

Celso (Camargo)

1.5.1.6.8.4.3

Cândido Ferreira de Camargo, casado com Fausta Ferreira, filha de Antonio Alves Ferreira e Anna Thereza Villela.

1.5.1.6.8.4.4

Luiza (Camargo), casada com Silvano Ferreira Pacheco e Silva, filho de Antonio Carlos Pacheco e Silva.

1.5.1.6.8.4.5

Anna Cândida (Camargo)

1.5.1.6.8.4.6

Delphina (Camargo), casada com seu tio Antonio Estanislau do Amaral.

1.5.1.6.8.4.6.1

Silvio (Amaral)

1.5.1.6.8.4.6.2

Thereza de Jesus (Amaral)

1.5.1.6.8.4.7

Agêo (Camargo)

1.5.1.6.8.4.8

Odila (Camargo), casada com Antonio Alves Ferreira (filho), filho de Antonio Alves Ferreira e Anna Thereza Villela.

1.5.1.6.8.4.9

Décio (Camargo)

1.5.1.6.8.4.10

Lúcio (Camargo)

1.5.1.6.8.4.11

Lívia (Camargo)

1.5.1.6.8.4.12

Sílvia (Camargo)

1.5.2

Maria de Almeida casou-se em 1777 em Itu (SP), com Antonio Martins da Cunha, filho de João Rodrigues de Amores e Antonia Ferreira da Cunha.

1.5.3

Joaquim de Araújo, padre.



1.6

Manoel do Rego Cabral (neto) nasceu em 1735. Casou-se em 1755, em Itu (SP), com Escholástica Paes de Almeida, já falecida em 1788, filha de Domingos Rodrigues de Mattos e Anna de Almeida. Pelo lado materno, neta de João Gago Paes e Anna de Proença; bisneta de Antonio Paes com Anna da Cunha e João Pires Rodrigues com Branca de Almeida.

1.6.1

Anna Maria de Almeida casou-se em 1783, em Itu (SP), com José Gonçalves Meira, filho de Gaspar Barreto Leme (casado em 22/05/1741, em Itu (SP)) e Rosa Gonçalves Meira. Neto paterno de Francisco Rodrigues e Maria de Almeida Leme. Neto materno de Armando de Castro Peixoto e Maria Gonçalves Moreira.

1.6.2

Maria Gertrudes, falecida em 1845, em Campinas (SP), foi casada com João Rodrigues Antunes.

1.6.2.1

Escholástica Paes de Almeida (neta) primeiro foi casada com Luiz Antonio de Godoy. Depois foi casada com Gregório Domingues de Oliveira. Sem geração.

1.6.2.2

Lourenço Antonio Rodrigues, casado.

1.6.2.3

José do Rego (sobrinho) foi casado com Anna Maria Cardoso.

1.6.2.3.1

José (do Rego), casado.

1.6.2.3.2

Antonio (do Rego), nascido em 1831.

1.6.2.3.3

Maria (do Rego) casou-se com João Lourenço.

1.6.2.3.4

Ignácia (do Rego)

1.6.2.3.5

Francisca (do Rego)

1.6.2.4

Simão Rodrigues da Cunha, casado.

1.6.2.5

Henrique de Araújo Campos, casado.

1.6.2.6

Cândida Maria casou-se com José Gonçalves Teixeira, morador de São João del Rey (MG).

1.6.2.7

Gertrudes Maria casou-se com Joaquim José de Lacerda.

1.6.2.8

Maria de Jesus casou-se com Gabriel Antunes Maciel.

1.6.2.8.1

José (Maciel), casado.

1.6.2.8.2

Carolina (Maciel), nascida em 1844.

1.6.3

Maria de Almeida Paes casou-se em 1789, em Jaguari (SP), com Ivo Gomes da Cunha, filho de Victor Antonio da Cunha e Florinda Gomes Cardoso.

1.6.4

José do Rego

1.6.5

Joanna Paes de Almeida casou-se em 1787, em Bragança Paulista (SP), com Leandro Gomes da Cunha, filho de Victor Antonio da Cunha e Florinda Gomes Cardoso.



1.7

Victorino de Almeida do Rego, nascido em 1740*, casou-se em 1764, em Itu (SP), com Apollonia Leme do Prado, falecida em Itu (SP), filha de Paulo Leme de Anhaya e Escholástica Álvares Pimentel, neta paterna de Belchior Leme da Silva e Rita Pedroso de Anhaya.

1.7.1

Gertrudes de Almeida nasceu por volta de 1765, em Itu (SP), onde se casou em 1789, com Manoel Rodrigues Gomes, filho de João Gomes Rodrigues e Escholástica de Jesus, neto paterno de Rodrigo Gomes de Mendonça e Maria Lima Bicudo.



(*) Provavelmente há engano na data, pois teria nascido três anos após a morte do seu pai.



1.8

Maria de Siqueira, que faleceu solteira.

- 2 -




IZABEL DA SILVA NAVES, falecida em 1735, foi casada com Vicente Gonçalves de Almeida, nascido em Santana de Parnaíba (SP) e falecido em 12/11/1731, filho de Vicente Gonçalves de Aguiar, natural de Santana do Parnaíba (SP), falecido por volta de 1696 (neto paterno de João Gonçalves de Aguiar, natural do Rio de Janeiro, e Luzia de Mendonça) e Catharina de Almeida (neta), esta filha de Luiz Castanho de Almeida e de Izabel de Lara.

2.1

Vicente Ferreira de Almeida faleceu no Rio Grande do Sul. Casou-se em 1735, em Santana de Parnaíba (SP), com Escholástica da Silva Bueno, filha do capitão Francisco Bueno Luiz da Fonseca e Maria Jorge Velho, este neto de Amador Bueno de Ribeira, “O Aclamado”. (ver 1.2.1)

2.1.1

Ignácia de Loyola, que foi para Goiás com seus pais.



2.2

Maria de Almeida Lara nasceu em Araçariguama (SP) e foi casada com seu primo, Francisco Taques Rendon, nascido em 01/11/1699, em São Paulo (SP), filho de Francisco Matheus Rendon e Maria de Araújo, neto paterno de Pedro Matheus Rendon e Luna e Maria Moreira Cabral. Neto materno de Pedro Taques de Almeida e Angela de Siqueira.



Dom Francisco Taques Rendon, segundo escreveu Pedro Taques, “fez estudos da gramática latina e filosofia em São Paulo; desprezou, entretanto, o progresso das letras para ir fazer companhia a seu pai, que assistia nas Minas Gerais.

Recolheu-se depois a São Paulo, onde se sobressaiu por seus merecimentos de sangue e por suas prendas de educação, entre as quais se achava a destreza de andar a cavalo. Foi destro no atirar das lanças e também nas escaramuças, para o que o ajudava a naturalidade de seu gênio, por força da qual nunca reparou em preço para deixar de possuir bons e excelentes cavalos.”



- 3 -



MARIA DE ALMEIDA NAVES, nascida em 1669 e falecida em 1738, casou-se em 1690, em Santana do Parnaíba (SP), com Francisco Bicudo de Brito (filho), nascido em 1660 e falecido em 1739, em Santana do Parnaíba (SP), filho de Francisco Bicudo de Brito e Thomazia Ribeiro de Alvarenga.



3.1

Capitão João Bicudo de Brito (sobrinho), bandeirante de São Paulo, que em 1744 foi mandado pelo Governador D. Luiz de Mascarenhas, para explorar Vacaria do Mato Grosso e imediações. Faleceu em Santana do Parnaíba (SP). Primeiro casou-se com Anna Leopoldina (Alves Porto), filha de Fabiano Martins Alves Porto e Anna Francisca Alves. Casou-se pela segunda vez, em 1718, em Santana do Parnaíba (SP), com Margarida da Silva Bueno, natural de Santana do Parnaíba, filha de Francisco Bueno Luiz da Fonseca e Maria Jorge Velho, este neto de Amador Bueno de Ribeira, “O Aclamado”. (ver 1.2.1)

3.1.1

Ignácia Bueno de Brito nasceu em Santana do Parnaíba (SP), onde se casou em 1745, com o sargento-mor dos Auxiliares da Comarca de São Paulo, João Leite Corrêa Penteado, falecido em 1756, que viveu algum tempo nas minas de Goiás e foi Juiz Ordinário em São Paulo em 1755. Filho de Francisco Rodrigues Penteado e Anna Ribeiro Leite.

3.1.1.1

Francisco de Salles Brito

3.1.1.2

José Manoel Leite

3.1.1.3

Maria Custódia Ribeiro Leite

3.1.1.4

Manoel (Leite)

3.1.2

Salvador Bueno da Fonseca, nascido em Santana do Parnaíba (SP) em 15/05/1734 e falecido na cidade de Rio Grande (RS) em 06/02/1792, casou-se com sua prima Ignácia Antonia de Araújo Rocha, filha de Luiz Antonio da Rocha e Gertrudes de Siqueira. (ver 1.2.1)

3.1.2.1

Teotônia Bueno da Fonseca (ou Teotônia Ignácia Bueno) nascida em 1771 em Vacaria (RS), casou-se em Rio Grande (RS), com José de Souza Netto, nascido em 07/05/1764, em São José do Norte (RS), filho de Francisco de Souza Soares e Anna Alexandrina Fernandes.

3.1.2.1.1

Bernardina de Souza Netto foi batizada em 25/03/1813, em Piratini (RS) e se casou com Francisco de Souza Mattos, batizado em Rio Grande (RS) em 29/06/1819, filho de Antonio de Souza Mattos e Anna Rodrigues de Senna.

3.1.2.1.1.1

Floriana de Souza Mattos nasceu em Bagé (RS), onde foi batizada em 14/06/1854, onde faleceu em 27/11/1878. Casou-se com Belchior Silveira Martins, nascido no Uruguai por volta de 1844 e falecido em 01/04/1887 em Bagé (RS), filho de Carlos Silveira de Morais Ramos e Maria Joaquina das Dores Martins.

3.1.2.1.1.1.1

Carlos (Silveira) nasceu em Bagé (RS).

3.1.2.1.1.1.2

Gaspar de Mattos Silveira nasceu em Bagé (RS), onde foi batizado em 26/10/1877.

3.1.2.1.1.2

Anna Teotônia de Mattos Netto nasceu em Bagé (RS) e faleceu em Salto (Uruguai) em 23/04/1914. Casou-se com Jacinto Larraechea, filho de Juan Larraechea e Ângela Echevarria.

3.1.2.1.1.2.1

Jacinto Larraechea Mattos casou-se em 06/04/1907, em Salto (Uruguai), com Esther de Mattos Jardim, filha de Antonio de Mattos Netto e Maria José Jardim.

3.1.2.1.1.2.1.1

Maria Larraechea Mattos nasceu em Salto (Uruguai) por volta de 1910 e faleceu antes de 1999.

3.1.2.1.1.2.1.2

Enrique Larraechea Mattos nasceu em Salto (Uruguai) em 29/02/1908 e faleceu em junho de 2007. Casou-se em 1937, em Montevidéu (Uruguai), com Ema Garcia Capurro.

3.1.2.1.1.2.1.2.1

Enrique Larraechea Garcia nasceu no Uruguai, em 10/06/1938. Casou-se em 1968, em Montevidéu (Uruguai), com Patrícia Wilson Catde (?).

3.1.2.1.1.2.1.2.1.1

Enrique Larraechea Wilson nasceu no Uruguai, em 05/04/1970.

3.1.2.1.1.2.1.2.1.2

Jacinto Larraechea Wilson nasceu no Uruguai, em 14/09/1972.

3.1.2.1.1.2.1.2.1.3

Mercedes Larraechea Wilson nasceu no Uruguai, em 12/12/1974.

3.1.2.1.1.2.1.2.2

Inês Larraechea Garcia nasceu no Uruguai em 1940 e faleceu em 2007. Casou-se em Buenos Aires (Argentina), com Cristian Ferrari.

3.1.2.1.1.2.1.2.2.1

Inês Ferrari Larraechea nasceu em 1968.

3.1.2.1.1.2.1.2.2.2

Paula Ferrari Larraechea nasceu em 1970.

3.1.2.1.1.2.1.2.3

Lucrecia Larraechea Garcia nasceu no Uruguai, em 1941. Casou-se em Montevidéu, com Carlos de Castro Clulou.

3.1.2.1.1.2.1.2.3.1

Lucia de Castro Larraechea nasceu no Uruguai, em 1968.

3.1.2.1.1.2.1.2.3.2

Magdalena de Castro Larraechea nasceu no Uruguai, em 1970.

3.1.2.1.1.2.1.2.3.3

Teresa de Castro Larraechea nasceu no Uruguai, em 1971.

3.1.2.1.1.2.1.2.3.4

Carlos de Castro Larraechea nasceu no Uruguai, em 1979.

3.1.2.1.1.2.2

Fanny Larraechea Mattos nasceu em 06/04/1880 em Salto (Uruguai), onde foi batizada em 30/09/1881. Casou-se na mesma localidade em 10/11/1900, com Juan Pedro Bessio.

3.1.2.1.1.2.3

Emma Larraechea de Mattos nasceu em Salto (Uruguai), onde foi batizada em 14/09/1881. Casou-se na mesma localidade, em 27/08/1904, com Guillermo Mário Bermester.

3.1.2.1.1.2.3.1

Blanca Bermester Larraechea

3.1.2.1.1.2.4

Anna Larraechea de Mattos nasceu em 03/06/1883 em Salto (Uruguai), onde faleceu em 30/08/1965. Casou-se na mesma localidade em 25/09/1910, com Salvador Mattos Jardim.

3.1.2.1.1.2.4.1

Salvador Mattos Larraechea

3.1.2.1.1.2.4.2

Antonio Mattos Larraechea

3.1.2.1.1.2.4.3

Anna Mattos Larraechea

3.1.2.1.1.2.4.4

José Mattos Larraechea nasceu por volta de 1919, em Salto (Uruguai), onde faleceu em 20/03/1995.

3.1.2.1.1.2.5

Ida Larraechea de Mattos nasceu em 22/11/1885 em Salto (Uruguai), onde foi batizada em 07/05/1886. Casou-se na mesma localidade em 12/08/1905, com o uruguaio Lauro Brum Rodrigues, filho de José Francisco de Brum e Silva e Auristella Rodrigues de Almeida.

3.1.2.1.1.2.5.1

José Luís Brum Larraechea nasceu em 21/05/1906 em Salto (Uruguai) e casou-se com Anna Bulter.

3.1.2.1.1.2.5.2

Fanny Maria Brum Larraechea nasceu em 27/05/1907 em Salto (Uruguai) e casou-se com Juan Enrique Morelli.

3.1.2.1.1.2.5.3

Ida Brum Larraechea nasceu em 05/06/1910 em Salto (Uruguai) e casou-se com Frederico Garcia Capurro.

3.1.2.1.1.2.5.4

Lauro Brum Larraechea nasceu em 24/07/1911, em Salto (Uruguai)

3.1.2.1.1.2.5.5

Rodolfo Brum Larraechea nasceu em 24/07/1916 em Salto (Uruguai), onde faleceu em 11/09/1960. Casou-se com Alda Buero Brum, nascida em 07/07/1921 em Salto (Uruguai), filha de Juan Antonio Buero e Alda Brum Rodrigues.

3.1.2.1.1.2.5.6

Jorge Brum Larraechea nasceu em 24/01/1918 em Montevidéu (Uruguai) e casou-se com Ana Maria Cobelli.

3.1.2.1.1.2.5.7

Anna Elida Brum Larraechea nasceu em 02/05/1919 em Montevidéu (Uruguai) e casou-se com Juan Carlos Munyo.

3.1.2.1.1.2.5.8

Ricardo Brum Larraechea nasceu em 15/07/1927, em Montevidéu (Uruguai).

