terça-feira, 12 de novembro de 2013

Tradições na Família Naves - COMITIVAS e CAVALGADAS.

- Atualizado aos 21 de janeiro de 2014 -
GRUPO
"TROPA DA SERRA"
Município de Três Corações - Estado de Minas Gerais - Brasil.




Comitiva é a designação dada à condução, por tropeiros, de tropas de muares e cavalos entre as regiões de produção e os centros consumidores, a partir do século XVII no Brasil. Mais ao sul do Brasil, também são conhecidos como carreiteiros, pelas carretas com as quais trabalhavam.

p/ ampliar a imagem clique com o lado direito
do mouse e selecione "Abrir imagem
em nova guia."
Comitiva "Cachoeira", de Mirandópolis/SP - Br.
Comitiva "Cachoeira" participa da abertura da Expo/2011 - Feira Agropecuária de Araçatuba/SP. Br.


Comitiva "Cachoeira", de Mirandópolis/SP - Br.
Comitiva "Cachoeira" participa da abertura da Expo/2011 - Feira Agropecuária de Araçatuba/SP. Br.

Cada Comitiva era dividida em lotes de sete (07) animais, cada um aos cuidados de um homem que os controlava através de gritos e assovios. Cada animal carregava cerca de 120 kg e chegava a percorrer até 3000.Km.
p/ ampliar a imagem clique com o lado direito
do mouse e selecione "Abrir imagem
em nova guia."
Comitiva "Estradão"
Comitiva "Estradão" participa da abertura da Expo/2011 - Feira Agropecuária de Araçatuba/SP. Br.

Comitiva "Estradão"
Comitiva "Estradão" participa da abertura da Expo/2011 - Feira Agropecuária de Araçatuba/SP. Br.


Atualmente, com a finalidade de perpetuar as tradições genuinamente rurais do Brasil, grupos de cavaleiros e cavaleiras, muladeiros e muladeiras são reunidos em torno de uma "bandeira" denominada Comitiva.

Fazenda no município de Três Corações - MG, Brasil.


Saída em cavalgada de diversos grupos de cavaleiros e cavaleiras.
Município de Três Corações, Estado de Minas Gerais, Brasil.

Antiga sede da fazenda "Boa Vista", entre Carmo e São Bento, em MG/Br.
Jéssica Siqueira Naves -  - Renata Bastos Naves - Clenio Eduardo Naves  - Patricia Rezende Naves Lima - Alair Lima


Criadas para eventos ou passeios, ou até mesmo para um simples passeio em campos ou florestas, algumas Comitivas chegam a ter uma forte estrutura organizacional, com apoio comercial e empresarial objetivando a participação em competições, promoções de marcas ou produtos, ou simplesmente reunir a família em torno de algo comum para o estreitamento e fortalecimento de laços de amizades de um determinado grupo familiar, como veremos adiante com os NAVES de Três Corações/MG, Br.


A histórica Fazenda das Abelhas

Localizada na região sul do Estado de Minas Gerais - Brasil

Para visualizar a Fazenda das Abelhas, histórica, acesse o link abaixo:
https://maps.google.com.br/maps/ms?authuser=0&msa=19&msid=215537924556576528603.0004eb17f797a9657c8b9


Histórico da Fazenda das Abelhas

p/ ampliar clique com o lado direito
do mouse e selecione "Abrir imagem
em nova guia."
Os relatos sobre a formação da Fazenda das Abelhas se iniciam com Joaquim Fernandes Ribeiro de Rezende. Tropeiro vindo de imediações de São João Del Rei, mais precisamente Lagoa Dourada, que passando por esta região em terras de José Joaquim Gomes Branquinho, antigo dono da Fazenda Boa Vista conheceu Jacinta Ponciana Branquinho, uma das filhas do fazendeiro e que posteriormente veio a se casar.

