terça-feira, 23 de outubro de 2012

Luto: Falece em Rondonópolis, MT, Brasil, Alcides Borges Naves

Alcides Borges Naves: Investigador da Polícia Judiciária Judiciária Civil, do Estado de Mato Grosso.

quarta-feira, 10 de outubro de 2012
Policial morto é enterrado com honras militares e salva de tiros.


Rondonópolis (MT) - O policial civil Alcides Borges Naves, de 48 anos de idade, e há 12 na PJC/MT, que morreu na manhã de terça-feira (09.10.2012) ao reagir a uma tentativa de assalto, foi sepultado com honras militares e salva de tiros.


 Uma legião de amigos e colegas de profissão, participou da carreata fúnebre cujo corpo desfilou em carro aberto do corpo de bombeiros pelas ruas da cidade, seguido por dezenas de viaturas da PJC, PM, e PRF.
Momento em que o corpo de Alcides Naves era retirado do Caminhão do Corpo de Bombeiros

O corpo de Alcides Naves foi velado na capela do Cemitério Municipal de Vila Aurora onde foi sepultado às 14h30 da tarde de quarta-feira (10.10.2012).

 Alcides Naves que era de família de pioneiros da região de São José do Povo, entrou para a polícia civil na turma de 2000, segundo o delegado Henrique Meneguelo (foto), um dos grandes amigos do policial Alcides Naves.
 Pessoas oram pelo policial Alcides Naves

 “Desde que entrou para a polícia o Alcides Naves trabalhou comigo e com o Dr. Jales Batista (foto) quando ele foi delegado regional aqui em Rondonópolis por duas vezes. Ele vai fazer muita falta entre nós”, lamentou o delegado.  Alcides era casado, deixa viúva e uma filha de 21 anos.


 salva de tiros
ENTENDA O CASO

O policial civil Alcides Naves foi morto a tiro no fim da manhã de terça-feira, 9 de outubro, em frente à sede da empresa Sementes Bom Jesus Transportes, na BR-364, próximo ao viaduto, ao reagir a uma tentativa de assalto.

O policial foi alvejado no ombro direito por um disparo efetuado pelos bandidos que tentavam realizar o assalto ao policial que fazia o transporte de valores da empresa, e estaria com cerca de R$ 15 mil reais acondicionados em baixo do colete balístico.

No entanto, durante a troca de tiros, Alcides acabou alvejado uma única vez no ombro direito. Todavia, a bala transfixou o seu corpo, atingiu o coração e parou no pulmão. Devido à gravidade do ferimento, Alcides Borges faleceu no local. O veículo do policial foi atingido por vários disparos.

Mas, durante a troca de tiros, o policial conseguiu alvejar um dos dois suspeitos, que conseguiram fugir numa motocicleta Honda CB-300cc de cor vermelha.

A polícia agiu rápido e descobriu que quatro pessoas estariam envolvidas na tentativa de assalto à empresa. Ainda na manhã do mesmo dia (9), a PM conseguiu prender o suspeito alvejado por Alcides Naves, que foi identificado como Tiago Padilha. Ele foi encaminhado para atendimento no Hospital Regional, e o seu estado de saúde é considerado estável.

Na quarta-feira (10), a PC prendeu em Cuiabá o segundo suspeito, identificado como Leandro Roberto dos Santos que já foi trazido para Rondonópolis e segundo a polícia teria confessado participação no crime, tendo inclusive, assumido ser o mentor da ação.

A polícia também conseguiu apreender a moto utilizada no crime que ainda apresenta marcas de sangue na garupa lateral direita.
 Quanto aos demais suspeitos, a polícia civil já os teria identificado e as suas prisões podem acontecer a qualquer momento.

Segundo informações de um policial civil que integra as investigações, dos dois suspeitos ainda foragidos, um deles teria conseguido sair do estado, mas já estaria sendo monitorado pela polícia e sua prisão pode acontecer ainda naqueles momentos.

No local do crime a polícia apreendeu a pistola funcional utilizada por Alcides e um revólver 38, provavelmente utilizado por um dos bandidos, que o abandonou após ter sido alvejado pelo policial.

"A prisão de todos os envolvidos é uma questão de honra para a polícia civil", repassou o policial.

O delegado Regional Percival Eleutério de Paula (foto), enalteceu o trabalho do policial morto em ação, e parabenizou os demais policiais pela competência e empenho em elucidar e prender os suspeitos da morte do colega policial.

Fonte: Blog do Costa - Rondonópolis - MT; Ailton Lima - Jornalista.


Nota:
O blog Família Naves ainda não dispõe de maiores dados familiares sobre o primo Alcides Borges Naves, para localizá-lo na árvore genealógica Família Naves.
Caso algum leitor tenha maiores e melhores informações, sobre a família do primo Alcides Naves, queira comentar abaixo.
Abrigado
Abilon Naves, editor