3.1.2.1.1.2.6

Juan Francisco Larraechea de Mattos nasceu em 22/11/1887, em Salto (Uruguai), onde foi batizado em 06/01/1888. Faleceu na mesma localidade por volta de 1890.

3.1.2.1.1.3

Antonio de Mattos Netto nasceu por volta de 1850 em Bagé (RS) e faleceu em 03/10/1919 em Salto (Uruguai). Casou-se em Salto (Uruguai) em 27/02/1878, com Maria José Jardim, nascida em 20/08/1859 em Artigas (Uruguai) e falecida em 04/05/1946 em Salto (Uruguai), filha de Salvador Santos Jardim e Anna Jardim.

3.1.2.1.1.3.1

Domingos José Mattos Jardim casou-se com Maria Mercedes Errandonea Ribas, filha de Pascual Errandonea e Maria Ribas.

3.1.2.1.1.3.1.1

Luís Eduardo Mattos Errandonea

3.1.2.1.1.3.1.2

Luz Maria Mattos Errandonea nasceu por volta de 1926 e faleceu em 13/07/2005.

3.1.2.1.1.3.2

Bernardino Mattos Jardim nasceu em 21/05/1878 em Salto (Uruguai), onde faleceu em 13/12/1931. Casou-se na mesma localidade em 24/07/1902, com Atalíbia Leandra Gutierrez Jardim, nascida em 11/04/1876 em Paysandu (Uruguai) e batizada em 13/03/1879 em Carumbe (Uruguai), filha de Manuel Gutierrez Bueno e Fermina Jardim.

3.1.2.1.1.3.2.1

Maria Esther Mattos Gutierrez nasceu em 20/04/1904 em Salto (Uruguai), onde faleceu em 31/01/1981.

3.1.2.1.1.3.2.2

Atalíbia Mattos Gutierrez “Atita” nasceu em 19/05/19105, em Salto (Uruguai).

3.1.2.1.1.3.2.3

Manuel Mattos Gutierrez nasceu em 01/08/1907, em Salto (Uruguai), onde faleceu em 25/12/1975.

3.1.2.1.1.3.2.4

Roberto Mattos Gutierrez nasceu em 13/07/1910 em Salto (Uruguai), onde faleceu em 07/09/1952.

3.1.2.1.1.3.2.5

Antonio Mattos Gutierrez nasceu em 04/01/1913 em Salto (Uruguai).

3.1.2.1.1.3.3

Esther Mattos Jardim nasceu em 16/05/1883 em Salto (Uruguai), onde faleceu em 08/05/1967. Casou-se na mesma localidade em 06/04/1907, com Jacinto Larraechea Mattos, filho de Jacinto Larraechea e Anna Teotônia de Mattos Netto.

3.1.2.1.1.3.3.1

Maria Larraechea Mattos nasceu por volta de 1910 em Salto (Uruguai), onde faleceu antes de 1999.

3.1.2.1.1.3.3.2

Enrique Larraechea Mattos nasceu por volta de 1912, em Salto (Uruguai).

3.1.2.1.1.3.4

Salvador Mattos Jardim nasceu em 25/02/1885 em Salto (Uruguai), onde foi batizado em 26/08/1885. Casou-se na mesma localidade em 25/10/1910, com Anna Larraechea de Mattos, nascida em 03/06/1883 em Salto (Uruguai), onde faleceu em 30/08/1965. Era filha de Jacinto Larraechea e Anna Teotônia de Mattos Netto.

3.1.2.1.1.3.4.1

Salvador Mattos Larraechea

3.1.2.1.1.3.4.2

Antonio Mattos Larraechea

3.1.2.1.1.3.4.3

Anna Mattos Larraechea

3.1.2.1.1.3.4.4

José Mattos Larraechea nasceu por volta de 1919 em Salto (Uruguai), onde faleceu em 20/03/1995.

3.1.2.1.1.3.5

Antonio Mattos Jardim nasceu em 23/05/1887 em Salto (Uruguai), onde foi batizado em 25/06/1887. Faleceu em 14/07/1981 em Montevidéu (Uruguai). Casou-se com Vitória Correia.

3.1.2.1.1.3.6

Francisco Mattos Jardim nasceu em 14/05/1889 em Salto (Uruguai), onde foi batizado em 01/01/1890. Faleceu na mesma localidade em 10/05/1906.

3.1.2.1.1.3.7

Floriana Alicia Mattos Jardim nasceu em 13/09/1891 em Salto (Uruguai), onde foi batizada em 24/09/1892. Casou-se na mesma localidade em 26/02/1911, com Rosendo Otero.

3.1.2.1.1.3.7.1

Jorge Otero Mattos

3.1.2.1.1.3.7.2

Sara Otero Mattos

3.1.2.1.1.3.8

Delcio Mattos Jardim nasceu em 26/06/1893 em Salto (Uruguai), onde foi batizado em 15/12/1893.

3.1.2.1.2

Florisbelo de Souza Netto nasceu em Piratini (RS) e faleceu em 02/07/1860, em Bagé (RS). Casou-se com Raphaela de Souza Mattos, filha de Antonio de Souza Mattos e Anna Rodrigues de Senna.

3.1.2.1.2.1

José Antonio de Mattos Netto (General Zeca Neto) nasceu em 26/06/1854, em Estância de Jaguarão-Chico (Uruguai) e foi batizado em Bagé (RS). Faleceu em 1948. Casou-se com Antonia Mattos de Oliveira. (ver 1.2.1.1.2.1)

3.1.2.1.2.1.1

Florisbelo de Oliveira Netto casou-se com Marina de Godoy, nascida em 11/10/1900, em Porto Alegre (RS), e falecida em 28/01/1971 em Porto Alegre (RS), filha de Cândido José de Godoy e Delphina Ghisolfi Ferrando.

3.1.2.1.2.1.1.1

Maria Odette Netto casou-se no Rio de Janeiro (RJ) com Cândido José Godoy de Bezerra, nascido em 17/09/1918 no Rio de Janeiro (RJ), filho de José Augusto Bezerra de Medeiros e Alice de Godoy.

3.1.2.1.3

Domingos de Souza Netto nasceu em 20/01/1800 em Rio Grande (RS) e faleceu em 25/03/1869 em Bagé (RS). Casou-se em 1829, em Piratini (RS), com Leonídia Angélica Barbosa, filha de Manuel Rodrigues Barbosa e Maria Madalena Rossi.

3.1.2.1.3.1

Antonio Barbosa Netto casou-se com Maria Joaquina Corrêa, falecida por volta de 1904, em Bagé (RS), filha de Faustino João Corrêa e Maria Carolina Corrêa.

3.1.2.1.3.1.1

Maria Carolina Corrêa Netto nasceu em 03/02/1873 em Bagé (RS) e faleceu por volta de 1906 em Porto Alegre (RS). Casou-se em 21/12/1889 em Bagé (RS), com José Octávio Gonçalves, nascido em Bagé (RS), por volta de 1860, e falecido por volta de 1913, em Porto Alegre (RS), filho de Boaventura Gonçalves da Silva e Delfina Corrêa de Borba.

3.1.2.1.3.1.1.1

Maria de Lourdes Netto Gonçalves nasceu em Bagé (RS) por volta de 1904 e faleceu em Porto Alegre (RS) por volta de 1988. Casou-se em 23/01/1924 em Bagé (RS), com José Borges de Leão, nascido em 25/03/1896 em Porto Alegre (RS) onde faleceu por volta de 1959. Era filho de Pedro Afonso de Leão e Flora Alencar Coelho Borges.

3.1.2.1.3.1.2

Domingos Barbosa Netto casou-se com Maria Carolina do Espírito Santo, filha de Horácio Olindo do Espírito Santo e Maria Conceição Corrêa.

3.1.2.1.3.1.2.1

Maria Joaquina (Netto) nasceu em 31/05/1898 em Jaguarão (RS).

3.1.2.1.4

Antonio de Souza Netto nasceu em 25/05/1803 em Rio Grande (RS) e faleceu em 1º/07/1866 em Corrientes (Argentina). Casou-se com Maria Medina Escayola em 04/12/1860, em Paysandu (Uruguai). – (Ver 1.2.1.1.4)

3.1.2.1.4.1

Teotônia Netto nasceu em 1862 em Paysandu (Uruguai). Casou-se com o coronel francês Guillard e faleceu na França, sem descendentes.

3.1.2.1.4.2

Amaria Antonia Netto nasceu em Paisandu (Uruguai) em 1863, casou-se em Montevidéu (Uruguai) com Domingos Mendilaharsei, onde faleceu em 1949.

3.1.2.1.4.2.1

Carlos Mendilaharsei nasceu em Montevidéu (Uruguai).

3.1.2.1.5

Manuela de Souza Netto nasceu em 1801, em Piratini (RS), onde se casou em 1823, com o português Manuel Rodrigues de Veleda (filho), falecido em 18/04/1829, em Piratini (RS), filho de Manuel Rodrigues Veleda e Maria Caetana da Conceição, ambos naturais de Portugal.

3.1.2.1.6

Manuel de Souza Netto nasceu em 20/05/1818, em Piratini (RS). Casou-se em Bagé (RS), com Maria do Carmo Netto, falecida em 04/08/1906, em Bagé (RS), onde também faleceu em 31/03/1878.

3.1.2.2

Joaquina Bueno da Fonseca nasceu em Vacaria (RS) em 1780, onde se casou em 1810, com Francisco Rodrigues de Carvalho, natural de Sorocaba (SP), filho de José Rodrigues de Carvalho e Germana Maria de Figueiredo.

3.1.2.3

Reginalda Buena da Fonseca nasceu em Vacaria (RS) em 1782.

3.1.2.4

Maurícia Antonia Bueno nasceu em 1781 e faleceu em 13/07/1811. Casou-se em Rio Grande (RS) em 20/07/1795, com José Madruga de Bittencourt, filho de Pedro de Bittencourt e Maria de Santo Antonio (Bittencourt)

3.1.2.4.1

Cândida Bittencourt I nasceu em 28/03/1831, em Piratini (RS).

3.1.2.4.2

Cândida Bittencourt II nasceu em 15/01/1833, em Piratini (RS).

3.1.2.4.3

Senhorinha Buena de Jesus nasceu em Pelotas (RS) e foi batizada em 09/02/1798, em Rio Grande (RS). Casou-se com José Dias da Silveira, filho de Manoel Rosa da Silveira e Rosa Maria.

3.1.2.5

Manuela Maria Bueno nasceu em Vacaria (RS) e casou-se por volta de 1788, em rio Grande (RS), com Domingos da Boa Nova, nascido em 14/05/1756, em Rio Grande (RS), onde foi batizado em 23/05/1756. Faleceu em 28.11.1831 em Canguçu (RS). Era filho de Joaquim de Bittencourt e Josefa Joana da Boa Nova.

3.1.2.5.1

Cantídia Buena da Boa Nova nasceu em 1793, em Rio Grande (RS), onde foi batizada em 08/05/1794. Faleceu em 23/11/1845, em Canguçu (RS). Casou-se com o português Francisco José Pinto Braga, filho de Manuel Pinto da Costa e Antonia Bernardina de Andrade.

3.1.2.5.1.1

Cândido Pinto Braga casou-se em 19/06/1856, em Encruzilhada do Sul (RS), com Fausta Silveira D’Ávila, filha de José Antonio Ferreira de Ávila e Teodora Maria da Silveira.

3.1.2.5.2

Salvador da Boa Nova

3.1.2.6

Antonio Luiz Bueno nasceu em Vacaria (RS).

3.1.2.7

Luiz Antonio Bueno

3.1.3

Francisco José de Brito



3.2

Maria Bicudo de Almeida casou-se por volta de 1714, em Santana do Parnaíba (SP), com Antonio Ferraz de Araújo (filho), filho de Antonio Ferraz de Araújo e Maria Pires Bueno.



Antonio Ferraz de Araújo (filho), em 1722 associou-se a seu tio Bartholomeu Bueno da Silva, o 2º Anhanguera, e outros importantes paulistas, para irem ao descobrimento de minas de ouro, que encontraram em grande quantidade, nas atuais cidades de Goiás, Pirenópolis e outras, dando início ao povoamento da região.

3.2.1

Jacintha de Araújo Ferraz casou-se por volta de 1735, em Santana do Parnaíba (SP), com Salvador Jorge Bueno, filho de Francisco Bueno Luiz da Fonseca e Maria Jorge Velho, este neto de Amador Bueno de Ribeira, “O Aclamado”.

3.2.1.1

Mecia Bueno da Fonseca nasceu em Santana do Parnaíba (SP) e faleceu em 15/12/1815 em Pirenópolis (GO). Casou-se primeiro com Francisco Xavier de Barros e depois, por volta de 1768, com José Cardoso de Camargo, natural de Jacuí (MG), filho de João Lopes de Camargo e Izabel Cardoso de Almeida.

3.2.1.1.1

Maria Francisca Xavier da Fonseca nasceu em 29/09/1759 em Pirenópolis (GO), onde faleceu depois de 1804. Casou-se em 19/06/1773 em Pirenópolis (GO) com Salvador Cardoso de Almeida (filho), natural de São Paulo (SP) e falecido em 27/06/1788 em Pirenópolis (GO), filho de Salvador Cardoso de Almeida e Anna Pedroso de Almeida.

3.2.1.1.1.1

Maria Joaquina de Almeida nasceu em Pirenópolis (GO) e faleceu em 24/05/1826 em Pirenópolis (GO). Casou-se em 02/12/1804 em Pirenópolis (GO) com Domingos Alves de Magalhães, natural de Luziânia (GO) e falecido em 30/08/1849 em Jaraguá (GO), filho de Manuel Alves Antonio e Felisberta Pereira de Magalhães.

3.2.1.1.1.1.1

Felisberta Alves de Magalhães nasceu em Pirenópolis (GO). Casou-se em 06/08/1834 em Pirenópolis (GO) com Joaquim Gomes Pinto (filho), filho de Joaquim Gomes Pinto e Genoveva Leite Borges.

3.2.1.1.1.1.1.1

Maria Madalena Gomes Pinto nasceu em 01/04/1840, em Silvânia (GO) e se casou com Manoel Batista Arantes, natural de Corumbá de Goiás (GO), filho de João Batista Arantes e Rosaura Maria da Conceição.

3.2.1.1.1.1.1.1.1

Maria Gomes Batista nasceu em Silvânia (GO) e casou-se com João Gomes dos Santos, natural de Silvânia (GO), filho de Manoel Pereira Gomes e Anna Joaquina dos Santos.

3.2.1.1.1.1.1.1.1.1

Anunciata Gomes dos Santos nasceu em 18/08/1894 em Silvânia (GO) e faleceu em 02/10/1969 em Silvânia (GO). Casou-se com Sebastião da Costa Ferreira, filho de Joaquim da Costa Ferreira e Maria da Penha de Souza Carvalho.

3.2.1.1.1.1.1.1.1.1.1

Geralda Gomes dos Santos nasceu em 22/07/1914 em Silvânia (GO) e faleceu em 30/11/1983 em Goiânia (GO). Casou-se em 09/07/1938 em Silvânia (GO), com Dante Ungarelli, nascido em 17/11/1912, em Araguari (MG) e falecido em 18/06/1994 em Goiânia (GO), filho de Guido Anselmo Francesco Ungarelli e Maria Grecco Magnone.

3.2.1.1.1.1.1.1.1.1.1.1

Wanda Maria José Ungarelli nasceu em 05/02/1942 em Silvânia (GO). Casou-se em 18/01/1969 em Cristalina (GO) com Eurípedes do Carmo Borges, nascido em 16/07/1939 em Capetinga (MG), filho de Pedro Cândido Rosa e Araci Placidina de Campos.

3.2.1.1.1.1.1.1.1.1.1.1.1

Rogério Ungarelli Borges nasceu em 30/05/1971 em Brasília (DF). Casou-se primeiro com Ana Lúcia Esteves Albuquerque. Casou-se depois com Ana Cláudia Fiche Moniz.