Joaquim Fernandes vem de família tradicional, tronco importante da história de nosso país. Era irmão de Estevão Ribeiro de Rezende, (Marquês de Valença e posteriormente Juiz de Fora em São Paulo). Era tio de Estevão Ribeiro de Souza Rezende, (Barão de Rezende). Sobrinho de José de Rezende Costa (Capitão de Auxiliares na Inconfidência Mineira em 1792) Primo de José de Rezende Costa Filho (Administrador da Fábrica de lapidação de Diamantes, Contador Geral do Erário e Escrivão da Mesa do Tesouro).Em 27 de Abril de 1801 na capela de João Francisco do Onça, filial de São João Del - Rei Jacinta Ponciana Branquinho e Joaquim Fernandes Ribeiro de Rezende casaram-se e fundaram assim a Fazenda das Abelhas. Tiveram oito filhos: José Celestino, Geraldo Saturnino, Candido, Antônio Abdenago, Maria Francisca, Ana Esmênia, Severino e João.

- Severino Ribeiro de Rezende.

Severino nasceu em 08 de Agosto de 1820, filho do capitão Joaquim Fernandes Ribeiro de Rezende e de Jacintha Ponciana Branquinho.

Casou em 20 de Fevereiro de 1841 com Inácia Leopoldina da Costa, filha do major Joaquim Bernardes da Costa Junqueira e de Inácia Leopoldina Junqueira


Inácia faleceu na Fazenda das Abelhas aos 02 de junho de 1862. Enviuvando, Severino Ribeiro de Rezende casou em 2ª vez com sua sobrinha Jacinta Ponciana Branquinho, filha do seu irmão, o Capitão Antônio Abdenago de Rezende.



Segundo a tradição, Severino Ribeiro de Rezende, foi quem herdou a sede da fazenda.Pessoa ilustre e grande devoto da Virgem do Carmo, Severino fez parte do Conselho Paroquial local no ano de 1867 e entre os anos de 1873 e 1875 foi diretor de obras na reforma e ampliação da primeira Igreja, paroquiato do Revmos. Padre Joaquim Antônio de Rezende e Cônego Augusto Leão Quartim. Fatos que mostram o empenho de Severino visando à prosperidade do Distrito.


Em 10 de julho de 1878 o viúvo Severino pede autorização para vender parte da Fazenda das Abelhas a seus genros - Joaquim de Resende Branquinho, Teodoro Antonio Naves, João Antonio Naves, Jose Alves de Figueiredo Primo, e Gregório Alves de Figueiredo, sendo que a mulher do suplicante e os herdeiros que não entraram nesta compra desejam que assim se faça.

Em 10 de Dezembro de 1887 é feito um Formal de Partilha sobre os bens de Mariana Leopoldina de Rezende e seu finado marido Joaquim Pedro de Rezende onde foram avaliados os imóveis:

A casa de vivenda da Fazenda das Abelhas com paiol, monjolo, senzala, varanda, coberta para carro e todas as demais benfeitorias avaliado 600$000.

Parte na casa de vivenda da freguesia de Carmo da Cachoeira: 425$000As terras da Fazenda das Abelhas composta de campos e culturas 4:200$000.


A Antiga sede da Fazenda das Abelhas foi demolida na segunda metade do século XX, mas mesmo sem sede e subdividida em varias outras fazendas, seus descendentes não perderam a essência de que Abelhas simbolizam a União e Cooperativismo. E o que vemos quando passamos por aquela região onde são promovidas festas em favor da Igreja e à Comunidade São João Batista. 