3.2.2 (?) Bueno casou-se com Athanazio Leite de Andrade, filho de Fernão Bicudo de Andrade e Maria Leite do Rosário, capitão dos ordenanças de Meia Ponte (atual Pirenópolis).



3.3

Anna Ribeiro de Alvarenga casou-se em 1707, em Santana do Parnaíba (SP), com o capitão Francisco Jorge da Silva, filho de Salvador Jorge Velho e Margarida da Silva, com filha única:



Salvador Jorge Velho nasceu em Santana do Parnaíba, em data desconhecida, onde faleceu em 27/11/1705, filho de Domingos Jorge Velho, o tio (não confundir com o seu sobrinho homônimo, conquistador do nordeste brasileiro), e Izabel Pires de Medeiros.

Entre 1679/1680 descobriu as minas de ouro de Curitiba.

Casou-se em 1671, com Margarida da Silva, tendo prestado relevantes serviços à coroa de Portugal, pelo que mereceu honrosa carta escrita pelo real punho, em 1698. Foi muito opulento, possuindo fazendas de cultura em Parnaíba, além de 560 escravos (índios carijós).



3.3.1

Maria Jorge da Silva, nascida em Mariana (MG), casada com o sargento Ignácio Gonçalves da Silva (ou de Almeida), nascido em Braga, Portugal.

3.3.1.1

Francisco de Salles Silva, nascido em São João del Rey (MG), casou-se em 1775, em Itu (SP), com Marianna de Almeida, natural de Apiaí (SP), filha de João de Almeida Pedroso e Gertrudes Ribeiro (ou de Araújo).

3.3.1.1.1

Francisco Jorge de Almeida primeiro casou-se em 1807, em Itu (SP), com Maria da Annunciação Ferraz, filha de Elias de Sampaio Botelho, natural de Porto Feliz (SP) e Reginalda de Arruda. Casou-se, pela segunda vez, em 1828, em Sorocaba (SP), com Joanna Baptista Bueno, natural de Lavras (MG), filha de Manoel Francisco Xavier Bueno e Maria de Almeida Leite.

 
- 4 -




JOANNA DE ALMEIDA NAVES, nascida antes de 1670 em Santana do Parnaíba (SP) e falecida em 1724. Casou-se em 1683, em Santana do Parnaíba (SP), com Gaspar de Brito e Silva, falecido em 1703, em São Paulo (SP), filho de Domingos de Brito Peixoto e Sebastiana da Silva. Irmão de Domingos de Brito Peixoto (filho).



Domingos de Brito Peixoto (filho), bandeirante, natural de Santos (SP), juntamente com seus filhos, fundou em 29/07/1676, o povoado de Santo Antonio dos Anjos da Laguna, atual Laguna (SC).

Há carta datada de 10/02/1688, em que escreve ao Rei, dizendo que “se animara a fazer a conquista da Laguna, muitas terras férteis e abundantes de pescado e carne e, para mais lavoura com a vizinhança das de Buenos Aires, donde lhe parecia havia maiores haveres.”



4.1

Gaspar de Brito Peixoto, casado em 29/08/1724, em Araçariguama (SP) com sua parenta em quarto grau, Maria Garcia Paes Leme, nascida em 1700 em Araçariguama (SP) e falecida em 1747, em Santana do Parnaíba (SP), filha de Jorge Moreira de Godoy e Izabel Paes da Silva. Neta materna de Fernão Dias Paes Leme e Maria Garcia Rodrigues Betting.



Fernão Dias Paes Leme foi um bandeirante paulista. Nasceu por volta de 1608 em São Paulo (SP) e faleceu de febre em 1681, no sertão, provavelmente na Quinta do Sumidouro, em Minas Gerais. Foi cognominado o “Caçador de Esmeraldas”, em razão da sua obsessão por essa pedra preciosa.

Integrou a famosa bandeira de Antonio Raposo Tavares, que em 1638, esteve no sul do Brasil, nos atuais estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Comandou depois, as suas próprias bandeiras, que adentraram pelo interior de São Paulo, incluindo o atual estado do Paraná, e por Minas Gerais.

Era a favor da expulsão dos padres jesuítas do Brasil, que combatiam a escravidão indígena.

Foi por algum tempo, juiz ordinário em São Paulo.

Desbravador dos sertões brasileiros vinha de família de antigos paulistas, sendo filho de Pedro Dias Paes Leme. Casou-se com Maria Garcia Rodrigues Betting, com quem teve oito filhos.

4.1.1

Maria Leme da Silva, natural de Santana do Parnaíba (SP), casou-se com Sebastião Soares de Camargo, nascido em 1708, em Santana do Parnaíba (SP), e falecido em 20/07/1791, em Araçariguama (SP), filho de Francisco Bueno de Camargo e Maria da Silva.

4.1.1.1

Gertrudes Bueno de Almeida, batizada em 27/02/1756, em Araçariguama (SP) faleceu em 04/11/1811, na mesma localidade. Casou-se em Araçariguama (SP) em 21/02/1786 com José Mendes Vieira.

4.1.1.2

Ignácia Maria de Jesus Camargo, batizada em 11/02/1767, em Araçariguama (SP), casada em 26/11/1793, em Araçariguama (SP), com José Rodrigues Fam, nascido em 1766, em Santana do Parnaíba (SP) e falecido em 16/05/1826 em Araçariguama, filho de Manuel Rodrigues Fam e Izabel Paes de Barros.

4.1.1.2.1

Ignácio (Rodrigues Fam) nasceu em 02/10/1794, em Araçariguama (SP) onde faleceu em 17/10/1794, com apenas 15 dias.

4.1.1.2.2

Maria (Rodrigues Fam) foi batizada em 20/09/1795, em Araçariguama (SP).

4.1.1.2.3

Salvador Rodrigues Fam, nascido em Araçariguama, depois de 1796, casou-se em 16/04/1817, em Araçariguama (SP), com Albina Francisca de Almeida Leite, nascida em 06/04/1800, em Araçariguama (SP), filha de Ângelo da Silveira Leite (filho) e Antonia de Almeida Bueno.

4.1.1.2.3.1

Ângelo Rodrigues da Silveira foi batizado em 18/10/1818 em Araçariguama (SP). Casou-se na mesma localidade em 14/07/1840, com Anna Pedrosa de Almeida (ou Anna Pedroso de Moraes). Em sua certidão de casamento verifica-se que Anna, filha de pais desconhecidos foi criada por Anna de Almeida Bueno. Essa mãe adotiva talvez seja a que se casou primeiro com Luiz Pedroso de Barros e depois com Joaquim da Silveira Leite de Moraes, daí o nome “Pedroso de Moraes”.

4.1.1.2.3.2

Anna (Rodrigues da Silveira) foi batizada em 26/07/1824, em Araçariguama (SP).

4.1.1.2.3.3

Joaquim Rodrigues da Silveira foi batizado em 14/05/1826, em Araçariguama (SP).

4.1.1.2.3.4

José (Rodrigues da Silveira) foi batizado em 12/04/1831, em Araçariguama (SP)

4.1.1.2.3.5

Manoel (Rodrigues da Silveira) foi batizado em 17/09/1833, em Araçariguama (SP).

4.1.1.2.3.6

Antonia Rodrigues da Silveira nasceu em Araçariguama (SP), antes de 1835. Casou-se com Antonio Joaquim de Araújo.

4.1.1.2.3.7

Antonio (Rodrigues da Silveira) foi batizado em 25/01/1835 em Araçariguama (SP), onde faleceu de lombrigas em 01/11/1836.

4.1.1.2.3.8

Maria da Silveira de Moraes nasceu antes de 1836 em Araçariguama (SP). Casou-se com Joaquim da Silveira Barbosa.

4.1.1.2.3.9

Justina (Rodrigues da Silveira) foi batizada em setembro de 1836 em Araçariguama (SP), onde faleceu em 25/09/1836, com poucos dias.

4.1.1.2.3.10

Pedro (Rodrigues da Silveira) foi batizado em 25/03/1838 em Araçariguama (SP), onde faleceu de lombrigas em 26/07/1841.

4.1.1.2.3.11

José (Rodrigues da Silveira) foi batizado em 26/03/1840, em Araçariguama (SP).

4.1.1.2.3.12

Rita Rodrigues (da Silveira) foi batizada em 31/03/1842, em Araçariguama (SP).

4.1.1.2.4

Manoela (Rodrigues Fam) foi batizada em 08/09/1799 em Araçariguama (SP).

4.1.1.2.5

Anna Rodrigues (Fam) foi batizada em 24/05/1801, em Araçariguama (SP). Casou-se com Luciano da Silveira Leite.

4.1.1.2.6

João (Rodrigues Fam) foi batizado em 14/06/1803, em Araçariguama (SP).



4.2

Maria da Silva Brito nasceu em Santana do Parnaíba (SP), onde se casou, em 1698, com Paulo de Aguiar Lara, natural de São Vicente (SP), filho de Manoel de Aguiar Marins e Catharina de Lara.

4.2.1

Escholástica Leite de Aguiar Lara nasceu em Santana do Parnaíba (SP), onde se casou em 1738, em Santana do Parnaíba (SP), com Luiz Pedroso Castanho, que depois passou a chamar-se Luiz Pedroso de Almeida Lara, filho de João de Godoy Collaço e Izabel de Lara.

4.2.1.1

Gaspar de Godoy Castanho casou-se com Maria da Silva, filha de Diogo da Silva Rego e Joanna Cardoso.

4.2.1.1.1

Maria Joaquina de Godoy, casada em 1792 em Campinas (SP) com Joaquim de Oliveira Leite, falecido em 1826, em Campinas (SP), filho do capitão Manoel Cavalheiro Leite e Mecia da Silva Ortiz.

4.2.1.1.1.1

Maria Custódia Leite casou-se em 1811, em Campinas (SP), com José de Toledo Piza, natural de Itu (SP), filho de Francisco Pacheco de Toledo e Escholástica Maria da Silva.

4.2.1.1.1.2

Maria Leite, casada com Manoel Rodrigues de Godoy.

4.2.1.1.1.3

Maria Ângela (Xavier Leite), nascida em 1801.

4.2.1.1.1.4

Anna Maria de Oliveira

4.2.1.1.1.5

Francisca Xavier Leite

4.2.1.1.1.6

Faustina (Xavier Leite)

4.2.1.1.1.7

Maria (Xavier Leite)

4.2.1.1.1.8

Joaquim Xavier Leite

4.2.1.1.1.9

Manoel Cavalheiro Leite (neto) casou-se em 1826, em Campinas (SP), com sua parenta Luiza Cavalheiro, filha de Alexandre Cavalheiro e Silva e Anna Barbosa.

4.2.1.1.1.10

José Xavier de Godoy, nascido em 1816.

4.2.1.2

Izabel de Lara Leite nasceu por volta de 1742 e se casou em 1767, com João Barbosa do Rego, nascido por volta de 1743, em Jundiaí (SP), filho de Francisco Barreto Leme do Prado, nascido em 1704 em Taubaté (SP) e Rosa Maria de Gusmão.



Francisco Barreto Leme do Prado, vindo de Taubaté com a sua família e conterrâneos, foi quem efetivamente iniciou, entre 1739 e 1744, o povoamento da atual Campinas (SP), que na ocasião era uma paragem que se chamava Campinas do Mato Grosso e pertencia a Jundiaí.

No mês de maio de 1774, o então governador da capitania de São Paulo, Morgado Matheus, outorgou a Francisco Barreto Leme do Prado, a fundação do núcleo. No dia 14/07/1774, em uma capela provisória, foi celebrada a 1ª missa. Essa data ficou sendo considerada a data oficial da fundação de Campinas.

4.2.1.2.1

Joaquim Barbosa do Rego casou-se em São Carlos (SP), com Anna Teodora de Camargo, filha de Pedro de Souza Campos e Maria Francisca Aranha.

4.2.1.2.2

Francisco Barbosa de Godoi casou-se em 1797, com Gertrudes do Prado Leme, filha de João Leite da Silva Leme e Maria de Oliveira Leme.

4.2.1.2.2.1

Maria Joaquina casou-se em 1822, em São Carlos (SP), com seu primo José do Rego Barbosa, viúvo de Custódia Leite de Oliveira.

4.2.1.2.2.2

Anna Cecília de Godoi casou-se em São Carlos (SP), com Ignácio da Silveira Leite, filho de Joaquim da Silveira Leite e Anna Maria de Abreu.

4.2.1.2.2.3

Galdina Barbosa casou-se em 1826, em São Carlos (SP), com seu primo Joaquim Barbosa, filho de José do Rego Barbosa e sua primeira mulher, Custódia Leite de Oliveira.

4.2.1.2.3

Florência (Barbosa do Rego)

4.2.1.2.4

Antonio Barbosa do Rego casou pela 1ª vez em 1803, em São Carlos (SP), com Anna Maria da Silva, viúva de Francisco da Silva Bueno. Pela 2ª vez, casou-se em 1821, em São Carlos (SP), com Anna Maria Barbosa, filha de José do Rego Barbosa e sua primeira mulher, Custódia Leite de Oliveira.

4.2.1.3

Mecia de Almeida Lara foi casada com José Frazão de Brito, filho de Pedro Frazão de Brito (filho) e Izabel da Fonseca.

4.2.1.4

Maria Antonia de Godoy nasceu por volta de 1750 e foi casada com Bernardo Guedes Barreto, nascido por volta de 1747 e falecido em 1824, filho de Francisco Barreto Leme do Prado e Rosa Maria de Gusmão.

4.2.1.4.1

José Pinto de Godoy nasceu por volta de 1774 e faleceu em Campinas (SP) em 1847. Primeiro se casou em 1798, em São Carlos (SP), com Francisca Coelho de Camargo, nascida por volta de 1774, filha do capitão João Coelho Duarte e Maria da Rocha de Camargo. Pela 2ª vez, casou-se com Maria de Almeida de Camargo, filha de Salvador Martins Castanho e Tomázia da Rocha de Camargo. Casou-se ainda uma 3ª vez, com Maria Antonia de Jesus.

4.2.1.4.2

Joaquim Guedes Barreto nasceu por volta de 1777. Casou-se pela 1ª vez com Maria Joanna de Campos. Pela 2ª vez, casou-se em 1817, em São Carlos (SP), com Anna Custódia de Mattos, filha de Antonio José de Mattos e Anna Custódia do Sacramento.

4.2.1.4.2.1

Anna Caetana Guedes casou-se em 1837, em São Carlos (SP), com seu primo Luiz Pinto de Souza Aranha, filho de Joaquim Barbosa do Rego e Anna Teodora de Camargo.

4.2.1.4.3

Bernardo Guedes de Godoy nasceu por volta de 1777 e casou-se em 1799, em São Carlos (SP), com Anna Joaquina de Lara, nascida em 1780, filha de Joaquim Cardoso de Gusmão e Custódia de Lara Leite.

4.2.1.4.4

Vicente Guedes Barreto nasceu por volta de 1788 e casou-se em Mogi Mirim, com Mathildes Maria de Jesus, filha do capitão Roque de Souza Freire e Maria Cardoso de Camargo.

4.2.1.4.4.1

José Guedes de Souza nasceu em 25/04/1830 e faleceu em 10/06/1897. Foi casado com Carolina Leopoldina de Almeida Lima, filha de Antonio Alves de Almeida Lima e Maria Emília de Toledo.



José Guedes de Souza, primeiro e único Barão de Pirapitingui, foi um grande cafeicultor (um dos “barões do café”), além de tenente-coronel da Guarda Nacional e capitalista na cidade de São Paulo (SP), onde possuía um palacete nas esquinas da avenida Ipiranga com a rua Visconde do Rio Branco.

Recebeu o título de barão em 1887.

4.2.1.4.5

Maria da Fé nasceu por volta de 1774 e faleceu solteira.

4.2.1.4.6

Rosa Maria nasceu por volta de 1790, casou-se em São Carlos (SP) em 1805, com Domingos Leite da Silva, filho do tenente João José da Silva e Anna Leite.

4.2.1.4.6.1

Anna Maria do Império casou-se em 1823, em São Carlos (SP), com seu primo José Pinto de Godoy, filho de Bernardo Guedes de Godoy e Anna Joaquina de Lara.

4.2.1.4.6.2

Maria das Dores casou-se em 1837, em São Carlos (SP), com seu primo João Batista Guedes, filho de Bernardo Guedes de Godoy e Anna Joaquina de Lara.

4.2.1.4.7

Anna Esméria de Godoy casou-se em Campinas em 1789, com Manoel Pereira Tangerino, nascido em Mogi Guaçu (SP), filho de José Pereira Tangerino e Anna de Campos.

4.2.1.4.8

Maria Guedes casou-se com José Leite da Silva.

4.2.2

Escholástica de Marins nasceu em Santana do Parnaíba (SP), onde se casou com Gaspar Godoy de Almeida, filho de João de Godoy Collaço e Izabel de Lara.

4.2.3

Maria de Brito casou-se em 1725, em Santana do Parnaíba (SP) com Antonio Bueno da Silva, filho de Simão Bueno da Silva e Catharina Pedroso de Moraes.

4.2.3.1

Paulo de Aguiar, nascido em Minas Gerais, casou-se em 1790, em Mogi Guaçu (SP), com Maria Leme do Prado, natural de Minas Gerais, filha de Domingos da Silva e Gertrudes Leme.

4.2.3.2

Maria Bueno da Silva casou-se em 1761, em Santo Amaro (SP), com Ignácio Francisco Xavier, filho de Francisco Rodrigues Moreira e Rosa Maria de Campos.

4.2.4

Francisco de Aguiar, casado com Anna Rodrigues Fam.

4.2.4.1

João Rodrigues de Aguiar casou-se em 1802, em Santana do Parnaíba (SP), com Anna Joaquina, filho de Francisco Xavier Moreira e Luzia Pedroso de Araújo.

4.2.5

Joanna de Mariz nasceu em Santana do Parnaíba (SP), onde se casou em 1729, com Guilherme Pompeu de Brito, falecido em Jundiaí (SP) em 1787, filho de Pedro Frazão de Brito (neto) e Izabel Bueno da Silva.

4.2.5.1

Maria de Abreu nasceu em Santana do Parnaíba (SP), onde se casou em 1776 em com Pantaleão Pedroso da Silva, viúvo de Anna Maria de Siqueira, filho de Paschoal Ribeiro do Amaral e Maria Pedroso. Neto paterno de Anastácio Ribeiro e Maria Martins; neto materno de João Delgado e Maria Ribeiro.

4.2.5.2

Maria Bueno nasceu em Santana do Parnaíba (SP) em 20/12/1737, onde se casou em 1757, com Antonio Álvares de Aguiar (filho), nascido em 1719 em Curitiba (PR), onde foi batizado em 15/06/1722, viúvo de Joanna Domingues de Faria e filho de Antonio Álvares de Aguiar e Luzia Gonçalves de Aguiar.

4.2.5.3

Maria de Aguiar nasceu em Santana do Parnaíba (SP), onde se casou com José da Costa Rodrigues.

4.2.5.4

Domingos da Silva Bueno Ramos nasceu em Santana do Parnaíba (SP), onde se casou em 1767, com Brígida Gonçalves, filha de Antonio Álvares de Aguiar (filho) e Joanna Domingues de Faria.

4.2.5.4.1

Joaquina de Oliveira casou-se com José Joaquim de Carvalho.

4.2.5.4.1.1

Maria Porfíria de Oliveira casou-se em 1820, em Santana do Parnaíba (SP), com Antonio Manoel Rodrigues, filho de Manoel Joaquim Rodrigues e Escholástica Manoela.

4.2.5.5

Pedro Frazão de Brito (trineto) casou-se em 1769, em Santana do Parnaíba (SP), com Francisca de Salles Vieira, filha de João de Mattos Raposo, nascido na vila de Água do Pao, Ilha de São Miguel (Açores) e Rita de Godoy. Neta paterna de Domingos de Mattos Fernandes e Maria Vieira Raposo.

4.2.5.6

João de Brito

4.2.5.7

José Pompeu da Silva casou-se em 1770, em Itu (SP), com Liberata Leite, nascida em Pindamonhangaba (SP), filha de Domingos Nunes de Mendonça e Catarina Leite.

4.2.6

Maria de Aguiar casou-se em 1753, em Santana do Parnaíba (SP), com Manoel de Oliveira Cavalcanti, filho de Vasco da Motta Cavalcanti e Anna de Oliveira.



4.3

João de Brito Leite nasceu e Santana do Parnaíba (SP) e foi casado com Izabel da Costa Camargo, natural de Cotia (SP) filha de José Gonçalves de Carvalho, natural de São Paulo (SP) e Catharina Camargo, nascida em São Paulo (SP). Era neta paterna de Domingos Gonçalves e Izabel da Costa. Sobrinha do coronel Thomaz Lopes de Camargo.



Thomaz Lopes de Camargo foi um importante sertanista nascido em São Paulo (SP) e falecido em 1726, em Minas Gerais. Integrou a bandeira do padre João de Faria Fialho, por volta de 1698, sendo por isso considerado um dos fundadores de Ouro Preto (MG). João de Brito Leite foi um dos primeiros moradores de Ouro Preto, tendo inclusive três filhas nascidas naquela localidade, por volta de 1720.

4.3.1

Joanna de Almeida Camargo foi batizada na freguesia de Santo Antonio do Rio da Serra, comarca de Ouro Preto (MG). Casou-se com Jerônimo Ribeiro da Costa, natural de Santa Cristina de Serzedo, Arcebispado de Braga (Portugal).

4.3.1.1

Ignácia Maria de Jesus, casada com Luiz Pinto Moreira, filho de Manoel Pinto e Maria Moreira, nascida na freguesia de Santo André, termo de Barcelos, Arcebispado de Braga (Portugal).

4.3.1.1.1

Luiz Pinto Moreira (filho) nasceu em Guaraciaba (MG), onde faleceu em 30/06/1847, na Fazenda Botelho, em Guaraciaba (MG). Foi casado com Tereza Angélica de Castro Osório, falecida em 26/04/1848, na Fazenda Botelho, em Guaraciaba (MG), filha de Antonio José de Castro e Joanna Batista de Negreiros, nascido na Freguesia de Nossa Senhora do Rosário do Sumidouro. Neta materna de Manoel da Costa Osório e Maria do Espírito Santo.

4.3.1.1.1.1

Luiza Clara Moreira de Castro, nascida em Guaraciaba (MG), onde se casou com José Tristão de Freitas.

4.3.1.1.1.1.1

Joaquim (de Freitas), nascido em 02/02/1852, em Guaraciaba (MG).

4.3.1.1.1.1.2

Anna Benedicta de Freitas Castro nasceu em 1830, em Guaraciaba (MG), onde faleceu em 20/01/1910. Casou-se com José Joaquim Duarte e Castro.

4.3.1.1.1.1.2.1

Collecta Benedicta Duarte e Castro nasceu em Guaraciaba (MG) em 1869 onde faleceu em 1950 e se casou em 01/07/1889, com Francisco Gonçalves de Abreu, natural de Guaraciaba (MG), filho de Domingos Gonçalves de Abreu e Magdalena de Oliveira Leite.

4.3.1.1.1.1.2.2

Luiza Agripina Duarte e Castro nasceu em 25/10/1867, em Guaraciaba (MG), onde foi batizada em 20/01/1868. Casou-se em 27/07/1889, em Guaraciaba (MG), com Pedro Gonçalves de Abreu, natural de Guaraciaba (MG), filho de Domingos Gonçalves de Abreu e Magdalena de Oliveira Leite.

4.3.1.1.1.1.3

Thereza de Jesus de Freitas e Castro nasceu em Guaraciaba (MG), onde se casou com seu parente, Joaquim Romão Moreira de Castro.

4.3.1.1.1.1.3.1

Luiz (de Castro), batizado em 30/11/1852, em Guaraciaba (MG).

4.3.1.1.1.1.3.2

Luiza (de Castro), nascida em 07/04/1856, em Guaraciaba (MG).

4.3.1.1.1.1.3.3

Augusta (de Castro), nascida em 12/04/1866, em Guaraciaba (MG).

4.3.1.1.1.1.3.4

José (de Castro), nascido em 10/08/1872, em Guaraciaba (MG).

4.3.1.1.1.1.4

Francisca de Paula Freitas e Castro nasceu em Guaraciaba (MG) e se casou com Bruno Eugênio Dias de Carvalho.

4.3.1.1.1.1.4.1

Christiano (de Carvalho), batizado em 08/06/1852, em Ouro Preto (MG).

4.3.1.1.1.1.4.2

Eugênia (de Carvalho), falecida em 05/05/1858, em Ouro Preto (MG).

4.3.1.1.1.1.5

Maria do Carmo (Freitas e Castro) nasceu em 1833, em Guaraciaba (MG).

4.3.1.1.1.1.6

Margarida Rosa de Jesus (Freitas e Castro) nasceu em Guaraciaba (MG), em 1837.

4.3.1.1.1.1.7

Rita Emerenciana (Freitas e Castro) nasceu em Guaraciaba (MG), em 1840.

4.3.1.1.1.1.8

Joanna Perpétua (Freitas e Castro) nasceu em Guaraciaba (MG), em 1843.

4.3.1.1.1.2

José de Deus Moreira nasceu em Guaraciaba (MG), onde se casou com Anna Ricarda de Freitas.

4.3.1.1.1.2.1

Izabel Herculana Freitas de Castro nasceu em Guaraciaba (MG), onde se casou com Anacleto Xavier Monteiro, filho de Francisco Xavier Nogueira da Gama e Anna Maria do Carmo.

4.3.1.1.1.2.1.1

José (Monteiro), nascido em Guaraciaba (MG), em 17/06/1869.

4.3.1.1.1.2.1.2

Anna (Monteiro), nascida em Guaraciaba (MG), em 22/12/1870.

4.3.1.1.1.2.1.3

Alfredo (Monteiro), nascido em Guaraciaba (MG), em 08/01/1883.

4.3.1.1.1.3

Joaquim Romão Moreira nasceu em Guaraciaba (MG), antes de 1826.

4.3.1.1.1.4

Maria Custódia Moreira de Castro nasceu em Guaraciaba (MG), e se casou com José Joaquim Duarte e Castro.

4.3.1.1.1.4.1

Francisco (de Castro), nascido em 1838.

4.3.1.1.1.4.2

Constância (de Castro), nascida em 1842.

4.3.1.1.1.5

Vicente Moreira de Castro, nascido em 1844.

4.3.1.1.2

Anna (Moreira), nascida em 10/10/1765, em Guaraciaba (MG), foi batizada em 25/10/1765, na Igreja de N. Senhora da Conceição de Piranga, Arquidiocese de Mariana (MG).

4.3.1.1.3

Genoveva (Moreira), nascida em 07/03/1768 em Guaraciaba (MG), foi batizada em 04/04/1768, na Igreja de N.Sra. da Conceição de Piranga, Arquidiocese de Mariana (MG).

4.3.1.1.4

Joaquim José Moreira nasceu em Guaraciaba (MG) e se casou com Maria Vieira Leal, batizada em 16/05/1769 em Piranga (MG) e falecida por volta de1831, filha de João Gonçalves Vieira e Maria Felícia Leal.

4.3.1.1.4.1

João Paulo (Moreira), batizado em 16/02/1801, na freguesia de Sumidouro, arquidiocese de Mariana (MG).

4.3.1.1.4.2

Manoel Pinto Moreira, nascido em 12/03/1803, em Guaraciaba (MG).

4.3.1.1.4.3

Rita (Moreira) nasceu em 1781, em Minas Gerais. Casou-se com José Lopes do Espírito Santo.

4.3.1.1.4.4

Joaquim Gonçalves Vieira nasceu em 1777, em Minas Gerais. Casado.

4.3.1.1.4.5

Anna Joaquina de São José nasceu em Minas Gerais e foi casada com Camillo Afonso.

4.3.1.1.4.6

José Joaquim Moreira nasceu em 1789, em Minas Gerais.

4.3.1.1.4.7

Maria do Carmo (Moreira) nasceu em 1794, em Minas Gerais e faleceu em 1824. Foi casada com Manoel Luiz Alves.

4.3.1.1.4.7.1

Antonio, nascido em 1822, em Minas Gerais.

4.3.1.1.4.7.2

Maria, nascida em 1823, em Minas Gerais.

4.3.1.1.4.8

Lizarda (Moreira), nascida em Minas Gerais, em 1788.

4.3.1.2

Anna Ribeira de Almeida casou-se com Antonio da Silva Correia, filho de Antonio Dinis e Maria Correia, ambos naturais da Freguesia de São Marco de Calhandriz (Lisboa), Portugal.

4.3.1.2.1

Maria, batizada em 11/04/1770, em Guaraciaba (MG).

4.3.2

Antonia de Brito Camargo nasceu em Ouro Preto (MG) e se casou com José Martins de Souza. Eram moradores na Cachoeira do Brumado, filial do Sumidouro.

4.3.2.1

José Gonçalves de Souza nasceu em Minas Gerais, por volta de 1731 e faleceu em Cantagalo (RJ) em 1811. Casou-se com Anna Joaquina de Souza, falecida em 1809, em Cantagalo (RJ), filha do sargento-mor Manuel Dias Ladeira e Maria Vitória Vieira de Almeida.

4.3.2.1.1

Antonio Gonçalves de Souza foi batizado em 1808 em Cantagalo (RJ), onde se casou em 1836, com Francisca Rosa da Silva, filha de João Inácio da Silva, natural de São Pedro, Ilha Terceira (Açores) e Anna Rodrigues da Costa Brito, nascida em Chopotó, Guapiranga (MG).

4.3.3

Maria de Brito da Conceição nasceu em Ouro Preto (MG) em 1720 e se casou com Teodósio Fernandes Arcos, natural de Braga, Portugal, filho de Custódio Manuel e Paschoa Fernandes.

4.3.3.1

Manuel Fernandes da Conceição (padre), natural de Sumidouro (MG).

4.3.4

Luiz de Almeida casou-se em 1761, em Santana do Parnaíba (SP), com Euphemia Furquim, filha de Antonio de Godoy Moreira e Sebastiana Leite Furquim.



4.4

José de Brito e Silva, filho bastardo, com uma índia da casa. Foi casado com Escholástica da Costa.



4.5

Domingos de Brito e Silva, filho bastardo com uma índia da casa.



- 5 -




TURÍBIA DE ALMEIDA NAVES, nascida em 1678, em Santana do Parnaíba (SP), onde faleceu em 20/01/1734 e se casou em 1698, com José Velho Moreira, nascido em 1658 em Santana do Parnaíba (SP) e falecido em 26/12/1728, filho de Izidoro Pinto de Godoy, falecido em 1707, e Antonia Preto (filha), nascida em 1631, em Taubaté (SP), filha de Balthazar de Godoy (filho) e Antonia Preto. Neta paterna de Balthazar de Godoy (nascido na Espanha, em 1580) e Paula Moreira, esta filha do Capitão-mór Jorge Moreira e Izabel Velho. Neta de Manuel Preto, viúva de Nuno Bicudo de Mendonça.



Manuel Preto foi um dos maiores bandeirantes paulistas, nascido na segunda metade do século XVI e falecido no sertão em 1630, vítima de uma flechada em uma emboscada. Filho de Antonio Preto, herdou de seus pais uma gleba de terras onde hoje se situa o bairro paulistano de Freguesia do Ó..

Em 1628 saiu de São Paulo em sua maior bandeira, como mestre-de-campo e capitão-mór, tendo Antonio Raposo Tavares como seu imediato. Aniquilaram as reduções do Guairá e algumas dos campos do Iguaçu.