Descendência de Severino Ribeiro de RezendeC.c. Inácia Leopoldina da Costa ou Ignácia Constança da Costa Junqueira - 1ªs núpcias:








1 Jacinta Leopoldina de Resende casou com Theodoro Antonio Naves.






2 Maria Severina de Resende casada com Maximiano Severo do Lago Silva





3 Ana Cândida de Resende casada com Joaquim de Resende Branquinho.




4 Inácia Constança de Resende, casada com João Antônio Naves.


5 Marianna Leopoldina de Resende. Foi batizada aos 18-08-1850. Marianna casou com Joaquim Pedro de Rezende.


6 Cândida Leopoldina de Rezende casou com José Alves de Figueiredo


7 Mariana Leopoldina de Rezende casou com Severino Ribeiro Rezende Sobrinho.


8 Severina Ribeiro de Rezende casou com José Alves de Rezende


9 Porcina Leopoldina de Rezende casou com Gregório Alves de Figueiredo.


Filhos do Segundo casamento - C.c. Jacinta Ponciana Branquinho - 2ªs núpcias:



10 Antônio Antero de Rezende


11 Joaquim Fernandes de Rezende casou com Maria Cândida de Rezende


12 João Candido de Rezende casou com Maria Vitória Chaves e em 2ª núpcias com Maria Leontina de Figueiredo


13 Josefina casou com João Vilela de Figueiredo Chaves




Descendência de
Jacinta Leopoldina de Resende Cc. Theodoro Antonio Naves.

p/ ampliar clique com o lado direito
do mouse e selecione "Abrir imagem
em nova guia."


Descedência de
Inácia Constança de Resende, casada com João Antônio Naves.

p/ ampliar clique com o lado direito
do mouse e selecione "Abrir imagem
em nova guia."





Três Corações - Minas Gerais - Brasil

Antepassados do núcleo familiar de 
Patrícia Rezende Naves Lima Cc. Alair Lima
vide a continuação dos antepassados, até o ano de 1600, acessando o link:
http://familiaresnaves.blogspot.com.br/2011/01/capitulo-viii-manoel-antonio-naves8-cc.html
Patrícia Rezende Naves Lima Cc. Alair Lima
Na montaria, o filho do casal Renato Rezende Naves Lima

p/ ampliar clique com o lado direito
do mouse e selecione "Abrir imagem
em nova guia."



As comitivas, para fins de recreação e convívio social vem, nos últimos anos, evoluindo à "galope". Não é raro os grupos organizados de cavaleiros e cavaleiras se paramentarem, uniformizados com camisetas ou camisas, para determinado objetivo e roteiro.





Nesse sentido o Blog Família Naves destaca o grupo denominado "Tropa da Serra", do município de Três Corações - Estado de Minas Gerais - Brasil, formado por integrantes da família Naves, como também aqueles reunidos aos Naves por relações de compadrio.




Antepassados do núcleo familiar de
Sandro Naves Cc. Renata Bastos Naves
vide a continuação dos antepassados, até o ano de 1600, acessando o link: 
Sandro Naves Cc. Renata Bastos Naves

p/ ampliar clique com o lado direito
do mouse e selecione "Abrir imagem
em nova guia."

Evelyn Bastos Naves
























Erick Bastos Rezende Naves, à dir.




Antepassados do núcleo familiar de
Adairton Naves Cc. Glaudir Fávaro Naves
vide a continuação dos antepassados, até o ano de 1600, acessando o link: 




Família de Adairton Naves

Camila Naves e seu pai  Adairton Naves


Alexandre Couto Cc. Camila Naves

Clenio Eduardo Naves Cc. Jéssica Siqueira Naves

  • Cavalgadas - Três Corações - Minas Gerais - Brasil

Camila Naves Cc. Alexandre Couto


Alexandre Couto Cc. Camila Naves

Alexandre Couto - Alair Lima - Patrícia Rezende Naves Lima - Camila Naves




Evelyn Bastos Naves - Patrícia Rezende naves Lima - Renata Bastos Naves


Evelyn Bastos Naves - Patrícia Rezende Naves Lima


Patrícia Rezende Naves Lima e Evelyn Bastos Naves

  • Cavalgada noturna - Três Corações - Minas Gerais - Brasil




  • Descanso - Três Corações - Minas Gerais - Brasil


  • Confraternização - Três Corações - Minas Gerais - Brasil
Evelyn Bastos Naves - Patrícia Rezende Naves Lima - Jéssica Siqueira Naves











Patrícia Rezende Naves Lima; Camila Naves; Jéssica Siqueira Naves; Renata Bastos Naves; Evelyn Bastos Naves.