Os moradores de Piratininga haviam concordado em invadir o Guairá, com o argumento de que a região pertencia a Portugal e que o gentio ali existente não poderia ser monopolizado pelos espanhóis. Essa grande expedição, chefiada por Manuel Preto, viajou dividida em quatro companhias, das quais foram capitães:

• Antonio Raposo Tavares

• Pedro Vaz de Barros

• Braz Leme

• André Fernandes

O donatário da capitania, D. Álvaro Pires de Castro e Souza, Conde de Monsanto, considerou tão valiosos os seus serviços que lhe deu a patente de Governador das ilhas de Santana e Santa Catarina.

Em maio de 1629, Manoel Preto embarcou por mar para Santa Catarina e ali tomou posse das terras e fundou um arraial.

Embora fosse um homem de ações violentas contra os índios e jesuítas, contribuiu notavelmente para a expansão geográfica do Brasil.

Foi casado com Águeda Rodrigues, filha de Gonçalo Madeira e Clara Parente.





5.1

Maria Velho de Godoy foi batizada em 15/12/1698, em Santana do Parnaíba (SP) e faleceu em Cuiabá (MT). Casou-se em 1715, em Santana do Parnaíba (SP), com Francisco de Sam Payo Botelho, nascido em 1690, em Santana do Parnaíba (SP) e falecido em 1735, em Itu (SP), filho de André de Sam Payo Arruda, natural da Ribeira Grande, Ilha de São Miguel, nos Açores, e Anna de Quadros. Neto paterno de Gonçalo Vaz Botelho e Anna de Arruda.

5.1.1

José Moreira da Silva nasceu em Santana do Parnaíba (SP) e casou-se em 1778, em Mogi Mirim (SP), com Mecia Portes de Abreu, filha de Antonio da Silva Portes e Thereza Bueno da Silva.

5.1.2

Rita Izabel de Sampaio nasceu em Itu (SP) e se casou em Cuiabá (MT), com Francisco Bueno Delgado.

5.1.2.1

Francisco Bueno de Sampaio nasceu no Mato Grosso por volta de 1813, onde faleceu em 29/09/1845. Casou-se por volta de 1833, em Cuiabá (MT), com Anna Josepha de Sampaio, nascida por volta de 1817, em Cuiabá (MT).

5.1.2.1.1

Anna Jacintha de Sampaio nasceu no Mato Grosso em 1861, onde se casou com o coronel Luiz Benedicto Pereira Leite, nascido em 21/01/1830, no Sítio Jacobina, em Cáceres (MT), tendo falecido na mesma localidade, em 15/01/1910, filho de João Pereira Leite, natural de Portugal e Maria Josepha de Jesus Leite.



O coronel Luiz Benedicto Pereira Leite foi comandante do 6º Batalhão da Guarda Nacional, durante a guerra do Paraguai, com destacado desempenho, pelo que recebeu honrosa carta do presidente da província de Mato Grosso, datada de julho de 1870, destacando os seus feitos. Após a proclamação da república, foi eleito vice-presidente do Estado do mato Grosso, tendo exercido a presidente em breves períodos.

O Sítio Jacobina serviu de refúgio a Francisco Sabino Vieira, após a sua deportação da Bahia. Sabino foi o líder da “Sabinada”, revolta autonomista na Bahia, que chegou a proclamar a “República Bahiana”.

5.1.2.1.1.1

Maria Josepha Pereira Leite nasceu em Cuiabá (MT) em 28/02/1860, onde faleceu em 27/06/1861.

5.1.2.1.1.2

João Carlos Pereira Leite nasceu em Cuiabá (MT) em 12/07/1861 e foi batizado em Cáceres (MT) em 19/03/1862. Casou-se em 1892, em Cuiabá (MT), com Amélia de Cerqueira Caldas, filha de Antonio de Cerqueira Caldas e Maria Antonia Gaudie Ley.



Antonio de Cerqueira Caldas, Barão de Diamantino, nasceu em Cuiabá (MT), em 28/05/1818, onde faleceu em 18/07/1892. Era filho do português Antonio José Cerqueira Caldas e Ana da Silva. Foi casado duas vezes: A primeira,com Maria Antonia Gaudie de Cerqueira, falecida em 1857, filha do Capitão-mor André Gaudie-Ley. A segunda, com Bárbara Maria do Carmo Brandão Penna, viúva do Tenente Herculano Ferreira Brandão.

Foi vice-presidente da província de Mato Grosso, tendo assumido a presidência, interinamente, por três vezes.

5.1.2.1.1.3

Leonarda Pereira Leite nasceu em Cuiabá (MT) e se casou com Luiz Augusto Esteves.

5.1.2.1.1.4

Luiz Carlos Pereira Leite nasceu em Cuiabá (MT) e se casou com sua prima Maria da Glória Pereira Leite.

5.1.2.1.1.5

Anna Josepha Pereira Leite nasceu em Cuiabá (MT) e se casou com Antonio Ferreira do Valle, que faleceu em 1889, em Ladário (MS).

5.1.2.1.1.6

Maria José Pereira Leite nasceu em Cuiabá (MT) e se casou com José Alves da Costa Garcia.

5.1.2.1.2

Padre Francisco Bueno de Sampaio (filho) nasceu no Mato Grosso em 1842, onde faleceu em 17/05/1890, vítima de uma grave e desconhecida doença.

5.1.3

André de Sampaio, que faleceu sem geração.

5.1.4

Francisco Xavier Sampaio, que faleceu solteiro.

5.1.5

Felix de Sampaio, que faleceu solteiro.



5.2

Izidoro Pinto Velho de Godoy nasceu em 1701 em Santana de Parnaíba (SP) e faleceu em 1760 em Mogi Guaçu (SP). Casou-se pela primeira vez com Josepha de Almeida Lara, filha de Pedro Leme Ferreira e Izabel de Lara. Pela segunda vez, casou-se em 1728, em Santana de Parnaíba (SP), com Anna Bueno da Silva, natural de Ribeirão do Carmo (MG), filha do capitão-mor Pedro Frazão de Brito e Izabel Bueno da Silva, neta materna de Manoel de Brito Nogueira.

5.2.1

José Velho Moreira (neto) nasceu em 1734, em Itu (SP) e se casou em 1770, em Itu (SP), com Izabel de Oliveira, natural de Araçariguama (SP), filha de João Leite da Silva Leme e Maria de Oliveira Leme. Neta paterna de João Leite dos Santos, natural de Portugal, e Antonia Leme do Prado (filha).

5.2.1.1

Pedro José da Silva, natural de Itu (SP), onde se casou em 1807, com sua prima Anna Angélica da Silveira, filha de João da Silveira Leite, natural de Santana do Parnaíba (SP) e Maria de Almeida Leite.

5.2.1.2

Cândida Maria de Oliveira, natural de Itu (SP), casou-se em 1804, em São Carlos (SP), com Francisco José de Salles viúvo de Anna da Costa Barboza.

5.2.1.3

Anna Joaquina de Oliveira, natural de Itu (SP), casou-se em 1814, em São Carlos (SP), com Luiz Antonio de Godoy, viúvo de Anna Antonia Ribeiro.

5.2.1.4

Antonia Maria de Oliveira, natural de Itu (SP), casou-se em 1809, em São Carlos (SP), com João Baptista Franco, viúvo de Anna Rodrigues.

5.2.1.5

Custódia de Oliveira Leite, natural de Itu (SP), casou-se em 1814, em São Carlos (SP), com seu parente João de Almeida Leite, natural de Araçariguama (SP), filho de José de Almeida Leme e Mecia Leite de Oliveira.

5.2.1.6

Mecia de Oliveira, natural de Itu (SP), casou-se em 1815, em São Carlos (SP), com Antonio José de Camargo, filho de José Soares de Camargo e Martinha de Brito.

5.2.2

Alexandre de Godoy Bueno (ou Moreira) nasceu em 1736, em Itu (SP) e se casou em julho de 1781, em Taquari (RS), com Rita Rosa Maria, natural de Santa Catarina.

5.2.2.1

Maria Joaquina nasceu em Santa Catarina e se casou com Joaquim Ferreira da Silva, nascido em 26/07/1768, em Colônia (Uruguai), filho de Sebastião da Silva Ferreira e Marta Maria da Silveira.

5.2.2.2

José Alexandre de Godoy nasceu em Taquari (RS) e se casou com Maria Joaquina de Jesus, filha de Francisco Antonio de Souza e Bibiana Maria de Jesus.

5.2.3

Pedro Frazão de Brito (bisneto) nasceu em 1730 em Itu (SP). Foi sertanista em Mato Grosso, onde estava em 1769, tendo ali falecido.

5.2.4

Francisco Xavier de Godoy nasceu em 1735 em Itu (SP) e faleceu em São Paulo (SP). Casou-se com Maria de Oliveira Leite, filha de Raphael Leme de Oliveira e Anna Leite Goulart.

5.2.4.1

Anna Bueno casou-se em 1795, em Itu (SP), com Felisberto José de Almeida, filha de Jerônimo Rocha de Oliveira e Maria Paes Gonçalves.

5.2.4.2

Martinha de Oliveira casou-se em 1799, em Itu (SP), com Jerônimo Antonio Fiúza, nascido em Sorocaba (SP), filho de Thadeu Luiz Fiúza e Izabel Maria do Carmo.

5.2.4.3

Joaquim Xavier de Godoy casou-se em 1803, em Sorocaba (SP), com Rita Antonia de Oliveira, filha de Antonio Rodrigues de Oliveira e Izabel Antonia de Oliveira. Neta paterna de Raphael de Oliveira Leme e Bárbara Garcia de Lima.

5.2.4.3.1

José, batizado em 11/07/1769,na Feguesia de Nossa Senhora dos Prazeres de Lages (SC), casado com Rita Antonia de Oliveira, filha de Antonio Rodrigues de Oliveira, Juiz Ordinário de Lages, e Izabel Antonia de Oliveira.

5.2.5

João de Godoy Moreira nasceu em 1733, em Itu (SP).

5.2.6

Joaquim de Godoy Moreira nasceu em 1735, em Itu (SP).

5.2.7

Maria Bueno de Godoy nasceu em 1738, em Itu (SP) e se casou em 1760, em Mogi Mirim (SP), com seu parente Francisco Bueno Pedroso, nascido em Santana do Parnaíba (SP), filho de João Pedroso Xavier e Ignês Nunes Bitencor. Neto materno de Gaspar Nunes Sarmento e Anna de Abreu.

5.2.8

Mecia Bueno da Silveira nasceu em 1740 em Itu (SP) e em 1777 tirou provisão para se casar com seu parente, Manoel Bueno Barbosa, filho de José Barbosa do Rego e Francisca Bueno Xavier.

5.2.9

Izabel Bueno da Silva nasceu em 1747, em Itu (SP) e faleceu em 1769 em São Paulo (SP),

5.2.10

Anna Bueno da Silva nasceu em 1751, em Itu (SP).

5.2.11

Bárbara Bueno da Silva nasceu em 1753 em Itu (SP) e faleceu solteira.

5.3

Antonio de Almeida Velho foi batizado em 15/02/1698 em Santana do Parnaíba (SP), e se casou em 1737, com Gertrudes de Jesus de Almeida, filha de Pedro Leme Ferreira e Izabel de Lara.

5.3.1

Ignácio Xavier Ferreira nasceu em Santana do Parnaíba (SP) por volta de 1745 e faleceu em 1805, em Itu (SP). 1º se casou em 12/05/1768, em Itu (SP), com Anna Maria Furquim, nascida por volta de 1748, em Itu (SP), filha de Simplício Pedroso Furquim e Maria do Rosário Leite. Casou-se pela 2ª vez em Itu (SP), com Joaquina Mônica de Deus (viúva de Gabriel Pires Calhamares), filha de José Pereira Monteiro.

5.3.2

José Joaquim de Almeida, que depois passou a se chamar José de Almeida Leme, nasceu em Porto Feliz (SP) e se casou em Itu (SP), em 1765, com Mecia Leite de Oliveira, filha de João Leite da Silva Leme e Maria de Oliveira Leme.

5.3.2.1

Polycarpo Joaquim de Oliveira nasceu em Araçariguama (SP) e se casou em Itu (SP), em 1804, com Anna da Silveira, filha de José da Silveira Leite e Maria de Oliveira do Prado.

5.3.2.2

João de Almeida Leite nasceu em Araçariguama (SP) e se casou em São Carlos (SP), em 1814, com sua prima, Custódia de Oliveira Leite, filha de José Velho Moreira (neto) e Izabel de Oliveira.

5.3.3

Salvador de Almeida Leme casou-se em 1765, em Itu (SP), com Anna Leite de Oliveira, filha de João Leite da Silva Leme e Maria de Oliveira Leme.

5.3.3.1

Maria de Almeida Leite casou-se em 1788, em Itu (SP), com João da Silveira Leite, natural de Santana do Parnaíba (SP), filho de Luiz da Silveira Leite e Anna Ribeiro Pedroso.

5.3.3.1.1

Anna Angélica da Silveira casou-se em 1807, em Itu (SP), com seu primo, Pedro José da Silva.

5.3.3.2

Maria Custódia de Almeida casou-se pela 1ª vez com Manoel Joaquim do Lago. Pela 2ª vez, casou-se em Itu (SP), em 1803, com Ignácio Leite dos Santos. Ambos eram filhos de Joaquim Rodrigues do Lago e Maria Leite de Oliveira.

5.3.3.2.1

Manoel Joaquim de Almeida do Lago casou-se em 1830, em Santana do Parnaíba (SP), com Antonia Rita de Arruda, filha de João Evangelista da Silva e Maria Rita Pedroso de Arruda.

5.3.4

João de Almeida Leme nasceu de Mogi Guaçu (SP). Primeiro casou-se com Apollonia Pedroso de Alvarenga, falecida em 1744, em Itu (SP). Pela segunda vez, casou-se em 1775, em Itu (SP), com sua prima, Anna de Moraes de Almeida, filha de Antonio de Arruda Sá e Francisca de Almeida Moraes.

Da 1ª mulher teve:

5.3.4.1

Antonio (de Almeida Leme)

5.3.4.2

Anna (Pedroso de Alvarenga)

5.3.4.3

Maria (Pedroso de Alvarenga)

Da 2ª mulher teve:

5.3.4.4

Maria de Arruda casou-se em 1797, em Itu (SP), com Ignácio de Almeida Paes, nascido em Ouro Fino (GO), filho de João de Arruda Paes e Maria Francisca de Toledo.

5.3.4.5

João de Almeida Leme (filho) casou-se em 1807, em Itu (SP), com Anna Joaquina da Silveira, filha de Joaquim da Silveira Leite, nascido em Araçariguama (SP), em 1758, e Anna Maria de Abreu. Neto paterno de Antonio da Silveira Goulart e Maria Leite da Silva.

5.3.4.6

Antonio de Arruda e Sá casou-se em 1804, em Porto Feliz (SP), com Gertrudes Maria de Almeida, natural de Cuiabá (MT) (viúva de Estanislau José de Abreu), filha de Manoel de Campos Machado e Maria de Jesus de Almeida.

5.3.4.7

Anna de Arruda de Almeida casou-se em 1808, em Itu (SP), com José Leme da Silva, filho de João Leite da Silva Leme e Maria de Oliveira.

5.3.5

Bento de Almeida Naves, natural de Mogi Mirim (SP), casou-se em 08/05/1769, em Itu (SP), com Bárbara de Oliveira Leme, nascida em Araçariguama (SP), filha de Francisco Leme de Alvarenga e Rosa de Oliveira, neta paterna de Francisco Leme de Alvarenga e Anna de Alvarenga Leite.

5.3.5.1

Joaquim de Almeida Leme (Naves) nasceu em Araçariguama (SP), onde foi batizado em 14/08/1781. Faleceu em Campinas (SP) em 05/04/1853. Casou-se em 08/08/1807, em Jundiaí (SP), com Antonia Maria de Quadros, nascida por volta de 1796 e falecida em 16/05/1864, em Jundiaí (SP). Era filha de Joaquim Luiz de Quadros e Maria Genoveva, ambos de Jundiaí (SP).

5.3.5.1.1

Anna Maria de Quadros nasceu em Jundiaí (SP), onde foi batizada em 17/01/1810. Casou-se em 06.11.1823, em Campinas (SP), com Paulo José de Camargo, natural de Mogi Mirim (SP), filho de Floriano Pires de Camargo e Gertrudes Antonia do Valle. Neto paterno de Manuel Pires do Prado e Izabel Pedroso. Neto materno de José Marques do Valle e Maria José da Encarnação.

5.3.5.1.2

Antonio Joaquim de Almeida nasceu em Jundiaí (SP), era casado e morador em Limeira (SP), em 1853, primeiro se casou em Limeira (SP) com Anna da Silveira Leite, nascida por volta de 1829 e falecida em 27/05/1868. Depois se casou com Maria de Barros.

Do primeiro casamento teve:

5.3.5.1.2.1

Joaquim Antonio de Almeida (sobrinho) nasceu em Limeira (SP) em 1845 e faleceu em Amparo (SP) em 15/01/1932, onde se casou três vezes: A primeira vez, por volta de 1868, com sua prima Francisca Albertina Moreira de Almeida, nascida em 1855 e falecida em 26/03/1876, em Amparo (SP), filha de João Pedro de Godoy Moreira e Francisca Albertina de Almeida. Pela segunda vez, casou-se em 09/10/1877, com Adelaide Idalina Marques, nascida em 30/03/1860 e falecida em Amparo (SP) em 07/08/1889, filha de Antonio Pereira Marques e Benedita Marques. Pela terceira vez, casou-se em 22/05/1890, com Adelina de Araújo, nascida em 22/06/1860 em Amparo (SP), onde faleceu em 07/03/1946, filha de Francisco Antonio de Araújo e Januária de Araújo Roso.

Da primeira mulher teve:

5.3.5.1.2.1.1

Carlos Moreira de Almeida nasceu por volta de 1870 e faleceu em criança.

5.3.5.1.2.1.2

Maria Moreira de Almeida nasceu por volta de 1871 e faleceu em criança.

5.3.5.1.2.1.3

Arthur Moreira de Almeida nasceu em 11/05/1872 e faleceu em São Paulo (SP), em 06/07/1956. Casou-se duas vezes em Pedreira (SP). Primeiro, em 17/01/1895, com Lucila Engler, nascida por volta de 1880, em Campinas (SP) e falecida em 1900, em Pedreira (SP). Viúvo do primeiro casamento casou-se em 15/11/1907, com Almerinda Engler, nascida em Campinas (SP), em 14/01/1885 e falecida em 22/09/1954. Ambas eram irmãs, filhas de Alfredo Engler e Rita Teixeira. (ver geração em 5.3.5.1.7.1.1)

Da segunda mulher, teve:

5.3.5.1.2.1.4

Noêmia Marques de Almeida, nascida em 11/02/1881 em Amparo (SP) e falecida no Rio de Janeiro (RJ), em 01/07/1957. Casou-se com Laudo Ferreira de Camargo, advogado e Presidente do STF, nascido em 17/04/1881 em Amparo (SP) e falecido em 21/02/1963, no Rio de Janeiro (RJ). Era filho de João Belarmino Ferreira de Camargo e Francisca Viegas de Arruda Camargo.

5.3.5.1.2.1.4.1

José de Almeida Camargo, nascido em 01/10/1903, em Amparo (SP), médico, falecido em 11/04/1937, no Rio de Janeiro (RJ).

5.3.5.1.2.1.4.2

Áureo de Almeida Camargo, nascido em 23/11/1905, em Amparo (SP), advogado, faleceu em 19/04/1976, em São Paulo (SP). Casou-se com Zuleica Coelho, nascida em 19/07/1921 em São Paulo (SP), filha de Domingos José Coelho Júnior e Tereza Coelho.

5.3.5.1.2.1.4.3

Adelaide de Almeida Camargo, nascida em Amparo (SP).

5.3.5.1.2.1.4.4

Maria Aparecida de Almeida Camargo, nascida em Amparo (SP).

5.3.5.1.2.1.4.5

Francisca de Almeida Camargo, nascida em Amparo (SP).

5.3.5.1.2.1.4.6

Moriza de Almeida Camargo, nascida em Amparo (SP) e falecida em 09/01/1929, em São Paulo (SP).

5.3.5.1.2.1.4.7

Laudo de Almeida Camargo, nascido em 08/06/1922, em Santos (SP), casado com Maria de Albuquerque Lacombe, nascida no Rio de Janeiro (RJ) em 01/01/1924, filha de Domingos Otávio Jacobina Lacombe, nascido em 24/04/1900, em Petrópolis (RJ) e Maria Anunciada Cavalcanti de Albuquerque. Neta paterna de Domingos Lourenço Lacombe e Izabel Jacobina, ambos naturais do Rio de Janeiro (RJ).

5.3.5.1.2.1.5

Aroldo Marques de Almeida, nascido em Amparo (SP), por volta de 1882 e casado com Ainda de Almeida.

5.3.5.1.2.1.5.1

Sidônio Marques de Almeida

5.3.5.1.2.1.5.2

Maria do Amparo Marques de Almeida

5.3.5.1.2.1.5.3

Rolando Marques de Almeida

5.3.5.1.2.1.6

Otávio Marques de Almeida, nascido em Amparo (SP), por volta de 1884 e casado com Emerenciana Oliveira de Almeida.

5.3.5.1.2.1.6.1

José de Oliveira de Almeida, casado com Olga de Almeida.

5.3.5.1.2.1.6.2

Otávio Oliveira de Almeida, casado.

5.3.5.1.2.1.6.3

Adelaide Oliveira de Almeida, casada.

5.3.5.1.2.1.6.4

Maria José Oliveira de Almeida, casado com Dalmo do Valle Nogueira, nascido em 02/07/1916, em Barretos (SP), advogado, promotor, desembargador e juiz do TRT em São Paulo. Filho de Antonio Theodoro Nogueira Filho e Carolina do Valle.

5.3.5.1.2.1.6.5

Luís Oliveira de Almeida

5.3.5.1.2.1.6.6

Paulo Oliveira de Almeida

5.3.5.1.2.1.7

Jenny Marques de Almeida, nascida em Amparo (SP), por volta de 1886 e casada em Pedreira (SP), em 1915, com Acrísio Branco de Toledo, natural de Santos (SP), filho de João Baptista de Toledo e Rosalina Branco de Toledo.

5.3.5.1.2.1.7.1

Raquel Almeida de Toledo, nascida em 12/04/1916 em Amparo (SP), professora.

5.3.5.1.2.1.7.2

Ruth Almeida de Toledo, nascida em 03/08/1917 em Amparo (SP), professora, casada com Caio José de Alvarenga, falecido em 11/03/1989 em Campinas (SP).

5.3.5.1.2.1.7.3

Rubens Almeida de Toledo, nascido em Amparo (SP), casou-se em 1947 em São Paulo (SP), com Beatriz Migueis, natural de Santos (SP), filha de Armando José Migueis e Amélia Reis Migueis, ambos naturais de Portugal.

5.3.5.1.2.1.7.4

Regina Almeida de Toledo, nascida em 02/11/1922 em São Paulo (SP), casada com José Taumaturgo Magalhães, nascido em 06/03/1930, em São Paulo (SP).

Da terceira mulher, teve:

5.3.5.1.2.1.8

Adelina de Araújo Almeida, nascida em Amparo (SP), por volta de 1892 e falecida em 1899.

5.3.5.1.2.1.9

Anna de Araújo de Almeida, nascida em Amparo (SP), por volta de 1893 e falecida em 1896.

5.3.5.1.2.1.10

Joaquim de Araújo de Almeida, nascido em Amparo (SP) em 12/04/1894 e falecido em 08/06/1970 em Serra Negra (SP), onde se casou em 22/06/1922, com Maria Carolina Bruschini, nascida em Serra Negra (SP) em 07/09/1897, onde faleceu em 02/09/1977, filha de José Bruschini e Prima Vicchi.

5.3.5.1.2.1.10.1

Maria Aparecida Bruschini de Almeida nasceu em 17/12/1923, em Bebedouro (SP). Casou-se em 15/04/1944, em Serra Negra (SP), com Ângelo Ricco, nascido em 15/04/1921, em São Paulo (SP), filho de Equilio Ricco e Catarina Bruschini.

5.3.5.1.2.1.10.2

José Geraldo Bruschini de Almeida nasceu em 10/01/1925, em Bebedouro (SP), advogado, faleceu em São Paulo (SP), em 19/02/1989, sendo sepultado em Serra Negra (SP). Casou-se em 18/10/1932 com Cleide Pinotti, nascida em 18/10/1932, em Novo Horizonte (SP), filha de Alexandre Pinotti e Maria Augusta Pinotti.

5.3.5.1.2.1.10.3

Maria de Lourdes Bruschini de Almeida nasceu em 21/09/1927 em Bebedouro (SP) e faleceu em outubro de 1988, em São Paulo (SP), sendo sepultada em Serra Negra (SP). Casou-se com João Pires Filho, nascido em 16/08/1925 em Serra Negra (SP) e falecido em 17/01/1968 em São Paulo (SP), sendo sepultado em Serra Negra (SP). Era filho de João Pires e Maria Barbosa.

5.3.5.1.2.1.10.4

Maria Christina Bruschini de Almeida nasceu em Serra Negra (SP) em 17/02/1929. Casou-se com Nikolaus von Siegert, nascido em 09/03/1926 em Reichemberg, República Tcheca, filho de Frederico von Siegert e Ilse von Siegert, ambos naturais da República Tcheca.

5.3.5.1.2.1.10.5

Maria do Carmo Bruschini de Almeida nasceu em Serra Negra (SP) em 15/07/1930. Casou-se com Joaquim de Jesus Canavarro, nascido em 19/06/1925, em Xangai, China, e falecido em 17/07/1987, em São Paulo (SP), filho de Joaquim da Costa Canavarro e Elizabete de Jesus Canavarro,

5.3.5.1.2.1.10.6

Maria Antonieta Bruschini de Almeida nasceu em 13/06/1926 em Serra Negra (SP). Casou-se (depois se divorciou) com João Fernandes Borges Fortes, nascido no Rio de Janeiro (RJ) em 26/08/1934, filho de Breno Borges Fortes e Ilza Barroso.

5.3.5.1.2.1.11

Maria de Araújo de Almeida, nascida em Amparo (SP), em 17/04/1895 e falecida em Campinas (SP). Casou-se com Clodomiro Franco de Andrade Júnior, nascido em 17/09/1896, em Rio Claro (SP), filho de Clodomiro Franco de Andrade e Maria Tereza Tonin, natural da Itália, neto paterno de João Francisco Franco de Andrade, falecido em 1894, e Brasília Augusta de Souza Aranha.

5.3.5.1.2.1.11.1

Max Almeida Franco nasceu em Amparo (SP), em 09/11/1917, médico, casou-se com Maria de Lourdes de Moraes Franco.

5.3.5.1.2.1.11.2

Maria de Lourdes de Almeida Franco nasceu em Pedreira (SP) em 04/03/1921, bancária.

5.3.5.1.2.1.11.3

Cid Almeida Franco nasceu em Amparo (SP) em 27/03/1923 e faleceu em Americana (SP) em 02/08/1983. Casou-se com Anália Guimarães Leme.

5.3.5.1.2.1.12

Cynira de Araújo Almeida, nascida em Amparo (SP), em 14/12/1896 e falecida em Amparo (SP), em 02/05/1973. Casou-se com Mario Prado Pastana, falecido em 24/09/1970, em Amparo (SP).

5.3.5.1.2.1.13

Fausto de Araújo de Almeida, nascido em Amparo (SP), em 26/01/1899, farmacêutico, falecido em Baurú (SP), casado com Linda Trentini de Almeida.

5.3.5.1.2.1.13.1

Roberto Trentini de Almeida, casado.

5.3.5.1.2.1.13.2

Fausto Trentini de Almeida, que faleceu solteiro.

5.3.5.1.2.1.13.3

Maria Lúcia Trentini de Almeida, casada com Douglas Bellomo.

5.3.5.1.2.1.14

Januária de Araújo de Almeida, nascida em Amparo (SP), em 03/10/1901, em Amparo (SP), professora, falecida em 26/04/2001, em Campinas (SP).

5.3.5.1.2.1.15

Francisca de Araújo de Almeida, nascida em Amparo (SP), em 22/01/1903 em Amparo (SP), onde faleceu. Casou-se com Amadeu Fontana Lindo.

5.3.5.1.2.1.16

José de Araújo Almeida, natimorto em 1905, em Amparo (SP).

5.3.5.1.2.2

José Antonio de Almeida, nascido em Limeira (SP), onde se casou em 16/08/1879, com sua prima Cândida da Silveira Leite, natural de Rio Claro (SP).

5.3.5.1.2.3

Maria Angélica da Silveira, nascida em Limeira (SP), onde se casou com Jacinto José de Araújo Cintra, natural de Atibaia (SP).

5.3.5.1.2.4

João Batista de Almeida, natural de Limeira (SP), casado.

Da segunda mulher, teve:

5.3.5.1.2.5

Antonio de Almeida Barros, natural de Limeira (SP).

5.3.5.1.2.6

Ramiro de Almeida Barros, natural de Limeira (SP).

5.3.5.1.2.7

Olímpia de Almeida Barros, natural de Limeira (SP).

5.3.5.1.2.8

Sebastião de Almeida Barros, natural de Limeira (SP).

5.3.5.1.2.9

? de Almeida Barros (Tio Campos), natural de Limeira (SP).

5.3.5.1.2.10

Firmino de Almeida Barros, natural de Limeira (SP).

5.3.5.1.3

Luiz José de Almeida, já falecido em 1853, era casado.

5.3.5.1.3.1

Anna (de Almeida)

5.3.5.1.4

Carolina Maria de Almeida, casada com Manoel José de Almeida.

5.3.5.1.5

Luiza Maria de Almeida, casada.

5.3.5.1.6

Joaquim Antonio de Almeida, casado

5.3.5.1.7

Francisca Albertina de Almeida casou-se em Amparo (SP), com seu primo José Pedro de Godoy Moreira, filho de João Pedro de Godoy Moreira e Ignácia Pires Ávila.

5.3.5.1.7.1

Francisca Albertina Moreira de Almeida nasceu em 1855, em Amparo (SP), onde faleceu em 26/03/1876. Casou-se com seu primo Joaquim Antonio de Almeida Sobrinho, nascido em 1845, em Limeira (SP) e falecido em 15/01/1932, em Amparo (SP).

5.3.5.1.7.1.1

Arthur Moreira de Almeida nasceu em 11/05/1872 e faleceu em 06/07/1956, em São Paulo (SP). Casou-se duas vezes em Pedreira (SP). Primeiro, em 17/01/1895, com Lucila Engler, nascida por volta de 1880 em Campinas (SP) e falecida em 1900, em Pedreira (SP). Viúvo do primeiro casamento casou-se em 15/11/1907, com Almerinda Engler, nascida em 14/01/1885 em Campinas (SP) e falecida em 22/09/1954. Ambas eram filhas de Alfredo Engler e Rita Teixeira.

Do primeiro casamento, teve:

5.3.5.1.7.1.1.1

Arthur Engler de Almeida, nascido em 08/06/1893, em Pedreira (SP) e falecido solteiro em 14/02/1941.

5.3.5.1.7.1.1.2

Alceu Engler de Almeida, nascido em 05/09/1898, em Pedreira (SP). Casou-se com Honória D’Ávila, nascida em 29/04/1900, em Pinheiros (SP). Ambos faleceram em Bauru (SP), em 27/02/1975.