4 comentários:

  1. A açoriana Helena Maria de Jesus a 3ª Ilhoa, deve estar muito orgulhosa em algum lugar deste Universo, pois, suas descendentes trazem uma característica muito semelhante às senhorinhas da Ilha de Açores - são muito bonitas e simpáticas, além de preservarem o notório sobrenome Rezende - que era o sobrenome de casada de Helena, e do marido desta, João de Rezende Costa. O João, era natural de Nossa Senhora de Assunção, Vila do Porto (Genealogia Mineira Volume III - Página 11 - 1939 - Arthur Rezende).

    ResponderExcluir
  2. O nome do Sr.Theodoro Antônio Naves é mencionado pela primeira vez no livro "Genealogia Mineira Volume III" (1939),de Arthur Rezende - página 173 - com a união de Theodoro com Jacyntha Leopoldina de Rezende - seus descendentes passaram a possuir também a descendência da 3ª Ilhoa: Helena Maria de Jesus (que segundo a tradição, era loira dos olhos verdes),do seu marido João de Rezende Costa e, por sua vez do Inconfidente - José de Rezende Costa (capitão Mor), natural de Lagoa Dourada - MG; Outra referência dos Rezende é a "Genealogia dos Fundadores de Cataguases" (por Arthur Vieira de Rezende e Silva-1934). Outra importante referência é a do saudoso mineiro José Guimarães (de Ouro Fino), uma edição póstuma de: "As Três Ilhoas" - 1998 - com 3 volumes - indispensável aos estudiosos da Genealogia Mineira. No volume 3 contém a descendência de Helena Maria de Jesus - a mais formosa das ilhoas.

    ResponderExcluir
  3. O nome do Sr.Theodoro Antônio Naves é mencionado pela primeira vez no livro "Genealogia Mineira Volume III" (1939),de Arthur Rezende - página 173 - com a união de Theodoro com Jacyntha Leopoldina de Rezende - seus descendentes passaram a possuir também a descendência da 3ª Ilhoa: Helena Maria de Jesus (que segundo a tradição, era loira dos olhos verdes),do seu marido João de Rezende Costa e, por sua vez do Inconfidente - José de Rezende Costa (capitão Mor), natural de Lagoa Dourada - MG; Outra referência dos Rezende é a "Genealogia dos Fundadores de Cataguases" (por Arthur Vieira de Rezende e Silva-1934). Outra importante referência é a do saudoso mineiro José Guimarães (de Ouro Fino), uma edição póstuma de: "As Três Ilhoas" - 1998 - com 3 volumes - indispensável aos estudiosos da Genealogia Mineira. No volume 3 contém a descendência de Helena Maria de Jesus - a mais formosa das ilhoas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pelos informes e participação, Marcos. Corretíssimo..
      Outrossim, observe a linha de ascendentes de um dos antepassados da 3ª Ilhoa, em http://familiaresnaves.blogspot.com.br/2010/05/falecimento-de-helio-brasiliense-naves.html

      Participe do BLOG Família Naves – Projeto Árvore Genealógica
      http://familiaresnaves.blogspot.com.br/2012/01/blog-familia-naves-ultrapassa-marca-de.html

      - Grupo “OS NAVES” https://www.facebook.com/groups/osnaves.naves/?bookmark_t=group

      Contato:
      blogfamilianaves@hotmail.com

      Caso tenha interesse na genealogia da família NAVES, adicione:
      https://www.facebook.com/abilon.naves

      Confirme seu EMAIL, escreva seu nome completo, de seus pais e avós para receber o relatório “Folha do Grupo de Família” para complementos dos registros do BLOG Família Naves – Projeto Arvore Genealógica.

      Abraço.
      Abilon Naves
      Editor do BLOG Família Naves – Projeto Árvore Genealógica
      http://familiaresnaves.blogspot.com/2008/11/1-joo-naves-damasceno68-cc-maria

      Excluir