5.3.5.1.7.1.1.3

Ari Engler de Almeida, nascido em 1899, em Pedreira (SP), onde faleceu com apenas quinze dias de vida.

Da segunda mulher, teve:

5.3.5.1.7.1.1.4

Maria de Lourdes Engler de Almeida nascida em 20/05/1904, em Pedreira (SP) e falecida em 27/06/1991, em Campinas (SP) e sepultada em Bauru (SP). Casou-se em 27/01/1927, em Atibaia (SP), com José Pires de Camargo, nascido em 25/01/1927 em Pedreira (SP) e falecido em 06/01/1962, em Bauru (SP), filho de Albano Pires de Camargo e Virgínia Pires Vieira.

5.3.5.1.7.1.1.5

Edith Engler de Almeida, nascida em 1906, em Barretos (SP) e falecida com apenas oito meses de vida.

5.3.5.1.7.1.1.6

Chloé Engler de Almeida, nascida em 28/01/1907, em Barretos (SP), professora, falecida em São Paulo (SP).

5.3.5.1.7.1.1.7

Carlos Engler de Almeida, nascido em 26/11/1908, em Barretos (SP) e falecido em São Paulo (SP). Casou-se em 28/03/1932, em Bauru (SP), com Noêmia D’Ávila, nascida em 27/11/1911, em Lins (SP) e falecida em São Paulo (SP).

5.3.5.1.7.1.1.8

Francisca Engler de Almeida, nascida em 06/08/1910, em Barretos (SP) e falecida em São Paulo (SP). Casou-se em 03/08/1938, com André Joseph Labat, nascido em 06/07/1902, em Campinas (SP) e falecido em São Paulo (SP).

5.3.5.1.7.1.1.9

Lolita Engler de Almeida, nascida em 27/11/1912, em Barretos (SP), professora.

5.3.5.1.7.1.1.10

Ivan Engler de Almeida, nascido em 14/10/1914, em Barretos (SP), escritor, falecido em 15/08/1983, em Bauru (SP), onde se casou em 04/06/1949, com Antonia Adelina Palma, falecida em Bauru (SP) em 27/01/1928, filha de José Palma e Maria Ramos.

5.3.5.1.7.1.1.11

Nair Engler de Almeida, nascida em 1915, em Itaporanga (SP). Faleceu ainda criança.

5.3.5.1.7.1.1.12

Wilson Engler de Almeida, nascido em 31/08/1918 em Atibaia (SP) e falecido em 15/01/1919, em Pedreira (SP).

5.3.5.1.7.1.1.13

Almerinda Engler de Almeida, nascida em 12/09/1920, em Atibaia (SP) e falecida em 09/10/1969, em Campinas (SP). Casou-se em 18/12/1948, em São Paulo (SP), com Sidney de Souza Barbosa Júnior, advogado, nascido em 31/03/1923, em Campo Grande (SP) e falecido em 22/05/1992, em Campinas (SP). Sidney casou-se novamente, em 31/08/1974, em Campinas (SP), com Marilene Maluf.

5.3.5.1.7.1.1.14

Arthur Moreira de Almeida Filho, advogado e delegado de polícia, nascido em 20/09/1922, em Atibaia (SP) e falecido em 09/11/1985, em Campinas (SP). Casou-se em 13/12/1947, em São Paulo (SP), com Eudora Paula da Silva Leite, nascida em Campinas (SP) em 25/03/1923 e falecida em Pedreira (SP), filha de Horácio Monteiro da Silva Leite e Benta Monteiro da Silva Leite. Neta materna de Venâncio Correia de Paula e Maria do Carmo de Paula Viana.

5.3.5.1.7.1.2

Carlos Moreira de Almeida, nascido por volta de 1870 e falecido em tenra idade.

5.3.5.1.7.1.3

Maria Moreira de Almeida, nascida por volta de 1871 e falecida em tenra idade.

5.3.5.1.7.2

José Pedro de Godoy Moreira Júnior

5.3.5.1.7.3

Luiz Pedro de Godoy Moreira

5.3.5.1.8

Anna Joaquina de Almeida casou-se em 1853, na Igreja Matriz de São Carlos (Campinas), com Paulo José de Camargo, viúvo de Anna Maria de Quadros (que era irmã de Anna Joaquina).

5.3.5.2

Anna de Almeida Naves nasceu em Araçariguama (SP), onde foi batizada em 09/02/1771. Casou-se em 1804, em Itu (SP), com José Leme Carriel, viúvo de Izabel de Freitas.

5.3.5.3

João Naves nasceu em Araçariguama (SP), onde foi batizado em 04/11/1776.

5.3.5.4

Pedro Naves nasceu em Araçariguama (SP), onde foi batizado em 16/11/1778.

5.3.5.5

Maria Custódia de Almeida, nascida em 1783, em Araçariguama (SP), casou-se em 1811, em Itu (SP), com Manoel Leme, natural de Sorocaba (SP), filho de Antonio João Ortiz (mais tarde alterou o seu nome para Antonio Leme do Prado) e Maria de Campos Monteiro.

5.3.6

Antonio de Almeida Leme (sobrinho), já falecido em 1777, casou-se em Itu (SP) em 1775, com Anna de Oliveira Leme, filha de Raphael Leme de Oliveira e Anna Leite Goulart. Enviuvando-se, Anna de Oliveira Leme se casou com Thomé João de Almeida.

5.3.7

Joaquim de Almeida Leme

5.3.8

Maria de Araújo (bisneta)







5.4

Antonia Pinto (ou Preto) de Godoy nasceu em Santana do Parnaíba (SP), onde se casou em 21/07/1728, com Marcos da Silva Moniz, nascido na Bahia, filho do capitão Francisco Moniz Barreto e Micaela da Silva Telles de Menezes, ambos naturais da Bahia.

5.4.1

Maria (Moniz)

 
- 6 -




FLORÊNCIA DA SILVA NAVES casou-se em 1714 em Santana do Parnaíba (SP), com Domingos Lopes da Silva, nascido no Macacu, atual Angra dos Reis (RJ), filho de Francisco Lopes da Silva e Maria Pereira.

6.1

João de Almeida Naves (neto) nasceu em Santana de Parnaíba (SP) e se casou com Luzia Moreira de Afonseca, natural de Taubaté (SP), filha de José Vieira da Cunha e Catarina Portes del Rei, ambos naturais de Taubaté (SP).

6.1.1

Josefa, nascida em 25/01/1754 e batizada em 13/05/1754, na Igreja Nossa Senhora da Conceição, em Carrancas (MG). Foram padrinhos: João Moreira de Godoy e Ana Ribeira de Alvarenga.

6.1.2

Florência Maria da Silva nasceu em 01/07/1755 e foi batizada em 07/07/1755, na Igreja Nossa Senhora da Conceição, em Carrancas (MG). Foram padrinhos: Manoel do Monte Guaso (com procuração de Bartolomeu Bueno do Prado) e Luzia da Cunha, mulher de Manoel de Afonseca Pinto. Casou-se em 02/08/1786, em Lavras (MG), com Francisco Dias Cravo, natural do Rio de Janeiro.

6.1.2.1

Francisco Dias Cravo (filho) nasceu por volta de 1790, em Lavras (MG) e faleceu em 28/06/1860, em Nossa Senhora de Nazareth (São João del Rei). Casou-se com Thereza Perpétua Alexandrina Rios, filha do Capitão Manuel José Godinho, nascido em Portugal, por volta de 1745, e falecido em 13/10/1815, em Minas Gerais, e Anna Francisca Alexandrina da Silva Rios. não deixou geração.

6.1.2.2

Cândida Miquelina de Jesus

6.1.2.3

Rita Francisca da Conceição

6.1.2.4

Joanna Maria da Conceição.

6.1.3

Anna Angélica de Almeida, batizada em 08/02/1757, na Igreja Nossa Senhora da Conceição, em Carrancas (MG). Foram padrinhos: João de Almeida Pedroso e Francisca de Moraes. Casou-se na mesma igreja em 20/09/1778, com Joaquim José dos Reis, natural de Prados (MG), filho de Agostinho Marques e Bonifácia Gomes de Oliveira.

6.1.3.1

Joaquim José dos Reis (filho) se casou em 17/09/1804, na Igreja de Sant’Ana, em Lavras (MG), com Antonia Mariana do Sacramento, filha de Antonio Joaquim Pereira e Thomasia Rosa da Silva.

6.1.4

João Naves Damasceno nasceu em Lavras (MG), onde faleceu em 30/05/1831. Casou-se em 24/02/1786, na Ermida de São Tomé, em Lavras (MG), com Anna Victória de São Thomé, nascida em Prados (MG), por volta de 1761 e falecida em Bom Sucesso (MG), em 19/05/1841. Filha de Antonio João Teixeira e Maria Rita, nascida em Prados (MG).

6.1.4.1

Francisco de Sales Teixeira de Almeida nasceu por volta de 1790, em Lavras (MG) e faleceu por volta de 1840. Casou-se em 05/03/1810 na Igreja de Sant’Ana, em Lavras (MG), com Ignácia de Santa Anna Pedrosa, filha de João Pedroso Ferreira e Antonia Miquelina de Oliveira. Neta paterna do Tenente Manoel Pedroso Ferreira e Maria Josefa de Almeida. Neta materna do Capitão Frutuoso Dias de Oliveira e Thereza Maria de Jesus. Bisneta, pela avó paterna, de Pedro Annes Souto e Apollonia da Silva de Siqueira. Bisneta, pelo avô materno, de Manoel João e Maria Dias. Bisneta, pela avó materna, de Bernardo Gonçalves Chaves e Francisca Maria de Mendonça.

6.1.4.1.1

Joaquim de Sales, nascido por volta de 1815.

6.1.4.1.2

Bernardo de Sales, nascido por volta de 1817.

6.1.4.1.3

Jozé de Sales, nascido por volta de 1819.

6.1.4.1.4

Francisco de Sales, nascido por volta de 1823.

6.1.4.1.5

Venâncio, nascido por volta de 1827.

6.1.4.1.6

Jerônimo José de Sales, nascido por volta de 1828.

6.1.4.1.7

Antonio José Ferreira Naves, nascido por volta de 1830.

6.1.4.1.8

Bárbara Miquelina Pedrosa, nascida por volta de 1833.

6.1.4.2

João Brás dos Reis Naves nasceu por volta de 1784, em Lavras (MG), onde se casou em 24/11/1813, com Mafalda Pedrosa do Nascimento (ou de Oliveira), filha de João Pedroso Ferreira e Antonia Miquelina de Oliveira, irmã de Ignácia (6.1.4.1) e falecida em Perdões (MG).

6.1.4.3

Miguel Jozé Naves nasceu por volta de 1794 em Lavras (MG). Primeiro casou-se, em 1820, com Maria Joaquina do Carmo, falecida em 23/04/1832, filha do Tenente Coronel Joaquim José Freire e Silvéria Maria de Jesus, esta, filha do Capitão Silvestre da Silva Araújo e Anna Pedrosa da Silveira. Casou-se depois com Joaquina Cândida Ferreira, nascida por volta de 1809, filha de Manoel Ferreira da Cruz e Francisca de Paula Rios.

Do primeiro matrimônio teve:

6.1.4.3.1

Anna Joaquina do Carmo, nascida por volta de 1821 e falecida por volta de 1861, casou-se em 22/02/1838, na Igreja de Nossa Senhora do Bom Sucesso, em Bom Sucesso (MG), com seu tio, Diogo José Naves.

6.1.4.3.2

Moizes José Naves, nascido por volta de 1824, casou-se em 14/01/1854, na Igreja de Nossa Senhora do Bom Sucesso, em Bom Sucesso (MG), com sua prima Eulina Cândida Naves, filha de Manoel Antonio Naves e Ana Rosa de Sampaio.

6.1.4.3.3

Jerônimo, nascido por volta de 1826

6.1.4.3.4

Silvestre José Naves, batizado em 24/06/1828, na Igreja de Nossa Senhora do Bom Sucesso, em Bom Sucesso (MG), casou-se nessa mesma igreja, em 18/06/1847, com sua prima Umbelina Rosa de Jesus, filha de Manoel Antonio Naves e Ana Rosa de Sampaio.

6.1.4.3.4.1

Carlos Ribeiro Naves se casou com Amélia Cândida de Lara.

6.1.4.3.4.1.1

Achilles Ribeiro Naves nasceu em Boa Esperança (MG), em 13/07/1885, onde faleceu em 12/07/1975. Casou-se com Maria Augusta Leite, nascida em Boa Esperança em 14/06/1887, onde faleceu em 05/04/1950.

6.1.4.3.4.1.1.1

José Lourenço Leite Naves nasceu em Boa Esperança (MG) em 08/02/1910, onde faleceu em 23/09/2005. Casou-se com Eunice Bartelli da Silva, nascida em Boa Esperança (MG), onde faleceu em 24/12/1998.

6.1.4.3.4.1.1.1.1

Achiles Cesar Silva Naves nasceu em 18/08/1946.

6.1.4.3.4.1.1.1.2

Maria Eunice Silva Naves nasceu em 24/08/1947.

6.1.4.3.4.1.1.1.3

Carlos Augusto Silva Naves nasceu em 16/11/1950.

6.1.4.3.4.1.1.1.4

José Lourenço Silva Naves nasceu em 29/01/1952.

6.1.4.3.4.1.1.1.5

Silvanio Silva Naves nasceu em 12/05/1954.

6.1.4.3.5

Maria Silveria do Carmo, batizada em 18/06/1830, na Igreja de Nossa Senhora do Bom Sucesso, em Bom Sucesso (MG), casou-se nessa mesma igreja, em 08/10/1845, com Antonio Ferreira da Cruz, viúvo de Anna Francisca da Conceição e filho de Manoel Ferreira da Cruz e Francisca de Paula Rios.

Do segundo matrimônio teve:

6.1.4.3.6

Francisco de Paula Naves, nascido por volta de 1833, em Lavras (MG), morto em 13.02.1864, em Lavras (MG), vítima de um tiro, durante uma caçada.

6.1.4.3.7

Maria Cândida Ferreira nasceu por volta de 1834 e em 15/09/1853 casou-se na Igreja de Nossa Senhora do Bom Sucesso, em Bom Sucesso (MG), com seu primo Modesto Antonio Naves, batizado em 28/07/1833, na mesma igreja, filho de Manoel Antonio Naves e Ana Rosa Sampaio da Silva.

6.1.4.3.8

Francisca de Paula Rios (neta) nasceu por volta de 1838 e em 10/05/1855 casou-se na Igreja de Nossa Senhora do Bom Sucesso, em Bom Sucesso (MG), com Joaquim Antonio Vieira, nascido por volta de 1833.

6.1.4.3.9

Messias Naves, batizado em 22/04/1840, em Bom Sucesso (MG).

6.1.4.3.10

Ignes Naves

6.1.4.4

José Francisco Naves nasceu por volta de 1803 na região da Bucaina, no triângulo mineiro e faleceu em 1865, em Iraí de Minas (MG). Casou-se primeiro, em 17/05/1826, na Igreja de Nossa Senhora do Bom Sucesso, em Bom Sucesso (MG), com Anna Rosa de Jesus, nascida por volta de 1813, em Bom Sucesso (MG) e faleceu em Minas Gerais. Filha de Bernardo Machado Neto e Maria Joaquina da Silva. Casou-se depois com Jesuina Benevides Cardoso.

6.1.4.4.1

Maria Victoria de Jesus foi batizada em 21/02/1830, na Igreja de Nossa Senhora do Bom Sucesso, em Bom Sucesso (MG). Foram padrinhos: Tristão Joaquim de Santa Ana e Antonia Maria de Jesus.

6.1.4.4.2

Manoel Prudêncio Naves foi batizado em 13/05/1831, na Igreja de Nossa Senhora do Bom Sucesso, em Bom Sucesso (MG). Foram padrinhos: Manoel Fernandes Pereira e Maria Madalena.

6.1.4.4.3

Anna Rosa Naves foi batizada em 31/12/1832, na Igreja de Nossa Senhora do Bom Sucesso, em Bom Sucesso (MG). Foram padrinhos: Miguel José Naves e Joaquina Dias de Oliveira Naves.

6.1.4.4.4

Joaquim Naves Damasceno nasceu em Minas Gerais por volta de 1836, onde faleceu em 13/07/1896. Casou-se com Luiza Cândida de Jesus, nascida em Minas Gerais, onde faleceu em 25/05/1898.

6.1.4.4.4.1

Herculano Naves da Cunha nasceu em 09/05/1871, em Monte Carmelo (MG). Casou-se com Percília Cândida de Miranda, nascida em 12/04/1874, em Minas Gerais.

6.1.4.4.4.1.1

Jonas Naves nasceu em Nova Ponte (MG) em 10/01/1896 e se casou com Elmira de Oliveira Fernandes, nascida em Uberaba (MG) em 25/09/1901, filha de Evaristo Fernandes de Oliveira e Guilhermina Augusta de Faria.

6.1.4.4.4.1.1.1

Raul Naves Nasceu em Monte Carmelo (MG), em 28/03/1924 e se casou com Dalva Pereira, nascida em 07/05/1933, em Uberlândia (MG).

6.1.4.4.4.1.1.1.1

José Roberto Naves nasceu em Uberlândia (MG) em 23/07/1951 e se casou com Maria Lúcia Ariza, nascia em Goiânia (MG), em 20/04/1953.

6.1.4.4.5

João Naves Damasceno (neto) nasceu em 16/08/1840, em Araguari (MG), e faleceu por volta de 1902, em Uberaba (MG). Casou-se com Maria Abadia Naves.

6.1.4.4.5.1

Antonio Naves Damasceno nasceu por volta de 1865, em Uberaba (MG) e faleceu em 06/08/1935, em Barretos (SP). Casou-se com Tertuliana Carolina de Jesus, natural de Bagagem (MG).

6.1.4.4.5.1.1

Joana Rosa Naves casou-se com Domingo Siqueira Junqueira Andrade.

6.1.4.4.5.1.2

Solíria de Abbadia nasceu em 25/11/1902, em Uberaba (MG). Casou-se com Francisco Floriano de Athayde.

6.1.4.4.5.1.3

Ormezinda Naves Vieira nasceu em 25/03/1903, em Bagagem (MG). Casou-se com Leandro Assim Scije.

6.1.4.4.5.1.4

Alzira Naves Vieira nasceu em 25/11/1907. Casou-se com José Pinto Júnior, o “Palhaço Aleluia”, artista circense.

6.1.4.4.5.1.5

Irineia Naves de Jesus nasceu em 22/01/1913, em Barretos (SP) e faleceu em 09/08/2004, em Araçatuba (SP). Casou-se em 20/05/1931, em São José do Rio Preto (SP), com João Cyrino de Campos, nascido em 14/08/1898 e falecido em 05/05/1967. Era viúvo de Philomena Gomide.

6.1.4.4.5.1.5.1

Aide Naves de Campos Silva nasceu em 13/04/1932. Casou-se com Maurillo Simão da Silva, nascido em 27/10/1927.

6.1.4.4.5.1.5.1.1

Lutero Naves de Campos Silva nasceu em 13/07/1957. Casou-se com Tania Cristina Marcondes Larios.

6.1.4.4.5.1.5.1.1.1

Maurillo José Marcondes Larios Naves de Campos Silva.

6.1.4.4.5.1.5.1.1.2

João Henrique Marcondes Larios Naves de Campos Silva.

6.1.4.4.5.1.5.1.1.3

Paula Cristina Marcondes Larios de Campos Silva.

6.1.4.4.5.1.5.1.2

Abilon Naves de Campos Silva nasceu em 11/06/1958. Casou-se com Lucineide Aparecida Marquesin, nascida em 07/01/1969.

6.1.4.4.5.1.5.1.2.1

Sarah Marquesin Naves de Campos Silva nasceu em Araçatuba (SP), em 28/04/2004.

6.1.4.4.5.1.5.1.2.2

Rebecca Marquesin Naves de Campos Silva nasceu em Araçatuba (SP), em 28/04/2004.

6.1.4.4.5.1.5.1.2.3

Daniella Marquesin Naves de Campos Silva nasceu em Araçatuba (SP), em 09/10/2006.

6.1.4.4.5.1.6

João Naves Vieira Damasceno

6.1.4.4.5.1.7

Sebastiana Naves Vieira de Souza

6.1.4.4.5.1.8

Coriolano Orlando Naves

6.1.4.4.5.1.9

Maria Naves

6.1.4.4.6

José Joaquim Naves Damasceno nasceu por volta de 1836, em Minas Gerais.

6.1.4.4.7

Maria Rita Naves nasceu por volta de 1837, em Minas Gerais.

6.1.4.4.8

Antonio Joaquim Naves de Oliveira nasceu em 24/12/1842, em Araguari (MG) e faleceu em 01/01/1889, em Nova Ponte (MG).

6.1.4.4.9

Moyses Naves Damasceno nasceu por volta de 1843, em Minas Gerais.

6.1.4.4.10

Messias Cardoso de Jesus nasceu por volta de 1843, em Araguari (MG).

6.1.4.4.11

Fortunato Naves nasceu por volta de 1850, em Minas Gerais.

6.1.4.4.12

Maria Roza Naves nasceu por volta de 1847, em Minas Gerais.

6.1.4.5

Antonio Manoel Naves nasceu por volta de 1804 e se casou com Floriana Antonia de Santa Bárbara, nascida por volta de 1808, filha de Antonio Luiz Avelar e Francisca Bernardina de Jesus.

6.1.4.5.1

Maria Cândida dos Anjos nasceu por volta de 1829 e, em 25/04/1849, na Igreja de Nossa Senhora do Bom Sucesso, em Bom Sucesso (MG), casou-se com Antonio de Souza Martins, viúvo de Cândida Rosa de Jesus.

6.1.4.5.2

Ana Luiza de Jesus nasceu por volta de 1831 e, em 01/02/1848, na Igreja de Nossa Senhora do Bom Sucesso, em Bom Sucesso (MG), se casou com José Francisco Machado, nascido por volta de 1830, filho de Gregório Francisco Machado e Francisca Rosa do Nascimento.

6.1.4.5.3

Maria Rita Naves nasceu por volta de 1835 e em 12/05/1848, na Igreja de Nossa Senhora do Bom Sucesso, em Bom Sucesso (MG), se casou com Joaquim José de Barros, nascido por volta de 1833, filho de Joaquim da Silva Machado.

6.1.4.6

Manoel Antonio Naves nasceu por volta de 1805 e, em 22/11/1830, na Igreja de Nossa Senhora do Bom Sucesso, em Bom Sucesso (MG), se casou com Ana Rosa Sampaio da Silva, filha do alferes Antonio Luiz da Silva de Oliveira e Ana Vitória Sampaio. Neta materna de Belchior de Araújo Sampaio e Antonia do Prado.

6.1.4.6.1

Umbelina Rosa de Jesus foi batizada em 26/12/1831, na Igreja de Nossa Senhora do Bom Sucesso, em Bom Sucesso (MG), onde, em 18/06/1846, se casou com seu primo Silvestre José Naves, batizado nessa mesma igreja, em 24/06/1828, filho de Miguel José Naves e sua primeira mulher, Maria Joaquina do Prado. Provavelmente ela se casou depois com outro primo, Francisco de Paula Naves (a confirmar).

6.1.4.6.1.1

Berthoaldo José Naves nasceu em 1854, em Boa Esperança (MG), onde faleceu em 1920. Casou-se com Maria Cândida de Lara, nascida em Boa Esperança (MG), onde faleceu em 1950.

6.1.4.6.1.1.1

Antonio de Lara Naves nas em 1891 em Boa Esperança (MG), onde faleceu em 1987. Casou-se com Maria Umbelina de Rezende.

6.1.4.6.1.1.1.1

Alcidy Naves nasceu em 1913, em Boa Esperança (MG) e se casou com Luiz Rodrigues.

6.1.4.6.1.1.1.1.1

Lenita Naves nasceu em 19/03/1944, em Lambari (MG).

Do casamento com Francisco, teria tido:

6.1.4.6.1.2

Américo Braziliense Naves, que se casou com Maria Januária Naves.

6.1.4.6.1.2.1

Américo de Paula Naves, que se casou com Maria Ferreira.

6.1.4.6.1.2.1.1

João Batista Naves, que se casou com Maria Luiza Naves.

6.1.4.6.1.2.1.1.1

Luiz Américo Naves, nascido em 1941, em Estrela do Sul (MG),que se casou com Helene Tischenberg.

6.1.4.6.2

Modesto Antonio Naves foi batizado em 28/07/1833, na Igreja de Nossa Senhora do Bom Sucesso, em Bom Sucesso (MG) onde, em 15/09/1853 se casou com sua prima Maria Cândida Ferreira, nascida por volta de 1834, filha de Miguel José Naves e sua segunda mulher, Joaquina Cândida Ferreira.

6.1.4.6.3

Eulina Cândida Naves se casou em 14/01/1854, na Igreja de Nossa Senhora do Bom Sucesso, em Bom Sucesso (MG), com seu primo Moisés José Naves, nascido por volta de 1824, filho de Miguel José Naves e sua primeira mulher, Maria Joaquina do Carmo.

6.1.4.7

Maria Rita do Nascimento se casou em 13/09/1826, na Igreja de Nossa Senhora do Bom Sucesso, em Bom Sucesso (MG), com Alexandre Esmael de Assis (ou Alexandre Paulino de Souza), filho de Francisco Geraldo da Silveira e Ana Leonor Marocha.

6.1.4.7.1

Ana, batizada em 03/12/1827, na Igreja de Nossa Senhora do Bom Sucesso, em Bom Sucesso (MG). Foram padrinhos: Alexandre Paulino de Souza e Maria Rita do Nascimento, daí a dúvida quanto ao nome correto de Paulino.

6.1.4.8

Diogo José Naves nasceu por volta de 1810 e em 22/02/1838, na Igreja de Nossa do Bom Sucesso, em Bom Sucesso (MG), se casou com sua sobrinha Ana Joaquina do Carmo, filha de Miguel José Naves e sua primeira mulher, Maria Joaquina do Carmo.

6.1.4.9

Ana Esméria Miquelina de Jesus nasceu por volta de 1814 e, em 24/06/1833, na Igreja de Nossa Senhora do Bom Sucesso, em Bom Sucesso (MG),se casou com José Alves Dutra, filho de Tomé Alves Dutra e Rosa Felisbina do Espírito Santo.

6.1.4.10

Prudenciana Maria de Jesus se casou em 10/02/1830, na Igreja de Nossa Senhora do Bom Sucesso, em Bom Sucesso (MG), com Manoel Alves Coutinho (filho), filho de Manoel Alves Coutinho e Ana Hipólita Lemes (ou de Arzão).

6.1.4.11

Joaquim Dias de Oliveira (ou Naves) nasceu por volta de 1798, em Lavras (MG) e se casou em 15/01/1824, na Capela de São João Batista, em São José del Rei (MG), atual Tiradentes, com Maria Antonia de São José, filha do alferes Matias Francisco Vargas e Maria Antonia da Silva.

6.1.4.12

Venâncio José Naves nasceu por volta de 1796, em Lavras (MG) e faleceu em 27/06/1885, em Monte Carmelo (MG). Primeiro casou-se com Gertrudes Maria da Silva, nascida em 24/01/1801. Depois se casou com Geralda Cândida de Oliveira Naves, falecida em 21/09/1899, em Sacramento (MG).

Do 1º matrimônio teve:

Filhos de Venâncio José Naves "Coronel" 4_ e Gertrudes Maria Da Silva

i.
Manoel Custódio Naves nasceu em 1823.
ii.
Anna Victória Naves nasceu em 1825
iii.
Maria Cândida Naves nasceu em 1827
iv.
José Venâncio Naves nasceu em 1829
v.
Joaquina Maria de Jesus nasceu em 1831
vi.
Venâncio José Naves (fº) nasceu em 1833



Do 2º matrimônio teve:

6.1.4.12.1

José Pereira Naves nasceu por volta de 1854, em Meia Ponte (MG). Casou-se com Maria Cândida Rodrigues da Cunha, nascida por volta de 1860, em Araguari (MG) e falecida em 06/01/1879, em Nova Ponte (MG).

6.1.4.12.1.1

Joaquim Rodrigues Naves

6.1.4.12.1.2

José Rodrigues Naves nasceu em 21/11/1876 em Nova Ponte (MG) e faleceu em31/07/1947 em Goianira (GO). Casou-se com Elvira Rosa Naves, nascida por volta de 1881, em Nova Ponte (MG) e falecida em 23/11/1943, em Goiânia (GO). Filha de Antonio Joaquim Naves de Oliveira e Anna Rosa Naves de Oliveira.

6.1.4.12.1.2.1

José Rodrigues Naves Júnior nasceu em 13/02/1915, em Araguari (MG) e se casou com Maria Luiza Naves.

6.1.4.12.1.2.1.1

Jales Rodrigues Naves nasceu em 16/04/1950, em Goianira (GO) e se casou com Heloisa Aparecida Machado, nascida em 07/09/1950, em Ituiutaba (MG).

6.1.5

Bartholomeu de Almeida Naves se casou em 23/12/1789, na Igreja de Santana, em Lavras (MG), com Marianna do Espírito Santo, filha de Manoel Moreira da Rocha e Joanna Theresa de Serqueyra

6.1.6

Francisco de Almeida Naves foi batizado em 08/01/1763, na Igreja Nossa Senhora da Conceição, em Carrancas (MG). Foram padrinhos: João Gonçalves de Almeida e sua mulher, Juliana da Costa.

6.1.7

Rita, batizada em 09/12/1764, na Igreja de Nossa Senhora da Conceição, em Carrancas (MG). Foram padrinhos: Antonio Gomes da Silva, solteiro, e Maria de Araújo, mulher de Domingos Martins Bastos.

6.1.8

Manoel de Almeida Naves foi batizado em 27/11/1767, na Igreja Nossa Senhora da Conceição, em Carrancas (MG). Foram padrinhos: Padre Manoel da Silva de Jesus e Margarida da Silva de Moraes, mulher de Reginaldo de Toledo Piza.



- 7 -



URSULA PEDROSO (NETA) nasceu por volta de 1688 em Santana do Parnaíba (SP), onde se casou, em 1706, com Manoel de Mattos Fragoso (possivelmente foi Juiz Ordinário e Camarista em Vila Rica, atual Ouro Preto – MG), nascido por volta de 1682, em Coimbra (Portugal), filho de Manoel Francisco de Mattos e Maria Ferreira.





FONTES DE CONSULTAS:



• LEME, L. G. S., Genealogia Paulistana

• TAUNAY, A. DE E. História das Bandeiras Paulistas

• PAES LEME, P. T. DE A. Nobiliarchia Paulista Histórica e Genealógica

• CAMARGO, P. F. DA S. Notas Para a História de Parnahyba

• L.L.RICHA, Genealogia Brasileira

• MESQUITA, J. Genealogia Matogrossense.

• Genealogia e História de Sant’Anna de Parnahyba

• Projeto Compartilhar

• Arquivo Genealógico da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias)

• História e Genealogia de Araçariguama (Gen Web Project)

• BORGES, M. N. F. PEGORINI M. A.; MISCHEN, V.; CIOTTA, C. L., Resgate da História Sócio-Econômica de Vacaria

• Família Naves em Revista, Editora Naves

• Blog Família Naves http://familiaresnaves.blogspot.com/

• Genealogia da Família Silveira

• Wikipédia